AO VIVO: marcha pelo “Fora Moro” em Curitiba #VemPraDemocracia

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite ao vivo para o Brasil e o mundo marcha pelo “Fora Moro” e em defesa da democracia.

Cerca de 30 mil pessoas estão concentrada na Praça Santos Andrade (UFPR), de onde sairão em marcha até a Boca Maldita.

Curitiba realiza hoje primeira marcha no país pelo “Fora Moro”

O juiz Sérgio Moro será alvo nesta quinta-feira (18), em Curitiba, de megamanifestação de movimentos sociais, sindicatos e partidos políticas. Será o primeiro protesto popular no país pelo “Fora Moro”.

A marcha de logo mais, a partir das 18 horas, tem importância simbólica porque a capital paranaense sedia as operações da força-tarefa da Lava Jato.

Nos meio político, jurídico, artístico, intelectual, o magistrado já não desfruta de unanimidade como dantes, pois o veem como autoritário e uma ameaça concreta ao Estado Democrático de Direito.

As forças vivas da sociedade enxergam o juiz e sua entourage não mais alguém que busca a justiça, mas, pelo contrário, derrubar um governo democraticamente eleito para instituir uma ditadura policialesca.

A concentração da manifestação “Fora Moro” ocorrerá às 18 horas na Praça Santos Andrade (UFPR) e, em seguida, a marcha rumará para a tradicional Boca Maldita — centro nervoso da política curitibana.

O primeiro “Fora Moro” do país ocorrerá em clima muito tenso. Em menos de 24 horas, a sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT) foi alvo de ataques. A entidade é uma das organizadoras da manifestação de hoje.

O governador Beto Richa (PSDB), cujos correligionários tucanos e funcionários da comissionada “Tenda Digital” estão a serviço dos “camisas amarelas”, colocou ontem (17) a Polícia Militar de prontidão em Curitiba e na Região Metropolitana.

A expectativa é que ao menos 30 mil pessoas irão às ruas da capital paranaense nesta sexta-feira contra o golpe jurídico-midiático.

 

Cerca de 30 mil pessoas protestam em Curitiba pela democracia.

Cerca de 30 mil pessoas protestam em Curitiba pela democracia.

Comentários encerrados.