Lava Jato vira central de fofocas, enquanto o país é saqueado

Lava Jato adere ao "divertere" ao fomentar fofocas contra o ex-presidente Lula, candidatíssimo em 2018;, mais essencial que a pauta (armadilha) do falso moralismo, algo udenista, seria reduzir os juros do cartão de crédito que bate na casa dos 431% ao ano, bem como os lucros pornográficos dos bancos em 2016 (Itaú R$ 23,32 bilhões, Bradesco R$ 17,19 bilhões, Santander R$ 6,62 Bilhões...); ao desviar da atenção do que realmente interessa, o Congresso Nacional deverá retomar o projeto das terceirizações, a quebra do monopólio no pré-sal, e o governo Dilma colocará na pauta as reformas da Previdência e dos sindicatos.

Lava Jato adere ao “divertere” ao fomentar fofocas contra o ex-presidente Lula, candidatíssimo em 2018;, mais essencial que a pauta (armadilha) do falso moralismo, algo udenista, seria reduzir os juros do cartão de crédito que bate na casa dos 431% ao ano, bem como os lucros pornográficos dos bancos em 2016 (Itaú R$ 23,32 bilhões, Bradesco R$ 17,19 bilhões, Santander R$ 6,62 Bilhões…); ao desviar da atenção do que realmente interessa, o Congresso Nacional deverá retomar o projeto das terceirizações, a quebra do monopólio no pré-sal, e o governo Dilma colocará na pauta as reformas da Previdência e dos sindicatos.

A força-tarefa coordenada pelo juiz Sérgio Moro, a partir de Curitiba, transformou-se numa verdadeira central de fofocas da qual se esbaldam os barões da mídia e adversários do ex-presidente Lula.

Funciona mais ou menos assim: a velha mídia promove devassa na vida dos petistas, aí Moro dá a chancela, independente da veracidade ou não das “suspeitas” sem provas veiculadas nos veículos de comunicação.

A Operação Lava Jato virou fofoca tucana contra o PT. E, por essa e outras, a força-tarefa do “justiceiro” Moro perdeu fôlego e já cansou o distinto público.

O diabo é que setores petistas e da esquerda em geral caíram na pauta (armadilha) da velha mídia ao discutir essas bobagens de triplex (Lula), apartamento em Paris (FHC), sítio (D. Marisa) e mansão (dos Marinhos).

Enquanto os barões da velha mídia promovem um divertere supostos bens ocultos, como sempre frisa o senador Roberto Requião (PMDB-PR), no sentido de desviar do que realmente é essencial, o Brasil vai sendo saqueado aceleradamente.

Para o país, mais essencial que a pauta (armadilha) do falso moralismo, algo udenista, seria reduzir os juros do cartão de crédito que bate na casa dos inacreditáveis 431% ao ano (nos EUA é de 20% ao ano), bem como os lucros pornográficos que os bancos vêm obtendo (em 2015: Itaú R$ 23,32 bilhões, Bradesco R$ 17,19 bilhões, Santander R$ 6,62 Bilhões…).

Nessa linha do divertere, do desviar da atenção ao que realmente interessa, o Congresso Nacional deverá retomar o projeto das terceirizações, a quebra do monopólio no pré-sal, e o governo Dilma colocará na pauta as reformas da Previdência e dos sindicatos. Enfim, pautas contra os trabalhadores.

Volto à vaca fria, ou seja, às fofocas dos lavadeiros e das lavanderias da Lava Jato.

Quem melhor narrou esses factoides (fofocas) da Lava Jato com o excelente jornalista Luís Nassif, que disseca o modus operandi da força-tarefa comandada pelo juiz Moro.

“O bordão anterior de que “a Lava Jato investiga fatos, e não pessoas” é substituído por insinuações graves contra as “altas esferas do Governo Federal”, modo pouco sutil de se referir a Lula”, anotou Nassif neste domingo (14).

O jornalista ainda observou que “o caso Solaris, o edifício que tem o tal tríplex que pretendem atribuir a Lula”, teve a pauta derruba após o DCM (Dário Centro do Mundo) publicar uma matéria sobre a casa da família Marinho em Parati. Recupera uma reportagem da Bloomberg de 8 de março de 2012. A reportagem narra os crimes ambientais da família Marinho.

Por causa dos factoides — fofocas histéricas — contra Lula, como no caso das cachaças do ex-presidente transportadas para o sítio ou os pedalinhos em Atibaia, a Lava Jato vai perdendo apoios porque até os mais encarniçados entusiastas das investigações, como o jurista Walter Maierovitch, ícone da luta contra o crime organizado, condena o que ele considera armação e “invasão de privacidade” do petista.

O deputado federal Jean Wyllys (PSol-RJ), em artigo no qual busca um Bernie Sanders no Brasil, considera a discussão em torno de caixas de cervejas e canoas de R$ 4 mil uma incrível “miséria intelectual”.Segundo o parlamentar, que não é do PT, “é o trunfo da migalha sobre a relevância”.

Resumo da ópera: para “pegarem” Lula e tirá-lo da cena eleitoral de 2018 vale tudo, até mesmo partir a fofoca.

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. cartierbraceletlove EN UN MUNDO DONDE LAS TRES CUARTAS PARTES ES AGUA NO PODEMOS PERMITIR QUE NOS FALTE
    bracelet replique cartier love

  2. cartierbraceletlove Networks aside, this is essentially the same as the Photon 4G on Sprint, correct?  Personally I like the design of the Photon better (especially with the kickstand and curved edges). Motorolas all look the same on Verizon.
    réplique collier zip van cleef

  3. Cierto Cazadividendos, pero para los que aun no tenemos la empresa no sabemos bien con que dividendo podemos contar en este momento.
    repliche orologi cartier santos dumont [url=http://www.vendre-montres.com/it/]repliche orologi cartier santos dumont[/url]

  4. Na 1ª linha:
    …sinais exteriores de RIQUEZA…

  5. É só constatar os sinais exteriores de Lula e família,
    para constatar que são incompatíveis, mesmo com os
    os lautos salários que recebem atualmente ou já
    receberam na função pública exercida.
    A contar ainda a ascensão meteórica de familiares do
    ex presidente, na “carreira” pública.
    Se não acharem nada contra o Lula, terão que
    retratar-se, e ficarão desmoralizados.
    Já se provarem algo…

  6. A força-tarefa coordenada pelo juiz Sérgio Moro virou a vergonha nacional.

  7. Como assim?
    Os caras quebram o Brasil ao meio provocam prejuízos trilionários ao país e ainda são considerados salvadores da pátria?
    Quem está devendo uma explicação à nação é o Juiz Moro, que com a tal da Lava Jato deflagrou a maior crise dos últimos tempos em troca de uma lancha de 4 mil reais.
    É importante lembrar que o tríplex do Lula veio à tona através da OPERAÇÃO ZELOTES que investiga desvios de arrecadação da ordem dos 20 BILHOES.
    Entre outras empresas investigadas se destacam Gerdau, RBS, Cimento Penha, Boston Negócios, J.G. Rodrigues, Café Irmãos Júlio, Mundial-Eberle; Ford e Mitsubishi, Banco Santander, Bradesco, Banco Safra, e RBS, afiliada da GLOBO no Rio Grande do Sul.
    Como diriam os repórteres da GLOBO “desvio suficiente para construir 24 estádios padrão FIFA”
    No lugar de noticiar o desvio de arrecadação (20 Bilhões) dão destaque a uma reforma que até hoje não descobriram de quem é…..pior ainda mesmo que fosse do Lula o montante corresponde a ½ % do valor investigado isto é tratam o brasileiro de otários e ainda tem gente que bate palmas.

  8. Antes de tudo, sou um cidadão comum daqueles que acreditam que juiz imparcial e de coragem é aquele que condena graúdo quando algum cai na sua rede. Condenar pobre, traficante de terceiro escalão, ladra de supermercado é fácil. Até agora tenho esperado o dr. Moro mandar investigar o Aécio, o FHC – que Cerveró caguetou legal – e o parlamentar da região de Youssef que levou uma bolada, já que foram citados na Lava Jato. Mas agora realmente chegou a hora do dr. Moro encarar os graúdos: os clientes megamilionários da Mossack Fonseca. Será que vai se repetir o que está acontecendo na Operação Zelotes? Deixar de investigar caloteiros de bilhões pra ir atrás de suspeito que recebeu R$ 2,5 milhões só porque é filho do Lula. Vamos ver quem é juiz de verdade e quem é cabo eleitoral do Aécio…

  9. o tal Moro herói dos coxinhas e guarda costas dos ricos com sua justiça tendenciosa que só persegue o partido dos trabalhadores e o Lula está indo pró ralo com sua lava jato.(ou seria Vaza a Jato)mas só contra bo pt ,aecinho pó e sua turma nadam de braçada em furnas.trensalao, merendao etc e nada acontece.