PF cumpre mandados em seis estados em operação da Lava Jato

da Agência Brasil

Nova fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, cumpre mandados acerca de obras superfaturadas na ferrovia Norte-Sul; objetivo político da ofensiva continua sendo PT, presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Nova fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, cumpre mandados acerca de obras superfaturadas na ferrovia Norte-Sul; objetivo político da ofensiva continua sendo PT, presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Agentes da Polícia Federal (PF) estão cumprindo hoje (26) mandados judiciais em seis estados e no Distrito Federal. Segundo nota da PF, a Operação Recebedor investiga desdobramentos de fatos apurados na Operação Lava Jato, com base em informações colhidas em acordo de leniência e delação premiada de um dos investigados. Ele forneceu documentos e provas testemunhais contra empresas e pessoas que também teriam participado do esquema criminoso.

A PF executa sete mandados de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar depoimento e depois liberada) e 44 mandados de busca, que estão sendo cumpridos simultaneamente nos estados do Paraná, Maranhão, Rio de Janeiro, de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e no Distrito Federal. Membros do Ministério Público Federal em Goiás participam dos trabalhos.

De acordo com o texto, as buscas visam a colher provas do pagamento de propina para a construção das ferrovias Norte-Sul e Integração Leste-Oeste, bem como da prática de cartel e lavagem de dinheiro ilícito obtido por meio do superfaturamento de obras públicas.

Somente no estado de Goiás, foi detectado desvio de mais de R$ 630 milhões, considerando-se somente os trechos executados na construção da Ferrovia Norte-Sul.

De acordo com as investigações, as empreiteiras faziam pagamentos regulares, por meio de contratos simulados a um escritório de advocacia e a mais duas empresas sediadas em Goiás, que eram utilizadas como fachada para maquiar a origem lícita do dinheiro, proveniente de fraudes em licitações públicas.

Todos os investigados responderão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A operação será detalhada em entrevista, às 10h, na sede da Superintendência da Polícia Federal em Goiânia.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to mention I am just newbie to blogging and site-building and absolutely savored you’re web page. Almost certainly I’m planning to bookmark your site . You amazingly come with excellent articles and reviews. With thanks for revealing your web site.

  2. Este Moro e sua trupe de abonados são agentes da cia infiltrados na injustiça do Brasil.bando de vendidos

  3. Li no Twitter, e faz sentido:
    “Lava Jato de Moro ataca Dilma, Lula e Petrobras pro PSDB entregar o pré-sal q vale trilhões de dólares pra Shell. Crime perfeito”

  4. Porquê o objetivo político são o PT, Dilma e Lula? No texto se lê apenas revelações e suspeitas de superfaturamento de obras, e as investigações a respeito interessam a todos os brasileiros, inclusive aos petistas, a Lula e Dilma.

  5. E você queria que o objetivo das investigações fosse
    quem?
    O Obama? O Putin? a Merkel? A Lagarde? O Papa
    Francisco?
    Ou então entre os nossos, em ordem crescente de
    importância e atualidade:
    D. Pedro I? Floriano Peixoto? Bernardes? Médice?
    Sarney? Cardoso? Silva? Rousseff?
    É claro que as investigações focam nos grandes
    valores monetários desviados, e tem que começar
    pelos crimes mais recentes, cuja materialidade é
    mais fácil constatar, e os valores são mais
    fáceis de serem recuperados.
    Simples assim!
    O que tem de perseguição e político nisso?