Coluna do Jorge Bernardi: Os excessos no sequestro de Lula

conducao

Vereador curitibano Jorge Bernardi, em sua coluna semanal no Blog do Esmael, afirma que os Procuradores da República cometeram excessos na condução coercitiva (sequestro) do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; “Não porque se trata de Lula”, frisa o articulista que é advogado e jornalista; “Qualquer excesso torna-se arbítrio. O Brasil tem uma longa experiência de 21 anos de exceção em o estado foi dominado por uma instituição, e deu no que deu”, recorda o parlamentar de Curitiba — cidade que sedia a força-tarefa da Lava Jato; “Os Procuradores da República e o juiz Sérgio Moro não estão acima da lei”, sentencia Bernardi, que ainda utiliza um provérbio popular no artigo: “na briga entre o mar e o rochedo quem leva a pior é o marisco”; leia, ouça, opine e compartilhe o texto.

Download áudio

Jorge Bernardi*

Todos são iguais perante a lei e ninguém está acima dela. Este é um princípio fundamental do Estado de Direito. Porém há normas que devem ser observadas, respeitadas, seguidas, principalmente por aqueles que são pagos pela sociedade para defendê-la. Qualquer excesso torna-se arbítrio. O Brasil tem uma longa experiência de 21 anos de exceção em o estado foi dominado por uma instituição, e deu no que deu.

Até aqui os Procuradores da República, que atuam na Lava Jato, têm agido no exercício de suas funções constitucionais, mas já há sinais de excessos, de arrogância e prepotência. A condução coercitiva do ex-presidente Lula é um destes exageros. Por mais que a turba tenha comemorado a “detenção” do ex-magistrado número 1 da nação, não se justificou a medida. Não porque se trata de Lula, mas porque todos têm o direito de defesa, de recorrer ao habeas corpus, como fez o ex-presidente.

E aos adversários de Lula, a detenção serviu apenas para fortalecer o ex-presidente, que tem domicílio fixo, e é uma figura pública da maior relevância na nação. A pergunta que se faz é se situação semelhante tivesse ocorrido com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que também tem feito “palestras” altamente remuneradas pelas empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, os Procuradores da República solicitariam, e o juiz concederia, a condução coercitiva?

O senso comum nos diz que isto jamais ocorreria. Lula é um metalúrgico do interior do Nordeste que se tornou presidente, algo que as elites deste país jamais aceitarão. Já FHC é oriundo de família colonial “quatrocentona” paulista, ex-professor da USP, portando faz parte da casta que sempre dominou este país e de onde saíram ou pretendem ascender muitos dos atores da Lava Jato.

Os Procuradores da República e o juiz Sérgio Moro não estão acima da lei. As sentenças do magistrado, até aqui tem sido confirmadas em instâncias superiores, o que demonstra que obedecem critérios técnicos, e estão alicerçadas em provas.

Mas para o bem das investigações e do maior processo de corrupção brasileira, para que empreiteiros e políticos que roubaram a nação paguem pelos crimes que cometeram, a lei deve ser aplicada, na medida certa, sem privilegiar alguns ou cometer excessos contra outros.

Como diz o provérbio popular “na briga entre o mar e o rochedo quem leva a pior é o marisco”. Os brasileiros esperam simplesmente que justiça seja feita, nada mais. Sou de luta, sou de paz.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba (REDE), é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.

12 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Hey there. I found your web site by the use of Google while looking for a comparable topic, your site got here up. It seems to be good. I’ve bookmarked it in my google bookmarks to come back then.

  2. I just want to tell you that I am just all new to weblog and really savored this web-site. Most likely I’m going to bookmark your blog post . You amazingly come with terrific stories. Thanks a bunch for sharing your website page.

  3. vereador senhor esta falando em execessos contra o LULA, nós queremos trocar tambem varios vereador como o senhor,

  4. Excesso foi o tempo que demoraram para agir. Parabéns Sergio Moro, se o país tivesse mais homens como vc, tenho certeza que tinham muitos falsos moralistas na cadeia.

  5. Que revolta Sr. Bernardi. Isso se deve ao fato de não ter mais “expressão” na política local?

  6. E o advogado e jornalista Bernardi invertendo posições. Moro está acima da lei, disse ele. Lula não, né?

    • Os Procuradores da República e o juiz Sérgio Moro não estão acima da lei. As sentenças do magistrado, até aqui tem sido confirmadas em instâncias superiores, o que demonstra que obedecem critérios técnicos, e estão alicerçadas em provas.

    • Os Procuradores da República e o juiz Sérgio Moro não estão acima da lei. As sentenças do magistrado, até aqui tem sido confirmadas em instâncias superiores, o que demonstra que obedecem critérios técnicos, e estão alicerçadas em provas.

  7. Pronto. Alex descobriu o culpado pela crise: o juiz Sérgio Moro. Dá licença ai, gente. Vou ali fora suicidar mas já volto…

  8. Prezados: Há um fato relevante que passou despercebido, como já é público e notório que o comandante do golpe é a Rede Globo em conluio com a FIESP, podemos entender que o surgimento do Cassio Conserino vem a representar uma dissidência ao interior do núcleo golpista.
    Fica em evidencia que após dois anos de Lava Jato o movimento golpista começa a presentar um quebre da unidade o Moro não mais atende as expectativas do empresariado paulista, dois anos se passaram e nada do Lula ir para a cadeia, os paulistas estão segurando as pontas dando um voto de confiança ao Moro, mas as indústrias estão indo mal e não mais conseguem segurar o atual estado da economia. Eles estão cientes que o descalabro econômico é 100% pré-fabricado em detrimento da Dilma, ao inviabilizar a atividade econômica, surgem os primeiros empresários que entre perder tudo e deixar as coisas como estão preferem esta última alternativa. Os empresários começam a se insurgir.
    A CRISE engendrada pelo Juiz Moro no intuito de gerar os argumentos para derrubar a Dilma destroçou a economia brasileira, levou milhares de empresários a banca rota, jogou milhões de brasileiros na rua, provocou um prejuízo TRILIONÁRIO ao empresariado paulista.
    O Conserino surge como resposta do núcleo radical do golpismo paulista, produto de algum empresário mais exaltado que pediu para deixar por conta dele que resolveria por que conhece um tal de Cassio lá no MP-SP, dentro da linha pega p/ capar queriam dar um ponto final na desordem econômica cientes que foram eles mesmos que a provocaram sendo que a única coisa que interessa é pôr o Lula na cadeia, mas jamais a um custo tão elevado.
    A dissidência ficou escancarada quando dias antes do “Desastre de Conserino” o Juiz Moro foi convidado por empresários paulista para participar de palestras, tanto em São Paulo como em Curitiba, nestas alturas do campeonato fica evidente que essas palestras são organizadas a título de prestação de contas e trafico de influências, o Moro mais parece um ministro da fazenda acalmando as bases.
    Já delimita responsabilidades insiste em dizer que a operação Lava Jato nada tem a ver com a catástrofe econômica o que por si só já é uma confissão de culpa visto que mesmo os empresários mais radicalizados estão ficando nervosos com a lerdeza da capitania hereditária das araucárias.
    Mais preocupante ainda é o fato de grandes caciques da honestidade paulistas começam a ser respingados pela severidade do Moro já inviabilizando possíveis substitutos da Dilma. Pior ainda é o fato do golpe estar a cada dia ficando mais e mais escancarado correndo mesmo perigo de ser banalizado e cair no ostracismo.
    Estamos chegando na apside da curva o momento mais perigoso o desdobramento vai depender das ações que cada um tomar, a oposição já vimos começa a discrepar do núcleo empresarial. O triunvirato (Mídias Moro Aécio) apresentou a primeira dissidência representada na pessoa do Cassio Conserino do MP-SP.
    As forças democráticas deverão saber fazer esta leitura para poder apresentar uma alternativa coerente em quanto os golpistas se digladiam entre paulistas e paranaenses.

    • “A CRISE engendrada pelo Juiz Moro no intuito de gerar os argumentos para derrubar a Dilma destroçou a economia brasileira, levou milhares de empresários a banca rota, jogou milhões de brasileiros na rua, provocou um prejuízo TRILIONÁRIO ao empresariado paulista.” Desculpe Sr. Alex, mas o que você falou não faz o menor sentido….