moro_lula_dilma

| Comente agora

Operadores do Direito condenam ativismo do juiz federal Sérgio Moro, que, segundo eles, cometeu crime ao fazer e divulgar interceptações telefônicas de autoridades com foro de função; reportagem de Pedro Canário e Marcos de Vasconcellos, do site Consultor Jurídico (CONJUR), revela que grampos com conversas da presidente Dilma Rousseff ocorreram após fim de “diligências”, portanto, escutas foram duplamente ilegais com o intuito de causar comoção popular; advogado Marcelo Leal de Lima Oliveira vê abuso contra Estado Democrático de Direito “o que é característico do fascismo”.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.