Governo e PSDB se unem pelo fim da obrigatoriedade da Petrobras na exploração do pré-sal

Senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Roberto Requião (PMDB-PR) sentiram-se "traídos" pelo governo, que fez acordo com o PSDB para aprovar lei que desobriga participação da Petrobras no pré-sal; “A mudança de orientação do governo, durante a tarde de hoje, nos deixou perplexos e desarmou nossa luta”, reagiu o parlamentar fluminense; durante a discussão em plenário, o Requião chegou a bater boca com o senador José Serra (PSDB-SP), autor do projeto aprovado, citando os relatórios vazados pelo site WikiLeaks, o peemedebista acusou o tucano de integrar o lobby da multinacional Chevron".

Senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Roberto Requião (PMDB-PR) sentiram-se “traídos” pelo governo Dilma Rousseff, que fez acordo com o PSDB para aprovar lei no Senado que desobriga participação da Petrobras no pré-sal; “A mudança de orientação do governo, durante a tarde de hoje, nos deixou perplexos e desarmou nossa luta”, reagiu o parlamentar fluminense; durante a discussão em plenário, Requião chegou bater boca com o senador José Serra (PSDB-SP), autor do projeto aprovado, citando os relatórios vazados pelo site WikiLeaks e acusando o tucano de integrar o lobby da multinacional Chevron.

Um acordo entre o governo Dilma Rousseff (PT) e bancada do PSDB possibilitou, na noite desta quarta-feira (24), no Senado, a aprovação do Projeto de Lei 131/2015, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), que revoga a participação obrigatória da Petrobras na exploração do petróleo da camada pré-sal.

Por 40 votos a 26 e duas abstenções foi acatado substitutivo apresentado pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR), que simbolizou o acordo entre governo e oposição tucana. No começo deste mês, o Blog do Esmael sentiu cheiro de “enxofre” no ar ao notar essa movimentação rumo ao entendimento para “ferrar” os trabalhadores e a Nação. Bingo!

“A mudança de orientação do governo, durante a tarde de hoje, nos deixou perplexos e desarmou nossa luta, abrindo mão do enfrentamento em prol de um péssimo acordo com o PSDB que causa um prejuízo enorme ao Brasil”, protestou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), da chamada bancada desenvolvimentista.

Durante a discussão em plenário, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) chegou a bater boca com Serra. Citando os relatórios vazados pelo site WikiLeaks, o peemedebista acusou o tucano de integrar o lobby a favor da multinacional Chevron.

“Dê uma olhada para trás e veja quantos lobistas estão frequentando o plenário do Senado, aonde não podem entrar os trabalhadores da FUP”, disparou Requião, referindo-se à Federação Única dos Petroleiros.

Depois da votação do substitutivo de Jucá, Requião não perdoou: “Deixamos de derrotar a proposta do Serra porque o governo se aliou a ele.Fique o registro para a história”.

O projeto aprovado no Senado agora segue para a Câmara dos Deputados.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to tell you that I am just newbie to blogs and really savored you’re web blog. Likely I’m planning to bookmark your blog . You definitely come with remarkable stories. Thank you for revealing your website page.

  2. Depois desta eu dou uma de Pôncio Pilatos, ” Eu lavo as minhas mãos”, isso é Brasil, onde oposição e situação unem-se para vender a nossa riqueza de mão beijada a troco de banana para os capitalistas estrangeiros. E isso não é papo de petista ou esquerdista e sim de um brasileiro indignado com a nossa política ou melhor dizendo com a nossa politicagem.

  3. Vamos falar a verdade. A maioria do PMDB se aliou ao PSDB pra aprovar o projeto do Serra no Senado e todos os votos do PT foram contra o projeto de Serra. Confira como votou cada senador:
    Toda a bancada do PT votou contra a aprovação do Projeto de Lei 131/2015, de autoria de José Serra (PSDB-SP),

  4. Então não vai ter impeachment. parabéns ao PSDB que consegue governar mesmo sendo oposição. Além do pré-sal, o governo já deve ter negociado a cabeça de Lula também. Mas o povo está com LULA 2018!

  5. Com o barril de petróleo, que há 5 anos chegou a 114
    dólares e agora está a 27, queriam o que?
    Ahhh mas como é que “nois ia sabê” que ia “acontecê”
    isso?
    Simples: com uma diretoria
    “técnico-comercial-administrativa” especializada, e
    sem a ingerência do Lula, a Petrobras poderia sim
    prever a tempestade que se avizinhava.
    Claro que na gestão “cu-cu-cu, cumpanhêro, cumpadi,
    e curreligionário”, antever isso seria impossível.
    Claro que muitos profissionais competentes da
    empresa sabiam e avisaram sobre os riscos de cair
    matando no pré sal, mas esses “coxinhas” foram
    ignorados, e valeu a decisão política palpitada por
    Lula, e não as precauções técnicas.

    • Competente mesmo era o FHC. Abriu a porteira da petrobrás, nomeou a maioria de seus ladrões, afundou a plataforma P36, colocou seu genro de presidente e quase conseguiu privatizar a Pwetrobrax, mas não deu tempo. Ah, mas para o sr. isso não vem ao caso, não é mesmo?

    • Prever? Deixa que eu Prevejo! Acessoro Barak Obama, Angela Merckel e Xi Jinping! Conto tudo como sair dessa crise mundial e prevejo quando o petróleo vai subir! Sou técnico e competente!