boaventura_golpe_lavajato

| Comente agora

Nas vésperas do conclave golpista do ministro Gilmar Mendes, em Portugal, o Blog do Esmael traz um ensaio do constitucionalista português Boaventura de Sousa Santos sobre a operação Lava Jato; segundo o catedrático, busca-se o assassinato político da presidente Dilma e do ex-presidente Lula, potencial candidato em 2018; “… desordem jurídica, com a democracia sequestrada pelo órgão de soberania [judiciário] que não é eleito, a vida política e social transforma-se num potencial campo de despojos à mercê de aventureiros e abutres políticos”, critica o professor lusitano; ele também contesta que haja semelhanças do ativismo lava-jatista com a operação Mãos Limpas, da Itália nos anos 90: “Embora estejam envolvidos dirigentes de vários partidos, a Operação Lava Jato, com a conivência da mídia, tem-se esmerado na implicação de líderes do PT com o objetivo, hoje indisfarçável, de suscitar o assassinato político da Presidente Dilma Roussef e do ex-Presidente Lula da Silva”, reforça ao alertar as autoridades brasileiras: “a Operação Lava Jato tem mais semelhanças com uma outra operação judicial ocorrida na Alemanha”,que precedeu a ascensão da extrema-direita nazista de Hitler ao poder; Boaventura defende a instauração de processos disciplinares por reiterada prevaricação e abuso processual, não só ao juiz Sérgio Moro como a todos os outros que têm seguido o mesmo tipo de atuação [parcial e autoritária]; em suma, catedrático português traduz o que significa a parcial e partidária operação Lava Jato: golpe contra a democracia.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.