Em nota, Delcídio diz que “IstoÉ” mente mas recorre a advogado especialista em delação premiada

Com Brasil 247

delcidio_amaral

O senador Delcídio Amaral (PT-MS) afirmou, em nota divulgada na tarde desta quinta-feira 3, que não confirma o conteúdo da reportagem da revista IstoÉ com denúncias que seriam de um acordo de delação firmado por ele no âmbito da Operação Lava Jato.

No texto, o parlamentar diz não ter sido contatado pela jornalista Débora Bergamasco, que assina a reportagem. “Não conhecemos a origem, tampouco reconhecemos a autenticidade dos documentos que vão acostados ao texto”, aponta.

“Esclarecemos que em momento algum, nem antes nem depois da matéria, fomos contatados pela referida jornalista para nos manifestarmos sobre a fidedignidade dos fatos relatados”, acrescenta.

Entretanto, chama a atenção a assinatura do advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto no comunicado, pois ele é especialista em delação premiada e teve como um dos clientes o doleiro Alberto Youssef.

Abaixo, a íntegra da nota:

Chama atenção a assinatura do advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto no comunicado, pois ele é especialista em delação premiada e teve como cliente o doleiro Alberto Youssef.

Chama atenção a assinatura do advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto no comunicado, pois ele é especialista em delação premiada e teve como cliente o doleiro Alberto Youssef.

Comentários encerrados.