PT “vaza” vídeo do programa que será exibido nesta terça-feira; assista

do Brasil 247

Propaganda que será veiculada na terça-feira 23 afirma que "os que hoje tentam manchar a história" de Lula "são os mesmos de ontem. Os preconceituosos que não querem aceitar suas ideias e suas origens"; "Mas não vão conseguir. As ofensas, as acusações, a privacidade invadida. Tudo isso passa", diz um locutor; o próprio ex-presidente também fala na peça; "É verdade que erramos, mas acertamos muito mais. E podemos acertar muito mais ainda", diz ele, sem especificar os erros; o ex-presidente destaca que "somos o país que mais resolveu as desigualdades" e que "é isso no fundo que incomoda essa gente". (Clique na imagem para assistir ao vídeo).

Propaganda que será veiculada na terça-feira 23 afirma que “os que hoje tentam manchar a história” de Lula “são os mesmos de ontem. Os preconceituosos que não querem aceitar suas ideias e suas origens”; “Mas não vão conseguir. As ofensas, as acusações, a privacidade invadida. Tudo isso passa”, diz um locutor; o próprio ex-presidente também fala na peça; “É verdade que erramos, mas acertamos muito mais. E podemos acertar muito mais ainda”, diz ele, sem especificar os erros; o ex-presidente destaca que “somos o país que mais resolveu as desigualdades” e que “é isso no fundo que incomoda essa gente”. (Clique na imagem para assistir ao vídeo).

Como já anunciado previamente, a propaganda partidária do PT, a ser veiculada nesta terça-feira 23 em rádio e televisão, fará uma defesa contundente do ex-presidente Lula, que vem sendo alvo de acusações diárias na imprensa. Nesta segunda, o nome do petista foi citado em relatório da Polícia Federal pela nova fase da Operação Lava Jato.

Na peça, um locutor afirma, diante de fotografias de Lula: “os que hoje tentam manchar sua história, Lula, são os mesmos de ontem. Os preconceituosos que não querem aceitar suas ideias e suas origens. Mas não vão conseguir. As ofensas, as acusações, a privacidade invadida. Tudo isso passa, Lula. A luta é antiga, e nós vamos vencer novamente. Porque você permanece sendo a voz de um país forte. Você tem respeito, amor e morada definitiva”.

O próprio ex-presidente também aparece no vídeo, voltando a admitir que o PT cometeu erros, sem especificá-los, mas acertou “muito mais”. “Somos o país que mais resolveu as desigualdades. Quem diz isso é a ONU. É isso no fundo que incomoda essa gente […]. É verdade que erramos, mas acertamos muito mais. E podemos acertar muito mais ainda”, diz o líder petista.

Sobre a presidente Dilma Rousseff, os narradores destacam que “já tentaram anular o resultado das eleições”, “pediram a recontagem dos votos”, “tentaram ganhar no tapetão” e “quiseram instalar uma comissão de impeachment na marra”, mas nada deu certo. O texto defende a democracia brasileira: “O Brasil já mostrou que ninguém é mais poderoso que o nosso povo. Ninguém é mais forte que a nossa democracia”.

Assista, assista a íntegra:

Comentários encerrados.