gleisi_golpe

| Comente agora

Gleisi Hoffmann, em sua coluna semanal, aborda a seletividade da operação Lava Jato contra políticos do PT e aliados; segundo ela, oposicionistas, que posam de arautos da moralidade, como condutores do impeachment, também receberam recursos empresariais de campanha da mesma empresa que está sendo investigada na operação Lava Jato, mas eles são isentados do rigor da parcialidade do juiz Sérgio Moro; de acordo com a articulista, as investigações são seletivas – atingem quase que exclusivamente o PT – e jogam pela criminalização da política ao não mostrar o funcionamento do sistema, financiado por empresas, e o fato de que os desvios, feitos basicamente por diretores e ex-diretores de estatais, são predominantemente para interesses pessoais – não políticos; leia, comente e compartilhe.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.