11 de março de 2016
por Esmael Morais
22 Comentários

Defesa pede proteção para delator de propina ao tucano Beto Richa

por Fábio Silveira, do blog Baixo Clero, de Londrina

O auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, principal delator na Operação Publicano, pediu medidas especiais para garantir a segurança dele, em decorrência da abertura de investigações contra o governador Beto Richa (PSDB), autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

No pedido, alegando “razões de extrema cautela” e justificando temer “pela integridade física” de Souza, o advogado Eduardo Duarte Ferreira, que defende o delator, pediu que o juiz da 3ª Vara Criminal de Londrina, Juliano Nanuncio, determine “isolamento absoluto, monitoramento diuturno por câmeras de segurança, da movimentação de pessoas que cercam o cubículo que mantém a restrição de liberdade [de Souza]” e pede ainda que ele só faça as refeições com alimentos fornecidos pela sua família.

Ferreira lembra no requerimento que em interrogatório realizado na segunda-feira (7), Souza reafirmou a denúncia de que dinheiro de propina obtido por auditores fiscais em troca de facilitar a sonegação, teria alimentado a campanha de Beto Richa à reeleição. A afirmação tinha sido feita nos depoimentos ao Gaeco – e por isso subiu até a Procuradoria Geral da República, que pediu a abertura das investigações – e foi reafirmada em juízo, durante o interrogatório.Segundo o delator, foram R$ 4,4 milhões para a campanha do tucano.

Nesse mesmo interrogatório, Souza relatou ameaças à sua integridade física, feitas dentro da PEL 1, onde ele está preso. “Os fatos articulados pelo Requerente [Souza], por si só, demonstram a necessidade de medidas excepcionais visando a proteção de sua vida”, escreveu o advogado. Ele argumentou que a autorização do STJ para que Beto Richa seja investigado com base nas declarações feitas pelo delator – que deverá ser chamado novamente a depor – justificam as medidas de segurança.

“Tais questões afloram sentimentos de absoluto cuidado com a integridade física do Requerente, já, outrora, ameaçada por interesses muito menores. Logicamente que aqui não se imputa ao senhor Governador de Estado qualquer ação imprópria, porém, a cautela do caso induz o reconhecimento claro de que interesses enormes estão em jogo, sendo o Req Leia mais

11 de março de 2016
por Esmael Morais
15 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: Alô, Polícia Federal! Pau que bate em Pimentel, bate em Richa?

O anúncio da abertura de inquérito determinada pelo STJ que vai apurar se há envolvimento de Beto Richa nos escândalos da Operação PUBLICANO caiu como uma bomba no Palácio Iguaçu.

Vários fatores se somam para deixar em pânico o terceiro andar do Iguaçu.

1- Quem determinou a abertura do inquérito foi o ministro João Otávio Noronha, mineiro, às vezes associado a Aécio Neves, nomeado na vaga de advogado no STJ por FHC, quando era Diretor Jurídico do Banco do Brasil, no governo Fernando Henrique. Ou seja, pra ter determinado o inquérito é porque viu fumaça.

2- O Ministro João Otávio Noronha será acompanhado de perto pela mídia neste caso, para que não jogue nada para debaixo do tapete. Caso contrário, vai levantar suspeitas de que estaria a serviço dos tucanos.

3- A Procuradora da República que solicitou a abertura do inquérito foi a Dra. Ela Wiecko Volkmer de Castilho, respeitadíssima entre seus pares no MPF e que quase foi escolhida Procuradora Geral da República, em disputa com Rodrigo Janot. Como desgraça pouca é bobagem, há quem lembre que a Dra. Ela Castilho tem raízes por aqui, passou boa parte de sua vida no Paraná, ou seja, conhece os personagens da política local.

4- O inquérito será tocado pela Polícia Federal, que agora terá que mostrar que pau que bate em Chico, bate em Francisco, ou que “pau que bate em Pimentel, bate em Richa”. A PF pediu nesta semana o indiciamento do governador Fernando Pimentel, de Minas Gerais, num processo no mesmo STJ. Além disso, a PF já teria um volumoso material sobre o governo do Paraná, fornecido por quem entende do riscado.

5- Richa agora não poderá contar com a boa vontade do ministro Sebastião Reis, que forneceu Habeas Corpus para Luis Abi, na mesma operação PUBLICANO, alegando que não havia necessidade de se manter a prisão de Abi, pois bastava afastá-lo da função pública. O diabo é que o suposto primo de Richa jamais foi funcionário público, isto é, o ministro errou redondamente. O ministro Sebastião Reis não é da mesma sessão e turma que o ministro João Otávio Noronha. Além disso, ele está enfraquecido no STJ, pois está se defendendo no Conselho Nacional de Justiça de uma denúncia de que teria vendido uma decisão de Habeas Corpus num caso do Tocantins. Basta conferir no Google.

6- Beto Richa também não poderá contar com o auxílio das duas jovens advogadas que atuaram nos bastidores da concessão do Habeas Corpus para Luis Abi, junto ao ministro Sebastião Reis. Estão fora de combate, por uns tempos.

7- A notícia veio na pior hora possível, na véspera das manifestaç Leia mais

11 de março de 2016
por admin
16 Comentários

STJ autoriza investigação de corrupção contra Beto Richa

O ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), instaurou inquérito para investigar o possível envolvimento do governador Beto Richa (PSDB), no esquema de corrupção na Receita Estadual.

Segundo a auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, R$ 4,3 milhões em propina arrecadados no esquema teriam sido destinados ao financiamento da campanha de reeleição de Richa, em 2014. As denúncias foram apuradas pelo Gaeco na Operação Publicano, mas por ter foro privilegiado, o governador não pode ser investigado no Paraná.

O caso com o possível envolvimento de Richa foi remetido à PGR em novembro do ano passado, e a Procuradoria pediu autorização ao STJ para abrir o inquérito no início deste ano.

Com a autorização do STJ, finalmente o governador poderá ser investigado neste que é tido com um dos maiores escândalos de corrupção no estado. Beto Richa já entra para a história como o primeiro governador do Paraná a ser investigado pelo STJ.

Com informações do Leia mais

11 de março de 2016
por admin
14 Comentários

Colunista do Globo abre o jogo: golpe é pró-corrupção

via Brasil 247.

O jornalista Ricardo Noblat, colunista do jornal O Globo, cometeu nesta sexta-feira (11) mais um ato de sincericídio em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Noblat em sua conta no Twitter:

Ou seja, um dos porta-vozes da família Marinho defende que quem sair às ruas contra a corrupção neste domingo estará sendo manipulado por corruptos preocupados com o próprio pescoço.

Como diria o humorista e escritor Gregório Duvivier, “querem lavar o chão com merda”.

Leia mais

11 de março de 2016
por Esmael Morais
19 Comentários

Curi e Romanelli já estão fora do PMDB

Os deputados estaduais Alexandre Curi e Luiz Claudio Romanelli formalizaram nesta sexta-feira (11) pedido de desfiliação do PMDB do Paraná. Eles aproveitaram a janela para trocar o PMDB pelo PSB, sem que sejam importunados com a perda do mandato.

Agora, eles terão mais tranquilidade para apoiar o governo Beto Richa (PSDB) sem o risco de serem expulsos, pois o PMDB se declara oposição ao tucano desde que perdeu a eleição de 2014.

Ato contínuo, os dois parlamentares marcaram uma coletiva de imprensa para a próxima terça-feira, dia 15, às 11 horas, seguida de asinhas de frango e polenta do Restaurante Madalosso, em Santa Felicidade.

Os demais deputados que também estavam sob ameaça de expulsão pelo senador Roberto Requião, que os acusam de infidelidade partidária, ainda não formalizaram saída da legenda.

Com a saída de Curi e Romanelli, a ala que segue a Carta de Puebla soltou rojões na sede do PMDB.

A seguir, leia as cartas de desfiliação:

Leia mais

11 de março de 2016
por Esmael Morais
12 Comentários

Presidente Dilma sobre boato de renúncia: ‘Nem a pau, Juvenal’

A presidente Dilma Rousseff (PT) disse nesta sexta-feira (11), em entrevista coletiva, que não vai renunciar ao cargo como apregoa a mídia golpista e oposicionistas. Segundo ela, pela história que tem, não pode estar resignada (conformada) nem renunciar à Presidência.

“Ninguém, nem da oposição, nem de nenhum setor, tem o direito de pedir a minha renúncia”, destacou Dilma.

“Por interesses políticos de quem quer que seja, eu não sairei desse cargo sem que haja motivo para tal. Mesmo porque aqueles que pretendem a minha renúncia deviam proceder de acordo com a Constituição”, acrescentou Dilma. “Solicitar a minha renúncia é reconhecer que não há base para o impeachment”, ressaltou.

Após reportagens divulgadas na imprensa, como uma da Folha de S. Paulo, de que ela estaria “resignada com a possibilidade de não terminar o mandato”, Dilma afirmou: “Não estou resignada diante de nada”.

Ela pediu “mais seriedade” da imprensa e criticou o “clima de vazamento absolutamente seletivos” no País. “Por que, de 400 páginas, vazaram só páginas que diziam respeito a mim?”, questionou Dilma, em referência à suposta delação do senador Delcídio Amaral (PT-MS).

A respeito do pedido de prisão do Ministério Público de São Paulo contra o ex-presidente Lula, a presidente comentou que ele “passou de todos os limites”. “Não existe base nenhuma para esse pedido. É um ato que ultrapassa ao bom senso, um ato de injustiça”, criticou.

Questionada se Lula será ministro de seu governo, Dilma afirmou que teria “o maior orgulho” disso, mas não comentou se irá efetivamente ocorrer. “Eu teria o maior orgulho de ter o presidente Lula no meu governo. É uma pessoa com grande experiência, com grande capacidade de formular políticas. Posso garantir que teria um grande orgulho em ter ele no meu governo. Mas não vou discutir com vocês como é que vai ser e se vai ser”.

Dilma também fez “um apelo às pessoas para que possam se manifestarem de forma pacífica”. Segundo ela, as manifestações & Leia mais

11 de março de 2016
por admin
9 Comentários

Prefeito de Irati abandona barbudos do PT pelo barbudo Osmar Dias, do PDT

O prefeito de Irati, Odilon Burgath, emitiu um comunicado nesta sexta-feira (11) informando que está deixando o Partido dos Trabalhadores (PT) após 13 anos de militância. Ele parte para o PDT do ex-senador Osmar Dias, que é da base de sustentação do governo Dilma Rousseff.

No comunicado, Odilon reconhece os avanços proporcionados pelos governo petistas e agradece a ajuda que teve do governo da presidente Dilma em sua administração.

Ele tenta justificar a mudança apontando que o “PT errou”, mas reconhece que outros partidos também erraram. O prefeito cita até os escândalos de corrupção no governo Beto Richa (PSDB), na Receita Estadual e na Educação. Também aborda os desvios de merenda no governo do tucano Geraldo Alckmin (PSDB).

Odilon é candidato à reeleição em 2016 e parece querer se desvincular da imagem do PT em função do intenso massacre que o partido vem sofrendo na mídia e na Justiça.

O município de Irati, na região Centro-Sul do Paraná,  com 60 mil habitantes, está a 150 km de Curitiba, e era o 15º sob a égide petista.

Resumo da ópera: o prefeito Odilon trocou os barbudos do PT pelo barbudo do PDT, Osmar Dias, cujo partido é da base de sustentação de Dilma.

Leia mais

11 de março de 2016
por admin
27 Comentários

Corrupção no governo Beto Richa é melhor que as outras? Por quê?

Com base na gravidade dos desvios na Receita Estadual apurados pelo Gaeco, na Operação Publicano, os deputados de oposição tentam novamente emplacar uma CPI sobre o tema. A primeira tentativa de instalação de uma comissão parlamentar para investigar o caso está completando um ano. Assim como em 2015, a maioria dos deputados se recusa a assinar o requerimento.

É que as revelações dos auditores fiscais no caso apontam para o Palácio Iguaçu. Há fortes indícios de que a propina arrecadada ajudou a financiar a reeleição do governador Beto Richa (PSDB). Por isso os deputados governistas, a tal “Bancada do Camburão”,  fazem de tudo para evitar as investigações e a exposição do caso.

O problema é que os deputados que escondem a sujeira do governos estadual, são os mesmos que fazem discursos inflamados contra as denúncias de corrupção no governo federal. Muitos estarão nas ruas no domingo (13) para combater a corrupção(!), mas só a federal. A do Beto Richa tá liberada.

Confia abaixo o vídeo de um disc Leia mais

11 de março de 2016
por admin
26 Comentários

Acuada, Rede Globo agora é contra a prisão de Lula

via Brasil 247.

Por meio dos colunistas Merval Pereira e Ricardo Noblat, a Globo voltou a contestar a decisão do Ministério Público de São Paulo de pedir a prisão preventiva do ex-presidente. Vale lembrar que, desde o início desse processo, a Globo, como incitadora do ódio, se tornou alvo de diversos protestos populares.

Para o Colunista do Globo Merval Pereira o pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula foi despropositado.

Ele reconhece que, ‘mesmo que fossem verdadeiras as alegações dos promotores do estado de São Paulo para pedir a prisão preventiva do ex-presidente Lula, os argumentos levantados têm mais cunho político do que jurídico’.

Segundo Merval, o promotor Cassio Conserino já havia se precipitado ao anunciar em entrevista à revista “Veja” que denunciaria o ex-presidente, mesmo antes de ouvi-lo”. “Agora tomou uma medida despropositada”, diz .

Afirma ainda que uma ação dessas, justamente às vésperas das grandes manifestações de domingo, dá margens ao aumento da insegurança, e mais parece provocação política.

O colunista Ricardo Noblat também detonou o pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula feito por “três jovens e tolos promotores públicos de São Paulo, à procura dos seus 10 minutos de fama de uma nota de rodapé em futuros livros de História”.

“A peça produzida pelos três não é apenas uma peça jurídica que, por medíocre, desmorona à medida em que a leitura avança. É vazia, embora apenas prenhe de adjetivos barulhentos e inócuos. É panfletária. E sequer disfarça a má vontade que seus autores devotam a Lula”, diz.

Segundo ele, caso deveria ser investigado no Conselho Nacional do Ministério Público (leia aqui).

Assista, abaixo, ao vídeo em que uma reportagem do jornal de William Waack é interrompido por um protesto contra a “Globo Golpista”:

Leia mais

11 de março de 2016
por admin
6 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: Os dois lados da moeda

Bruno Meirinho*

A realização da condução coercitiva de Lula, a mando do juiz Sérgio Moro, foi muito mais um evento midiático do que um ato judicial, já que desde procedimento provavelmente nada foi obtido para desvendar os fatos.

Seja porque a operação dificilmente conseguiria obter algo de um depoimento de Lula, seja porque depois de tantos vazamentos de informação, se existisse alguma coisa, já não seriam encontradas mais provas.

A existência da lava-jato, por si só, não deve ser encarada como uma operação tucana. Crimes efetivamente foram desvendados no curso desse processo, e envolveram o PT. Notável é o fato de que outros grupos políticos, como o PSDB, sejam menos suscetíveis a investigações ou, pelo menos, à repercussão na mídia dos casos em que estão envolvidos.

E ontem o juiz Sérgio Moro participou de mais um encontro do LIDE, uma articulação empresarial que alega reunir mais da metade do PIB do país. Delirante? Certamente. Mas mais do que isso, esse grupo é liderado por João Dória Jr, cogitado candidato do PSDB à prefeitura de SP, com quem Moro não hesita em fotografar.

Não é ilícito que um juiz participe de eventos dessa natureza. Proibido seria se Moro detivesse filiação partidária. Não é o caso. Mesmo assim, deveria ser recomendado que Moro evitasse frequentar espaços de marcada vinculação político-partidária, pelo menos en Leia mais

11 de março de 2016
por admin
5 Comentários

Coluna do Marcelo Belinati: Londrina pode e merece muito mais

Download áudio

Marcelo Belinati*

Londrina é uma cidade fantástica, com muitos e muitos encantos, um povo bom e acolhedor, com potencialidades que poucas cidades do Brasil possuem.

Sabemos que o cenário atual do nosso país é de uma crise quase sem precedentes, no entanto, as cidades reagem de maneira diferente a essa realidade de acordo com os rumos ditados pelas autoridades municipais.

Acontece que em Londrina os números, as estatísticas e os indicadores demonstram que os efeitos da crise têm uma faceta ainda pior que em outras cidades, a paradeira é geral.

Passo a uma análise isenta, no sentido construtivo, das bases econômicas da nossa cidade: comércio, prestação de serviços, industrialização e turismo de negócios.

Com muita serenidade ressalto que não se trata de apontar o dedo e buscar culpados, mas sim de termos a humildade suficiente para reconhecer os erros e buscarmos a união de todos na construção de novos caminhos buscando um futuro diferente e melhor.

Mas vamos lá…

Segundo dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio-PR), o comércio local vendeu 20,32% a menos em janeiro se comparado ao mesmo período de 2015. O índice é superior à média de recuo registrado no Paraná, de 16,27%, e muito maior se comparado co Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo