Alep em chamas: Neo-socialistas traídos pelo neotucano Stephanes Jr

Stephanes Júnior, 1º suplente de deputado, deu um "nó" nos colegas Alexandre Curi e Luiz Cláudio Romanelli; eles combinaram sair juntos do PMDB, rumo ao PSB, mas, no meio do caminho, o "deputado do canudinho" preferiu agasalhar-se no ninho tucano; "traição" de Stephanes bagunça composição de comissões permanentes na Assembleia Legislativa, por isso os “chifrados” estudam medidas para "tomar" cadeira do parlamentar; “Você pagou com traição/ a quem sempre lhe deu a mão”, cantam os neo-socialistas Curi e Romanelli, com a assistência do deputado Requião, do PMDB, que já se estranhou com o neotucano.

Stephanes Júnior, 1º suplente de deputado, deu um “nó” nos colegas Alexandre Curi e Luiz Cláudio Romanelli; eles combinaram sair juntos do PMDB, rumo ao PSB, mas, no meio do caminho, o “deputado do canudinho” preferiu agasalhar-se no ninho tucano; “traição” de Stephanes bagunça composição de comissões permanentes na Assembleia Legislativa, por isso os “chifrados” estudam medidas para “tomar” cadeira do parlamentar; “Você pagou com traição/ a quem sempre lhe deu a mão”, cantam os neo-socialistas Curi e Romanelli, com a assistência do deputado Requião, do PMDB, que também já se estranhou com o neotucano.

Você pagou com traição/

a quem sempre lhe deu a mão”

Não chamem os deputados Alexandre Curi e Luiz Claudio Romanelli para a mesma mesa do suplente empossado Stephanes Júnior, pois pode dar samba — no pior sentido — como aquele da torcida jovem do Flamengo.

Todos ex-PMDB, os parlamentares combinaram de embarcar juntos na canoa socialista — o PSB. Entretanto, para surpresa geral da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Stephanes traiu o grupo na undécima hora ao ingressar no ninho tucano. No sábado, o “deputado do canudinho” (em alusão ao projeto dele mais famoso quando era deputado) assinou ficha no PSDB.

Romanelli e Curi estão surtados porque isso impacta na composição das comissões permanentes na Assembleia. Os dois parlamentares articulam, inclusive, a volta à  Assembleia do deputado Artagão Júnior — que foi catapultado para a Secretaria de Justiça — para tomar o cargo do “deputado do canudinho”.

Na Assembleia, hoje à tarde, Curi e Romanelli prometem batucar olhando nos olhos de Stephanes Júnior: “Você pagou com traição/ a quem sempre lhe deu a mão”; o deputado Requião, do PMDB, também pode entrar no samba.

Comentários encerrados.