24 de março de 2016
por Esmael Morais
4 Comentários

‘Povo sem medo’ reúne 30 mil em protesto contra #GloboGolpista

Manifestação do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), ‘Povo Sem Medo’, reuniu 30 mil pessoas em São Paulo no protesto contra o golpismo da Rede Globo.

Guilherme Boulos, da coordenação do ‘Povo Sem Medo’, afirmou que esta noite o protesto foi fora da emissora, mas será lá dentro se continuar o golpe contra as conquistas sociais e a democracia.

No Rio, conforme vídeo abaixo, o MTST realiza o festival “Povo Sem Medo” na Cinelândia sob os gritos de guerra “Não Vai Ter Golpe” e “Fora, Globo Golpista”.

Os manifestantes apontaram hoje que a saída para a crise “é pela esquerda”, ou seja, disseram não à agenda PMDB-PSDB de ajuste no couro dos trabalhadores.

Abaixo, assista ao vídeo:

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
49 Comentários

Mulher agride arcebispo “comunista” em São Paulo; assista ao vídeo

Por Laura Capriglione e Mauro Lopes, especial para os Jornalistas Livres

O cardeal de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, foi atacado na manhã de hoje (23) na Catedral da Sé por uma mulher que acusou-o e à CNBB de serem comunistas infiltrados na Igreja Católica.

Aos gritos, ela dizia: “Você a CNBB são comunistas infiltrados; não podem fazer isso com a minha Igreja”. Ela avançou sobre o cardeal e arrancou sua mitra, derrubando-o ao chão e ferindo-o no rosto.

Dom Odilo levantou-se com ajuda das pessoas em volta e seguiu caminhando e abençoando as pessoas na catedral lotada.

Tudo aconteceu durante a missa dos Santos Óleos, que abre as celebrações do Tríduo Pascal.

Veja o vídeo do ataque, obtido com exclusividade pelos Jornalistas Livres.

A Igreja tratou o assunto com discrição. Dom Odilo não falou do assunto publicamente. Segundo a cúpula da Igreja em São Paulo, a mulher não identificada apresentava evidentes sinais de desequilíbrio, mas os padres ouvidos por Jornalistas Livres estavam preocupados com a agressão no contexto da crise política nacional

O padre Luiz Eduardo Baronto, cura da Sé, afirmou não entender a origem da agressão: “Não sei se ela agiu por orientação de alguma organização ou por conta própria.”

Atacar um representante da Igreja paramentado é considerado pecado mortal pela Igreja Católica.

Abaixo, assista ao vídeo:

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
6 Comentários

MTST marcha rumo à Globo

Ativistas do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), neste momento, marcham do Lago do Batata, na zola oeste de São Paulo, rumo à sede da Rede Globo.

A manifestação iniciada nesta tarde atende pelo nome de “Periferias contra o golpe”, convocada pelo líder do MTST Guilherme Boulos.

Mais cedo, no Rio, militantes do MTST realizaram protestos dentro de shopping. A manifestação segue agora à noite, na capital fluminense, em formato de festival pela democracia.

Acompanhe ao vivo o festival no Rio (via Mídia Ninja):

Mais informações em breve.

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
12 Comentários

Dilma denuncia ‘golpe paraguaio’ à imprensa estrangeira

A presidente Dilma Rousseff (PT) denunciou nesta quinta-feira (24) à imprensa estrangeira o ‘golpe paraguaio’ em marcha no país.

A petista concedeu entrevista aos jornais The New York Times (EUA), The Guardian (Inglaterra), Le Monde (França), El País (Espanha), Página 12 (Argentina) e Die Zeit (Alemanha).

Dilma disse que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não tem legitimidade para conduzir o processo de impeachment por que é réu no Supremo Tribunal Federal (STF).

A presidente denunciou o caráter fascista do golpe e anunciou resistência: “Por que querem minha renúncia? Por que sou uma mulher fraca? Não sou.”

Dilma Rousseff reafirmou sua disposição de lutar, dentro da legalidade, para barrar o impeachment na Câmara. Ela também acusou os oposicionistas de utilizarem de jogarem contra o país e defendeu a ida de Lula para a Casa Civil.

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
72 Comentários

Vaza lista com o “ministério do golpe” de Michel Temer

Em tempo de Vaza Jato, o Blog do Esmael obteve com exclusividade nesta quinta-feira (24) a lista com o “ministério do golpe” do vice-presidente Michel Temer (PMDB).

Evidentemente que se trata de uma planilha ainda aberta à discussão dos golpistas que, para executá-la, terão de aprovar na Câmara o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

A lista vazada com o “ministério do golpe”, excetuando três ou quatro, traz praticamente os mesmos nomes que compõem o listão da Odebrecht censurado na velha mídia.

Leia a íntegra da lista vazada com “ministério do golpe”:

Advocacia-Geral da União
Sérgio Moro (sem partido)

Banco Central do Brasil
André Esteves

Casa Civil
Delfim Netto (PTB-SP)

Controladoria-Geral da União
Geraldo Brindeiro

Gabinete de Segurança Institucional
Jair Bolsonaro (PP-RJ)

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Baleia Rossi (PMDB-SP)

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR)

Ministério da Cultura
Marta Suplicy (PMDB-SP)

Ministério da Defesa
Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP)

Ministério da Educação
Otávio Leite (PSDB-RJ)

Ministério da Fazenda
Armínio Fraga

Ministério da Integração Nacional
Aloysio Nunes (PSDB-SP)

Ministério da Justiça
Deltan Dallagnol (sem partido)

Ministério da Previdência Social
Rubens Bueno (PPS-PR)

Ministério da Saúde
José Serra (PSDB-SP)

Ministério das Cidades
Geddel Vieira Lima (PMDB-BA)

Ministério das Comunicações
Merval Pereira (Globo)

Ministério das Relações Exteriores
Hélio Bicudo

Ministério de Minas e Energia
José Jorge

Ministério do Leia mais

24 de março de 2016
por admin
19 Comentários

“Onda golpista perde fôlego e Lava Jato mergulha na incerteza”

por Milton Alves*

A gangorra de acontecimentos políticos dos últimos dias determina cautela para qualquer tipo de avaliação sobre o desfecho da crise política em curso. Porém, é possível identificar uma vigorosa reação dos setores democráticos da população e um certo cansaço do dispositivo golpista.

Chega a ser surpreendente a capacidade de resistência demonstrada pelo governo da presidente Dilma e do Partido dos Trabalhadores (PT) e aliados que, apesar de sitiados por uma operação policial e midiática sem precedentes na vida nacional,  lutam para assegurar sua sobrevivência política.

Nos últimos dias, contando a partir de sexta-feira passada(18), dia das manifestações contra o golpe, o governo vem acumulando forças em duas frentes básicas: na arregimentação de apoio na sociedade civil e no Judiciário, principalmente com a decisão do ministro Teori Zavascki que retirou a jurisdição do juiz Sérgio Moro sobre as investigações referentes ao presidente Lula.

Além disso, a Lava Jato colecionou tropeços que geraram um amplo questionamento no meio jurídico, como a condução coercitiva de Lula e os vazamentos dos grampos ilegais, que incluíam até a presidente Dilma. Aliás, fatos que ainda serão objeto de exame do Conselho Nacional de Justiça(CNJ). De toda forma, houve um sensível desgaste do juiz Moro nos dois episódios.

É verdade que o governo Dilma sofreu um revés com o impedimento judicial da nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil, um arranjo indispensável para garantir a costura de uma base parlamentar caótica e em franca deserção. Neste sentido, se Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
6 Comentários

De olho no golpe e na Itaipu, ex-governador Pessuti “volta” ao PMDB pela via judicial

O ex-governador do Paraná, Orlando Pessuti, nesta quinta-feira (24), informou ao Blog do Esmael que teve a filiação no PMDB restabelecida por ordem judicial.

“O PMDB completa hoje 50 anos de fundação. Eu celebro bodas de ouro de militância e filiação”, disse, ao comemorar o restabelecimento da filiação.

O senador Roberto Requião, presidente estadual do partido, havia expulsado Pessuti da agremiação por “infidelidade partidária” em outubro de 2015.

Na campanha de 2014, o ex-governador foi ao programa eleitoral na TV de Beto Richa (PSDB) em detrimento da candidatura própria peemedebista. Após a eleição, Pessuti foi agraciado com uma diretoria no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul (BRDE).

“Eu estava desfiliado por um ato irregular do Requião”, afirmou.

De volta ao “PMDB”, Orlando Pessuti agora mira na Itaipu Binacional. Em eventual golpe contra o governo da presidente Dilma Rousseff, o ex-governador será um dos principais nomes do vice-presidente da República, Michel Temer, para ocupar a usina na tríplice fronteira.

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
16 Comentários

Sem papas na língua, Requião conta ‘onde’ tucano Richa enfiou o dinheiro

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), pelo Twitter, indignado com o vazamento seletivo de denúncias, decidiu revelar nesta quinta-feira (24) o local ‘onde’ o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), costuma enfiar todos os recursos:

O nome Beto Richa aparece anotado na planilha de propinas da Odebrecht, apreendida pela Polícia Federal, onde está registrado R$ 200 mil para a campanha eleitoral de 2010.

O parlamentar criticou a divulgação do listão da Odebrecht e, logo em seguida, o decreto de sigilo de Justiça. Segundo vazamento, 316 políticos — de todos os partidos — estão na lista de propina da empreiteira investigada pelo juiz Sérgio Moro.

“Desde o primeiro momento louvei e defendi a Lava Lato, mas não posso defender arbitrariedade e violação de direito. Assim eu sou e procedo”, disse o senador.

Requião, assim como as demais lideranças nacionais, estranhou que o segredo de Justiça tenha sido decretado após verificar-se que o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff não faziam parte da lista.

“De uma forma geral os brasileiros não têm as ‘garantias’ de um Daniel Dantas, de um Abdelmassi, de um Caranguejo. Um dia isto muda!”, ironizou o peemedebista ao lembrar o apelido do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), citado na lista da Odebrecht como “Caranguejo”.

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Globo quer cooptar ministros do STF com prêmios. Quem para o golpe?

do Brasil 247

Pelo terceiro ano seguido, a Globo, da família Marinho, concedeu seu prêmio Faz Diferença a um juiz. Primeiro foi Joaquim Barbosa, depois Sergio Moro e, na noite de ontem, a ministra Carmen Lúcia, que será a próxima presidente do Supremo Tribunal Federal.

Em seu discurso, a ministra exaltou a Operação Lava Jato, “que cumpre as leis”, e também disse que o impeachment não é golpe por estar previsto na Constituição – um truísmo, pois golpe, como afirmou a presidente Dilma Rousseff, é um impeachment sem crime de responsabilidade.

“Não acredito que a presidente tenha falado que impeachment é golpe. Impeachment é um instituto previsto constitucionalmente. O que não pode acontecer de jeito nenhum é impeachment nem ou qualquer tipo de processo político-penal ou penal sem observar as regras constitucionais. Não há impeachment em andamento ainda, não tenho nenhuma dúvida que teremos que observar todas as regras constitucionais”, disse a ministra.

O que Dilma afirmou é que, embora esteja previsto na Constituição, um processo de impeachment não prescinde de um crime de responsabilidade – o que, no seu caso, inexiste. A acusação contra a presidente está ancorada na tese das “pedaladas fiscais”, quando as contas do governo federal nem sequer foram apreciadas pelo Congresso Nacional.

Ao premiar juízes, a Globo parece adotar uma estratégia de sedução e cooptação de magistrados. No entanto, nas últimas semanas, dois ministros do STF, Marco Aurélio Mello e Teori Zavscki, definiram como crime a divulgação de grampos ilegais da presidente Dilma Rousseff – o que foi feito pela Globo após o vazamento dos áudios pela Lava Jato. Depois da decisão de Teori, um editor da Globo chegou até a prever que Teori seria alvo de revolta popular (leia aqui). Ou seja: a Globo premia os amigos e ameaça os divergentes.

Leia mais

24 de março de 2016
por Esmael Morais
2 Comentários

PCdoB retoma o Ministério do Esporte

O PCdoB voltará a ocupar o Ministério do Esporte nos próximos dias, depois de um hiato de um ano e 3 meses. O partido indicou Ricardo Leyser, ex-secretário executivo da pasta, e principal nome do governo nas Olimpíadas.

O ministro George Hilton deixará o cargo porque descontentou com seu antigo partido, o PRB, que apoia Leyser junto com o PCdoB. Hilton migrou para o PROS sem combinar com o Planalto muito menos com os pastores da Universal, por isso dançou.

O PRB anunciou-se independente em relação ao governo, mas, informalmente, continuará presente com diretorias no Esporte.

Com o retorno à quadra esportiva, o PCdoB contará com dois ministérios. Aldo Rebelo, ex-Esporte, é o ministro da Defesa.

Os comunistas assumiram o Esporte no governo Luiz Inácio Lula, em janeiro de 2003, mas o perderam para o PRB em janeiro de 2015 no segundo governo Dilma Rousseff. Agora retomam a pasta com apoio do PRB, contra a permanência de George Hilton.

Leia mais

24 de março de 2016
por admin
6 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: O outono de Beto Richa

Reinaldo de Almeida César*

E eis que novamente chega, para nós outros que estamos abaixo da linha do Equador, a estação do outono austral.

Não tenho dúvidas em dizer que é também o outono da gestão do governador Beto Richa, cujos acertos e erros serão julgados pela história. E, talvez, pela massa dos eleitores paranaenses em 2018.

É chegado o outono do atual ocupante temporário do Iguaçu, porque de agora em diante, a velocidade do passar dos dias se acelera. É quando a fina areia da ampulheta parece ser ainda mais fina, esvaindo-se com incrível rapidez pelo vértice do artefato de tempo.

De agora até a desincompatibilização do cargo para fins eleitorais, restam apenas e exatos dois anos.

Tire feriados, esticados finais de ano, temporadas de praia em Caiobá, períodos em que despesas já não podem mais ser empenhadas, lapsos de tempo em que o orçamento ainda não foi votado e liberado, prazos licitatórios e de contratação de obras previstos na lei e veja quanto ainda resta de tempo útil para o atual governo. É muito pouco.

Dificilmente o que não foi feito em seis longos anos, será agora feito em míseros dois.

Já, já, faremos o cotejo do que foi executado no Programa PARANÁ SEGURO, programa oficial do governo para o setor.

Nesta despretensiosa análise, estou a assumir a premissa de que Sua Excelência haverá de apresentar seu nome às urnas, em 2018.

Neste ponto, sou lembrado pelos meus sempre indóceis botões que os procedimentos investigativos no STJ, PGR e PF, sobre as operações Publicano e Quadro-Negro, haverão de empurrar o governador para a disputa eleitoral.

Seria um arriscado luxo permanecer sem foro privilegiado, num país que redescobriu o signifi Leia mais

24 de março de 2016
por admin
3 Comentários

Coluna do Requião Filho: PSDB encobre aliados custe o que custar

Download áudio

Requião Filho*

O PSDB não se cansa de atacar o Governo Federal, como se fossem baluartes da moralidade brasileira, representantes da mais fina casta política superior desde o berço. Seus filiados, aqui no Paraná, seguem o mesmo estratagema, mas todos não passam, sequer, de meros Rolex paraguaios…

Não se ofendam senhores! Mas os fatos falam por si. Críticas acirradas à nomeação de um famoso ministro, alegações jogadas de que se estaria violando a probidade, que haveria obstrução da justiça, dentre outros dizeres atualmente no topo da moda, que não passam de mero discurso pronto, tomaram a agenda do PSDB, que não enxerga o próprio umbigo.

Mas, aqui nesta coluna, podemos auxiliar a memória dos membros do partido, que não medem esforços para de fato proteger seus aliados.

O mais recente caso é a tentativa de dar foro privilegiado a suplente de Deputado Federal, que atualmente se encontra recolhido no sistema penitenciário, por infração à Lei Maria da Penha. Para conseguir tal intento, o governo realizou a troca do comando da Casa Civil, abrindo vaga na Câmara dos Deputados. O interessante vai ser o novo Deputado assumir sua cadeira com um visual pós Piraquara, com a careca a mostra. Este é o orgulho de ser PSDB.

Não é diferente a situação do famoso assessor da “sogra fantasma”, hoje Secretário de Estado, cuja nomeação se deu às vésperas de Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo