Em Curitiba, 2 vereadores do PT deverão pular a janela da infidelidade

pt_vereadoresA direção do PT em Curitiba conta com a possibilidade de perder dois vereadores com a abertura da janela da infidelidade, na próxima quinta-feira (18), quando os parlamentares poderão deixar o partido sem serem penalizados com a perda do mandato.

Os petistas calculam que Jonny Stica migre para o PV, aliado do prefeito Gustavo Fruet, do PDT, e Pedro Paulo embarque na canoa brizolista. Restaria no PT apenas a vereadora Professora Josete.

Stica e Pedro Paulo gostaram de ser governo e não querem nem ouvir falar na candidatura própria do ainda companheiro deputado Tadeu Veneri.

Por outro lado, o PT deverá lançar à Câmara Municipal dois pesos pesados capazes de puxar a legenda. São eles: Ângelo Vanhoni e a vice-prefeita Mirian Gonçalves.

A janela da infidelidade ficará aberta durante um mês.

12 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Três bons vereadores, todos indo para o terceiro ou quarto mandato… E que sem duvida estão entre os melhores da casa. Tomara que se elejam e na minha opiniao quem perde é o PT. Não existe nada que desabone nenhum deles.

  2. Da onde a Mirian é peso pesado? Sobre os que estão saindo normal os ratos abandonarem o navio antes dele afundar…

  3. O pedro paulo não se reelege, no pt em 2012 ele ficou na lanterninha o sticajr tem chances de se reeleger pois seus eleitores não são ligados ao pt já a professora josete será a única a se reeleger com certeza pois o fato dela não abandonar o pt e sempre ter uma postura ética e crítica na câmara e de não trair o seu eleitorado.

  4. Esse Pedro Paulo é um lambe bota do Fruet. Um sujeito encagaçado e que nunca defendeu de fato os trabalhadores – a não ser – a si mesmo!

  5. Oportunistas…. Devem ser considerados como traidores dos eleitores e do partido….

  6. Em rio que só tem piranha, jacaré só nada de costa, pois neste nosso país ser político não é mais considerado “representante” do povo e sim um cargo público bem remunerado para somente não fazer absolutamente nada. O que eu acho disso já disse, e repito, o Stica e Pedro Paulo, só estão cuidando da continuidade do seu cargo público e nem estão ai com ideologias partidárias, ética partidária ou sei lá mais o que eles dizem para dizer que fazem parte de um grupo político ou será de grupo ou melhor dizendo facção criminosa que se tornaram todos os partidos políticos no Brasil. E a gente ainda acredita que o Brasil tem jeito. O único jeito é ir para outro país e que ficar por último, faz o favor de apagar a luz.

  7. Realmente uma pena. Pedro Paulo dedicou boa parte de sua vida construindo seu mandato e o PT.

    Não sei quem perde mais, ele ou o PT.

    O Jony, seguindo o exemplo do pai, nunca foi petista.

  8. Pode fechar as portas, já era!

  9. Pena a saída do Pedro Paulo. Já o filhinho de papai Jonny Stica, que se enterre em outro partido. Um bosta mesmo.

  10. Será que o PV colocará Jonny Stica como vice do Fruet? Melhor nome do que o aspirante Salamuni o ex-petista é. Aliás, qualquer um é melhor do que o ex-presidente da Câmara adepto da turma do Baden Powell. O azar deles é que, seja com Stica, Salamuni, Goura, ou quem mais se postular “à vicência”, o pior prefeito da história não se reelegerá.

  11. Espero Tadeu Gênero candidato. Quanto papel esse Pedro Paulo me enviou. Se roer a corda é porque não vale o que come.

  12. Isso nada mais é do que a comprovação de que fidelidade, ideologia e tantos outros conceitos nobres da política não fazem parte do dicionário dos nossos políticos. Aqui prevalece o oportunismo. A sigla pela qual parecer mais fácil para se eleger, é a preferida.