cunha_corvo-1

| Comente agora

Grupo aprovou na madrugada de hoje (2), por 11 votos a 10, a admissibiliade do parecer do relator, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), que pede a continuidade do processo de cassação do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); representação foi feita pelo PSOL e pela Rede; Cunha agora terá prazo de dez dias úteis para apresentar sua defesa e poderá arrolar um máximo de oito testemunhas de defesa; foi preciso o voto de minerva do presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), para desempatar a votação; ele disse que seguiria o parecer do relator; nesta terça, o peemedebista sofreu outra derrota: o STF negou pedido para que fosse adiado o julgamento em que a Corte vai discutir se aceita ou não denúncia contra ele por crimes relacionados à Operação Lava Jato e vai levar o caso ao plenário hoje.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.