Coluna do Bruno Meirinho: A ruptura do PMDB com Dilma; será que vai?

pmdb

Em sua coluna semanal, Bruno Meirinho (PSOL) comenta os movimentos do PMDB em relação ao governo da presidenta Dilma Rousseff (PT). Segundo Meirinho, a notícia de que o PMDB do Rio de Janeiro está deixando o governo surpreende pois tanto o governador como o prefeito são do PMDB e apoiam Dilma. Para ele, tanto as notícias como as decisões colegiadas do partido não são confiáveis, pois a legenda é muito heterogênea. Bruno lamenta que o governo federal dependa tanto de um partido como este e ainda ajude a financiar a mídia responsável pela boataria reinante no país. Leia, comente e compartilhe.

Bruno Meirinho*

Ontem, quinta-feira, o jornal Extra, um veículo da imprensa ligado à globo, noticiou, afoito, que o “PMDB do Rio [de Janeiro] decide deixar o governo Dilma Rousseff”. A notícia é surpreendente, afinal, tanto o prefeito do município do Rio de Janeiro como o governador são peemedebistas e aliados do governo.

E não é só isso, o “líder” do partido na câmara federal, deputado federal Leonardo Picciani, é do Rio de Janeiro e briga há meses para preservar o cargo de liderança. Por outro lado, esse é também o estado do presidente câmara, Eduardo Cunha. Ou seja, o humor dos peemedebistas deste estado representa muita coisa na base de apoio.

Mas, normalmente, o PMDB não diz coisa com coisa. O partido é dado a ser notícia desse jeito: fala-se em plena quinta-feira santa que o partido teria desembarcado do governo, sem fonte, sem decisão oficial. Se alguém for desmentir esse boato, só daqui a três ou quatro dias, depois do feriado, e da segunda-feira, para dar mais suspense.

Nesse prazo, aumenta a cotação dos peemedebistas.

Mas a tendência é que a decisão do diretório nacional do PMDB, a ser tomada na terça-feira 29, não tenha grande significado prático na definição da base de apoio da presidenta Dilma. Desde sempre o PMDB esteve rachado sobre o apoio ao governo, e muitos peemedebistas de um lado e de outro não irão se curvar a uma única decisão.

Dentro da sigla, governistas preservarão sua posição, oposicionistas idem. Mesmo que o partido queira engrossar com ameaças de expulsão para os rebeldes que não se vincularem à posição majoritária, o cenário não deve mudar. O PMDB é uma pizza de dois sabores – ou mais –, e assim deve permanecer.

O boato do rompimento do PMDB Rio foi publicado pelo Extra às 18:00 dessa quinta-feira. Às 20:00, o jornal publicou uma “atualização”: diferentemente do que havia sido dito, o prefeito Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Carbal não votarão contra o governo, e sim deverão faltar à reunião do diretório nacional, permitindo que seus suplentes tomem a decisão da ruptura.

O governador Pezão, internado no hospital com problemas de saúde, deverá faltar por essa razão.

Ora, a notícia atualizada é absolutamente diferente da anteriormente veiculada. Não se trata da rápida evolução dos fatos, e sim de pura boataria, alimentada pela imprensa da rede globo, claramente partidária do impeachment. No fim, não me surpreenderia ser Paes, Cabral, Pezão e Leonardo Picciani estiverem presentes na reunião do diretório nacional, contrariando integralmente a notícia publicada.

No fim dessa história, nada terá mudado. As alas governista e oposicionista do PMDB preservarão suas posições na votação do impeachment, e qualquer notícia sobre a tomada de uma posição “unificada” nesse partido terá sido invariavelmente falsa.

O mais triste é o governo depender tanto do PMDB, assim como é triste que a sociedade dê a esse partido a maior bancada do congresso nacional. Ainda pior é ver que o governo contribui com o financiamento da mídia disseminadora da boataria.

*Bruno Meirinho é advogado, foi candidato a prefeito de Curitiba. É o coordenador local da Fundação Lauro Campos, instituição de formação política do PSOL. Ele escreve no Blog do Esmael às sextas-feiras sobre “Luta e Esperança”.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to tell you that I’m newbie to blogging and site-building and definitely savored your web blog. Probably I’m planning to bookmark your website . You amazingly have fabulous stories. Thanks for revealing your webpage.

  2. FORA MESMO PMdeBanDada golPPista, assim saberemos QUEM E QUEM TRAIRAS.

  3. O pmdb é uma biscatona pistoleira vai onde pagam mais se o pmdb ver que a aventura só rola sexo e não dindin ele volta correndo pros braços e cargos da dilma.

  4. Pmdbosta o partido dos traíras. Só se salva o Requião.

  5. Bruno meirinho, SUJEITO DO BEM,ja o Aécio mineirinho, esse NÃO VALE UM VINTEM. Isto de que o PMDB do RJ, está contra a Presidenta, é mais uma invenção da GLOBOSTA.

  6. Tudo isto acontecendo.todos comprometidos até o pescoço,tais como Aécio,Beto Richa,Alkimim,José Serra,nos listões e mais de vinte e três partidos,todos unanimes em afirmar que suas campanhas são legais e aprovadas pelo T.R.E.,então fico pensando não seria este tribunal o grande responsável por estas aprovações,pois é público e notório que candidatos declaram gastos, mil vezes inferior ao que gastam e é notório só o tribunal não vê.

  7. E TRISTE E SURPREENDENTE COMO SE. COSPE NO PRATO QUE COMEM (PMDB),LOGO O RIO QUEM MAIS O GOVERNO FEDERAL INVESTIU NOS ULTIMOS ANOS, FORA GOLPISTAS!!!

  8. Caro Esmael,
    Estou bloqueada?

    Eu sou sincera ao meu coração.Só isso.

    Bruno, a sociedade é a culpada de tudo. E vitima da ignorância para a análise, e do egoismo na hora do voto.

    Sinto que o instinto animal de sobrevivência referenciado por valores capitalistas de conforto em detrimento de valores da Natureza, vai acelerar a destruição da maior parte de humanidade.

    Isso está nos livros sagrados, e até pode ter sido programado pelo poder ao longo dos seculos.Parece me que de tempos em tempos acontece.

    • PUNHALADA PELAS COSTAS, JA QUE O RIO PARECE A MENINA DOS OLHOS DOS GOVERNOS LULA E DILMA QUE EM ALGUNS ANOS INVESTE PESADO EM ESTRURA E EM GERAL.FORA GOLPISTA E LEVEM JUNTO A MIDIA CONIVENTE.

    • praticamente todos os partidos aparecem na lista, “vários defensores da moralidade na Câmara aparecem na lista. O que o dinheiro corrupto da Petrobras ia apenas para um lado, mas, na verdade, foi para todos os lados. Empreiteira não faz trabalho de graça. Empresa não faz caridade, quando doam querem retribuição, e esse é o ponto central”