Coluna do Alvaro Dias: Ano novo com projeto e sem velhos impostos

congresso

Em sua coluna desta quarta-feira (10), o senador Alvaro Dias (PSDB) fala sobre a participação da presidenta Dilma Rousseff (PT) na abertura do ano legislativo no Congresso Nacional. Alvaro comenta o discurso de Dilma questionando a intenção e a necessidade da criação de mais impostos, como é o caso da CPMF. Ele também critica a vontade tardia de se fazer uma nova reforma na Previdência Social que poderia ter sido feita há muito tempo. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Alvaro Dias*

O ano legislativo foi reaberto, de forma inusitada, com a presença da presidente da República no Congresso Nacional. Presença que representa um respeito à instituição parlamentar que ela não teve nos últimos anos. E isso só ocorreu agora, porque a presidente vive um momento turbulento e precisa remontar a sua base parlamentar para tentar sobreviver ao processo de impeachment.

Mas o discurso da presidente Dilma Rousseff no plenário do Congresso não trouxe novidades. Em um momento de recessão, inflação, desemprego e estagnação da economia, a presidente insistiu na recriação da CPMF. E obteve a sinalização contrária do plenário, com vaias e protestos.

O governo não pode continuar roubando do esforço dos trabalhadores. Já temos uma das maiores cargas tributárias do mundo, e não podemos continuar penalizando o setor produtivo. Tentar recriar o perverso imposto dos cheques é esbofetear a face dos trabalhadores brasileiros.

A presidente da República também falou sobre a necessidade de fazer reformas, especialmente a da Previdência. E por que não fez até hoje? É mais um discurso incompatível com a prática administrativa de um governo que gasta muito e se recusa a cortar na própria carne.

Nós concordamos com a necessidade de uma reforma da Previdência, mas precisamos saber qual é a reforma que o governo deseja. Nós já assistimos, no governo Lula, a uma reforma da previdência às avessas, quando direitos foram usurpados e a única preocupação foi aumentar a máquina arrecadatória, desprezando o respeito aos aposentados.

Estamos começando um novo ano e precisamos insistir na realização de reformas de verdade, que atendam às expectativas da sociedade brasileira. Também temos que endurecer a legislação no combate à corrupção. A Associação dos Juízes Federais (AJUFE) está encabeçando um manifesto de apoio a uma das minhas propostas: a que altera o Código Penal para reduzir o risco de impunidade com as prescrições penais. O projeto, sugerido pelo ministro do STF Edson Fachin, já tem parecer favorável do relator e está pronto para ser votado.

Boas propostas; reformas; combate à corrupção e menos impostos. É o que estamos devendo aos brasileiros em 2016.

*Alvaro Dias é senador pelo PSDB e líder da Oposição no Senado Federal. Ele escreve nas quartas-feiras para o Blog do Esmael sobre “Ética na Política”.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to say I am newbie to blogs and absolutely enjoyed you’re page. Likely I’m want to bookmark your site . You really have really good articles. Cheers for sharing with us your web page.

  2. Quem é Paranaense e está vivo jamais viu um político de nosso estado chegar a Presidência da República, mas pode ser agora com Alvaro Dias.

  3. Esse faz o jogo de quanto pior melhor! Mesmo como a ave rapina disfarçada de periquito, as atitudes não mudam. Quando o FHC criou a CPMF, congresso e Senado aprovaram sem problemas. Agora, para boicotar o governo Dilma, fazem todo o possível para impedir que ela governe. Senador Alvaro Dias, não adianta mudar de partido para tentar enganar o povo! O Brasil tá de olho!

  4. Quem te viu e quem te vê, Alvaro Dias! A PR-151, obras superfaturadas e inacabadas do seu governo estão retumbando até hoje, nas propriedades rurais que foram invadidas por suas máquinas e que não levaram e nem levam nada a lugar nenhum… só ficou o prejuízo material para os proprietários, para o meio ambiente, e para a população! E hoje aponta com dedo em riste o erro dos outros mas senta em seus próprios!!! Ah, Alvaro Dias…

  5. Prejudicar o povo, pois tudo sai das costas de quem trabalha, quem paga sempre é o trabalhador.

  6. O velho político de sempre. Tucano fantasiado de verdinho e contra a recuperação econômica do país. Para esse velho político, se for pra prejudicar a administração Dilma, dane-se o país.

  7. Sem impostos que onerem o andar de cima, o andar do senador, não é mesmo?!?