Discurso golpista de Paulinho faz Força Sindical desmilinguir no ranking nacional das centrais

Discurso golpista do deputado federal Paulinho da Força (SD), pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, vem afundando a representatividade da central Força Sindical; entidade caiu para o 3º lugar no ranking nacional; levantamento do Ministério do Trabalho mostra a União Geral dos Trabalhadores (UGT) ocupando a segunda posição (11,38%) em número de trabalhadores filiados na base (1.458.320); Central Única dos Trabalhadores (CUT) continua a liderar o ranking representando 3.904.817 trabalhadores, ou 30,7% total dos filiados; Força desmilinguiu devido à posição raivosa de Paulinho contra o PT e o governo de Dilma. Houve desfiliação de vários sindicatos importantes, que migraram principalmente para a UGT e para a CTB (Central dos Trabalhadores do Brasil); além de Paulinho da Força, que ocupa a presidência, o deputado Fernando Francischini (SD) é o vice-presidente nacional da Força; CUT, UGT e CTB agradecem aos dois parlamentares.

Discurso golpista do deputado federal Paulinho da Força (SD), pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, vem afundando a representatividade da central Força Sindical; entidade caiu para o 3º lugar no ranking nacional; levantamento do Ministério do Trabalho mostra a União Geral dos Trabalhadores (UGT) ocupando a segunda posição (11,38%) em número de trabalhadores filiados na base (1.458.320); Central Única dos Trabalhadores (CUT) continua a liderar o ranking representando 3.904.817 trabalhadores, ou 30,7% total dos filiados; Força desmilinguiu devido à posição raivosa de Paulinho contra o PT e o governo de Dilma. Houve desfiliação de vários sindicatos importantes, que migraram principalmente para a UGT e para a CTB (Central dos Trabalhadores do Brasil); além de Paulinho da Força, que ocupa a presidência, o deputado Fernando Francischini (SD) é o vice-presidente nacional da Força; CUT, UGT e CTB agradecem aos dois parlamentares.

O discurso golpista do deputado federal Paulinho da Força (SD), pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, vem afundando a representatividade da central Força Sindical. A entidade caiu para o 3º lugar no ranking nacional.

De acordo com levantamento do Ministério do Trabalho e Previdência Social, a União Geral dos Trabalhadores (UGT) agora ocupa a segunda posição (11,38%) em número de trabalhadores filiados na base (1.458.320).

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) continua a liderar o ranking representando 3.904.817 trabalhadores, ou 30,7% total dos filiados.

A Força desmilinguiu devido à posição raivosa de Paulinho contra o PT e o governo de Dilma. Houve desfiliação de vários sindicatos importantes, que migraram principalmente para a UGT e para a CTB (Central dos Trabalhadores do Brasil).

A representatividade da Força caiu para 1.279.477 trabalhadores na base (9,98%), ou seja, 1,4% a menos que a UGT de Ricardo Patah.

No Paraná, apesar de parte de dirigentes da Força terem posição diferente do comando nacional, o grande entrave é a ligação entre o deputado federal Fernando Francischini (Batman), que também ocupa a vice-presidência nacional da central, ao deputado Paulinho.

“Não podemos ficar numa central sindical que quer dar o golpe na democracia e acabar com os direitos da classe trabalhadora”, confidenciou ao Blog do Esmael um sindicalista sob a condição de anonimato.

Comentários encerrados.