Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

13 de fevereiro de 2016
por esmael
21 Comentários

“Richa achou que estava recebendo voz de prisão em solenidade do TRE”, relata deputado do PMDB

Conta do deputado estadual Nereu Moura, do PMDB, conta que o clima foi de total constrangimento na posse do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), Luiz Fernando Keppen, realizado na noite de ontem (12) em Curitiba.

Segundo o parlamentar, toda vez que alguém falava em caixa dois, corrupção, quadrilha e promessas falsas, o tucano parecia que iria entrar debaixo da cadeira.

“Também, maldosos, os magistrados discorriam sobre as propriedades da corda em casa de enforcado!”, ironiza Moura.

A solenidade de posse de Kepen, além do governador do Paraná, reuniu à mesa o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“O governador Beto Richa tinha certeza que a conversa era com ele, que foi solenemente ignorado. O único que o citou foi o ministro Dias Toffoli, momento em que o tucano achou que estava recebendo voz de prisão”, relatou o deputado Nereu Moura.

13 de fevereiro de 2016
por esmael
11 Comentários

Beto Richa será recepcionado às 11h deste sábado com protesto de professores em Ponta Grossa

O governador Beto Richa (PSDB) deverá ser recebido com manifestação de professores em Ponta Grossa, neste sábado (13), às 11 horas, durante inauguração da trincheira da Avenida Ernesto Vilela.

Os educadores levarão “flores” ao tucano para recordar o massacre de 29 de abril, quando eles protestavam contra um dos pacotes de maldade de Richa e confisco da previdência de todos os servidores.

Abro parênteses. Segundo a Agência Estadual de Notícias, a obra no trecho urbano da PR-151 custou R$ 4 milhões e foi bancada pelo governo do Paraná em parceria com a prefeitura local. Entretanto, a oposição pontagrossense questiona se a melhoria de fluxo na rodovia não seria obrigação contratual da concessionária CCR Rodonorte. Fecho parênteses.

O protesto de logo mais é organizado pelo Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Sinduepg) e pelo Núcleo Sindical de Ponta Grossa (APP-Sindicato). A frente política trabalha com a hipótese de o governador não comparecer para fugir dos manifestantes.

“As balas de borracha, o spray de pimenta e toda a violência que sofremos nunca será esquecida”, afirmou a presidente da APP-Sindicato de Ponta Grossa, Vera Rosi Lopes.

O presidente do Sinduepg, Marcelo Bronoski, também destacou que o objetivo fazer com que o governador relembre os atos cometidos em relação aos professores.

“Os servidores não esqueceram as barbaridades cometidas pelo governo Beto Richa. Amanhã vamos lembrar o governador do que ele fez com os servidores ano passado”, disse.

O município de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, fica a 110 km de Curitiba.É o quarto maior do Paraná com cerca de 340 mil habitantes.

Com informações do blog da Mareli Martins.

13 de fevereiro de 2016
por admin
10 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: Governo Richa e o cartel do pedágio

Download áudio

Jorge Bernardi*

Pior que os capitalistas que nos compram são os governantes que nos vendem. Em várias setores da administração pública, onde serviços, deveriam ter caráter público, são explorados por grupos financeiros empresariais, que formam cartel, com só um objetivo: o lucro fácil.

O pedágio é um destes exemplos. Com pode os valores serem tão inconsistentes? De Curitiba a Paranaguá, R$ 18 reais, percurso 90 km; Curitiba a Balneário Camboriú, R$ 1,90 x 3, ou R$ 5,80, percurso 200 km (Rodovias 376 e 101). Há algo de estranhos e incompreensível nesta equação.

O transporte coletivo, a coleta do lixo, iluminação pública são outros exemplos desta exploração a que estão submetidos os brasileiros. O objetivo destes grupos não é oferecer aos usuários serviços de qualidade, mas usufruir lucros e mais lucros.

Em todo o Brasil, o pedágio mais caro e o mais predatório a economia popular, é do Paraná, que foi implantado em 1997, pelo Governo Jaime Lerner. O chamado “Anel de Integração” foi um verdadeiro engodo à população paranaense, com 2.500 km de rodovias federais e estaduais concedidas a um grupo de seis empresas que, por 24 anos, estão a explorar milhares de usuários.

Os governos que sucederam a Lerner, começando com Requião, nada fizeram para mudar esta realidade a não ser discursos. Os órgãos que deveriam fiscalizar, pouco fazem para defender os interesses dos usuários: DENIT e DER-PR, não possuem a menor credibilidade junto a opinião pública. Frequentemente estes entes são envolvidos em denúncias de corrupção.

As obras de manutenção executadas pelas pedageiras não terminam nunca. São executadas numa velocidade de fazer inveja as tartarugas, principalmente às vésperas de feriados, quando aumenta o tráfego. As concessionárias fazem questão que interromper a rodovia, causando transtornos a milhares de pessoas, para demonstrar que estão trabalhando. Me engana que eu gosto.

Faltando 5 anos para o fim da concessão no Paraná, as empresas e o Governo Beto Richa, querem prorrogar o pedágio por mais 24 anos, sob a alegação de que agora vão duplicar as rodovias, coisas que deveriam ter feito há uma década.

Estudos da Federação das Indústrias

13 de fevereiro de 2016
por admin
1 Comentário

O que diz a velha mídia neste sábado

cartaJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Corrupção

Folha de Londrina: Paraná, Minas e São Paulo somam mais da metade das lojas fechadas Leia mais