Coluna da Gleisi Hoffmann: As boas notícias do início de 2016

boas

Em sua coluna semanal, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) traz algumas boas notícias que podem animar a economia nacional neste início de ano. Para começar, o preço da energia elétrica vai cair,  a taxa de juros parou de subir, e o governo disponibilizou R$ 85 bilhões em crédito. Além disso, a atual cotação do dólar ajuda nas exportações, e as reservas nacionais da moeda continuam altas. As medidas de ajuste começam a surtir efeito com redução de despesas sem prejudicar os programas sociais. Gleisi encerra criticando a apologia ao pessimismo e a desconfiança. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Gleisi Hoffmann*

O preço que pagamos pela energia vai reduzir! É isso mesmo, a partir de março teremos, em média, 3% a menos na conta da luz. Pode parecer pouco, mas a aposta de grande parte do mercado é de que iria subir!

A taxa de juros não subiu! É verdade que ainda está muito alta, mas a avaliação majoritária era de que aumentaria meio ponto percentual. Mesmo não tendo sido uma decisão unânime do Banco Central, o indicativo que temos é de que não subirá no futuro. Espera-se, sinceramente, que comece um processo de redução.

O governo anunciou R$ 85 bilhões em crédito, que vão ajudar a animar a economia. Esse é um dinheiro que já está no mercado, não causará mais inflação e o juro será menor mesmo sem subsídio. São os recursos das ditas pedaladas fiscais, que a presidenta devolveu aos bancos públicos de uma só vez. Com isso, terão mais crédito a agricultura, microempresas, pequenas e médias empresas exportadoras. E não venha o mercado afirmar que não há demanda por crédito. Os bancos privados deixam de emprestar e quando o fazem, é com juros estratosféricos.

O dólar está estabilizando na casa dos R$ 4,00. Isso melhora a competitividade brasileira e faz nossa balança comercial permanecer positiva. Exportamos mais do que importamos.

Nossas reservas internacionais continuam a ser a sexta maior do mundo. São U$ 370 bilhões que protegem o país da especulação. Isso é o diferencial que temos diante de outras crises já enfrentadas pelo Brasil.

Vamos controlar a inflação este ano. A maioria dos analistas avalia que ficaremos perto da meta superior, cerca de 7%, mesmo com a alta deste início de ano, ligada ao reajuste das tarifas de ônibus, mensalidades escolares e preço de alguns alimentos.

As medidas de ajuste foram tomadas em 2015. Houve economia de mais de R$ 100 bilhões no orçamento, despesas foram reduzidas sem afetar os programas sociais. Muitas medidas foram discutidas e aprovadas pelo Congresso, aumentando receita e diminuindo despesas. O novo ministro da Fazenda também informou que colocará em dia o pagamento aos fornecedores de serviços e produtos prestados em convênios com a União.

E uma noticia interessante publicada foi de que as companhias aéreas bateram o recorde de passageiros no final de 2015. Nunca haviam transportado tantas pessoas como nessa temporada.

Apesar disso, a análise majoritária do mercado é de que o Brasil está em recessão, por ter queda no PIB pelo terceiro ano consecutivo, podendo cair mais em 2016 do que o previsto. A queda do PIB vai acontecer, já estava precificado. A economia internacional também vai sofrer reveses, atingindo parceiros importantes do Brasil, como China e Estados Unidos.

O que não pode continuar acontecendo é a apologia ao pessimismo e a desconfiança. Muitas medidas e muitas coisas foram feitas. Temos de reagir enquanto país, enquanto Nação. Todos nós somos um pouco líderes nesse processo. Temos condição de enfrentar a situação, optando por ver o “copo meio cheio”.

O governo e, com certeza o Congresso, tudo farão para a retomada do crescimento e para a proteção do emprego, bem maior na economia de um país.

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to mention I am all new to blogging and site-building and absolutely enjoyed your web-site. Almost certainly I’m likely to bookmark your blog . You amazingly have wonderful writings. Regards for sharing your website page.

  2. I simply want to mention I am beginner to blogging and seriously savored you’re web site. Almost certainly I’m planning to bookmark your website . You actually have good articles. Thanks a bunch for sharing your blog site.

  3. Lá vem o Pedro Paulo, num final de semana, falar de FMI e outros diabos!

  4. Esse é o País que o perturbado Aecio Neves e o seu PSDB propaga que está quebrado e em crise. Este é o país Brasil, o maior produtor de grãos e de carnes do planeta, auto suficiente e com enormes reservas de energia fóssil e elétrica e dos principais minérios conhecidos pelo ser humano. Este é o Brasil com a maior reserva de água doce do planeta. Este é o Brasil sem guerras, sem catástrofes naturais, um país maravilhoso e repleto de oportunidades para o seu povo e inclusive para os estrangeiros que aqui se instalam. Este é Brasil, a 5ª. economia do Planeta. Este é o Brasil do qual o Aecin não se conforma de não ser Presidente. Ainda bem que nunca será porque o povo não é mais idiota como ele pensa que deveria continuar a ser. Os tempos mudaram, o Brasil mudou após 2003, o povo humilde (80% da população brasileira) acordou para seus direitos e está construindo um país justo e igualitário. As elites não aceitam, mas terão que aceitar, porque esse caminho não tem volta. DILMA PASSARÁ A FAIXA PRESIDENCIAL PARA LULA.

    • O Brasil deve perder mais uma posição no ranking das maiores economias do mundo este ano, segundo dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), e cair para o 8ª lugar. Depois de ser ultrapassado pelo Reino Unido em 2011, o país deve ser superado também pela Índia em 2015. E se O Lula ganhar o que eu duvido pularemos para 20ª econonomia.

  5. É… O ano começa de novo, pelo que vejo somente para a nossa classe política porque, para o restante da população “Simples Mortais” o 1º de janeiro faz tempo que já foi…, a crise financeira e o arrocho fiscal estipulado pelos representantes do povo eleitos somente castigaram toda a população. Mas “caríssima” Senadora de nossa República vamos falar um pouquinho de nossa realidade, colocar os “pés no chão” e ver o que a população realmente está enfrentando, falando dos números em porcentagem. Nossa! Que bom! Uma boa notícia para começar o ano, a conta de luz vai baixar 3% “vivaaaaaa!” que alegria, mas essa notícia para nós não conseguiu nem um pouquinho “tapar” o estrago do aumento em 87% somente nestes últimos 7 meses nessa mesma conta, para não falar em outros impostos de todos os seguimentos (Municipal, Estadual e Federal), mas o que realmente pesa para o “Pobre Brasileiro” é água, luz, gás, IPTU e IPVA cada um com seus respectivos reajustes. E meu salário de Professor – PR com reajuste de 10,67% o qual nem recebi ainda porque sou PSS. E mais esse reajuste foi para repor a inflação de 2014/15. Resumindo: Terei que trabalhar até julho para pagar somente os impostos, “Tenho orgulho de ser BRASILEIRO…”

    • Gleisi, a Dilma criou um degrau na bandeira vermelha
      que agora tem 2 patamares, justamente para reduzir
      apenas 3% nas contas de luz, quando na verdade a
      bandeira deveria ser amarela, e o desconto bem
      maior.
      As bandeiras também são usadas para justificar a
      alta da inflação, e por a culpa nas causas
      naturais, com uma expectativa de diminuição
      tarifária no futuro.
      Esse degrau na bandeira vermelha nada mais é do
      que um calote.

      • Prá minha desdita, vi num jornalão paulista que a dona Dilma vai vender o restante do Brasil que o FHC deixou! Falar em desconto de 3% na energia elétrica, vai contar estrelas, vai! Pugno-no por uma sociedade sem esta escória que são os políticos que nos infelicitam!

  6. Quem diria… O pessoal voltando em pleno Carnaval, livrando-nos da abstinência forçada, carentes de vozes otimistas.