29 de Fevereiro de 2016
por esmael
36 Comentários

Lava Jato confirma ao STF que realiza devassa contra ex-presidente Lula

do Brasil 247

Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal, a força-tarefa da Operação Lava Jato informou que apura se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu vantagens indevidas “durante seu mandato presidencial”. De acordo com a força-tarefa, a investigação tem a finalidade de analisar se ele foi beneficiado por construtoras envolvidas na Lava Jato recebendo vantagens que foram “materializadas, dentre outros, em imóveis em Atibaia e Guarujá (SP)”. O procurador da República Deltan Dallagnol enviou uma manifestação à ministra Rosa Weber, defendendo que uma investigação em curso sobre propriedades atribuídas ao ex-presidente Lula seja mantida dentro da Operação Lava Jato, a cargo do Ministério Público Federal no Paraná.

O ofício é uma resposta a um pedido feito na última sexta (26) por Lula para suspender a investigação. A defesa de Lula apontou “conflito de atribuições”, alegando haver duas investigações relacionadas aos mesmos fatos, uma conduzida pelo Ministério Público Federal e outra pelo Ministério Público do Estado de São Paulo. Os advogados defendiam que o caso ficasse com o MP-SP, já que as propriedades estão localizadas no estado de São Paulo e as investigações não poderiam ser remetidas para o Paraná, onde se concentra a Lava Jato.

Dallagnol alega que a investigação sobre Lula a cargo da Lava Jato é diferente da que é conduzida pelo Ministério Público de São Paulo. Segundo ele, a primeira “possui a específica finalidade de apurar as supostas vantagens indevidas recebidas pelo suscitante [Lula] de construtoras investigadas na Operação Lava Jato, materializadas, dentre outros, em imóveis em Atibaia/SP e em Guarujá/SP”. Já a investigação do MP-SP, segundo Dallagnol, relaciona-se às “transferências de empreendimentos da Cooperativa Habitacional dos Bancários para a OAS, em detrimento dos cooperados da Bancoop”. O procurador também alega que foi o próprio MP-SP que entregou a investigação relacionada às vantagens supostamente recebidas por Lula ao MPF-PR, com aval do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que chefia o Ministério Público da União.

A decisão sobre a suspensão das investigações caberá a Rosa Weber, em data ainda indefinida. Já a competência sobre qual ramo do MP poderá investigar Lula poderá ser levada para decisão da Primeira Turma do STF, onde atua a ministra.

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
16 Comentários

DEGOLA AO VIVO: Requião comanda expurgo de infiéis no PMDB do Paraná

O senador Roberto Requião, presidente do PMDB do Paraná, comanda ao vivo e a cores, direto de Curitiba, uma sessão de “degola” de deputados infiéis.

Reunião da executiva estadual peemedebista deverá encaminhar pedido de expulsão dos deputados Alexandre Curi, Artagão Júnior, Jonas Guimarães e Luiz Claudio Romanelli.

Os quatro parlamentares são acusados de trair o partido nas eleições de 2014, quando eles fizeram campanha pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB) em detrimento da candidatura própria do PMDB.

O Blog do Esmael transmite a degola ao vivo em parceira com a TV 15:

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
16 Comentários

#FelizSemGlobo: Blogs livres anunciam ato contra censura da TV Globo

Na próxima segunda-feira, dia 7 de março, no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, às 19 horas, parlamentares, entidades da sociedade civil e blogs livres promoverão um inédito ato em defesa da liberdade de expressão e contra a censura da Rede Globo. A iniciativa do ato é do Instituto Barão de Itararé.

Recentemente, a Globo notificou extrajudicialmente os blogs Diário Centro do Mundo (DCM), O Cafezinho e Tijolaço para que ambos se abstivessem de noticiar a história do triplex da família Marinho em Paraty, no estado do Rio de Janeiro, cuja propriedade estaria em nome da offshore Mossak Fonseca.

A queda de braço entre blogosfera progressista e a Globo pode ser expressa pela campanha nas redes sociais contra a emissora fluminense. No Twitter, por exemplo, a hashtag #FelizSemGlobo vem liderando o top trends no Brasil.

Dentre os convidados para o evento pela liberdade de expressão estão os congressistas Pimenta (PT-RS), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Roberto Requião (PMDB-PR), bem como entidades como Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e a ONG internacional Artigo 19 – que luta pela liberdade de expressão.

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
3 Comentários

Dilma anuncia saída de Cardozo; Ministério Justiça será comandado por procurador baiano

do Brasil 247 

A presidente Dilma Rousseff oficializou, em nota divulgada na tarde desta segunda-feira 29, que José Eduardo Cardozo deixará o Ministério da Justiça e assumirá a chefia da Advocacia Geral da União (AGU) no lugar de Luís Inácio Adams, que já havia anunciado sua saída do governo.

Como previsto, assumirá o lugar de Cardozo o ex-procurador Geral da Justiça da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva, um nome indicado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, também baiano.

A presidente aproveitou as mudanças para nomear Luiz Navarro de Brito como novo ministro da Controladoria Geral da União (CGU), que até então estava sendo comandada interinamente por Carlos Higino, desde que Valdir Simão foi nomeado ministro do Planejamento.

Cardozo deixou o comando do Ministério da Justiça sob pressão e críticas do PT de que não tinha o controle da Polícia Federal, responsável por operações consideradas abusivas pelo partido. O ministro sempre defendeu a independência da corporação e argumentava que não podia interferir.

Nesta segunda, a Associação dos Delegados da PF divulgou uma nota em que dizia ver com “extrema preocupação” a saída de Cardozo. A troca no Ministério da Justiça deixa em dúvida a permanência no cargo do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello.

Leia abaixo a nota do Planalto:

A Presidenta da República Dilma Rousseff informa que o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deixará a pasta e assumirá a chefia da Advocacia Geral da União, em substituição ao Ministro Luiz Inácio Adams que solicitou o seu desligamento, por razões pessoais.

Assumirá o Ministério da Justiça o ex-Procurador Geral da Justiça do Estado da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva.

Assumirá o cargo de Ministro-Chefe da Controladoria Geral

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
10 Comentários

OAB-PR: ‘Beto Richa comete ilegalidade ao reter recursos do judiciário’

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), secional Paraná, em nota oficial, afirmou nesta segunda-feira (29) que o governo Beto Richa (PSDB) comete ilegalidade ao reter repasses que seriam destinados ao pagamento de servidores e magistrados. De acordo com a entidade, a medida é “absolutamente ilegal e indevida”.

Para a OAB-PR, presidida pelo advogado José Augusto Araújo de Noronha, a retenção causará prejuízos ao pleno funcionamento da Justiça, essencial para o Estado Democrático de Direito e considera inadmissível afronta ao Estado de Direito a pretensão de impedir o funcionamento e a autonomia do Poder Judiciário.

No fim de semana, o governo do estado, também em nota, afirmou que repasses para o duodécimo foram interrompidos porque o judiciário tem R$ 700 milhões aplicados em especulações no mercado financeiro.

No mês passado, o secretário de Estado da Fazendo, Mauro Ricardo Costa, cortou os repasses alegando que o TJPR, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado (TCE) especulam no mercado financeiro com sobras orçamentárias e que seriam “ilhas de prosperidade” num estado em crise.

A seguir, leia a íntegra da nota oficial da OAB-PR:

A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – SECCIONAL DO PARANÁ, diante das informações obtidas junto ao Tribunal de Justiça do Paraná e confirmadas pelo próprio Governo do Estado do Paraná, por meio da sua assessoria, de que não foram repassados todos os valores constitucionais a que tem direito o Poder Judiciário, referentes ao duodécimo, nos termos do previsto nos Art. 7º, 98, 136 e 133, III, parágrafo 11º, da Constituição Estadual do Paraná;

A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRA

29 de Fevereiro de 2016
por admin
4 Comentários

Vanhoni será o Secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Piraquara

O ex-deputado federal Angelo Vanhoni (PT) vai assumir a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Município de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

Vanhoni tem ampla experiência e militância na área da Cultura. Ele  presidiu a Comissão de Educação e Cultura na Câmara dos Deputados e chegou a ser cotado para assumir o Ministério da Cultura. O convite para a pasta partiu do prefeito Marcus Tesserolli (PDT), o Marquinhos.

“Além de contribuir a frente da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Vanhoni vai ser um verdadeiro embaixador para cuidar dos interesses da cidade junto ao governo federal”, destacou Marquinhos.

Vanhoni foi vereador de Curitiba, deputado estadual e federal e candidato a prefeitura da capital em três oportunidades. Participou decisivamente da elaboração do Sistema Nacional de Cultura e foi o relator do Plano Nacional de Educação, que estabeleceu metas para a área até 2020.

Com informações da Prefeitura de Piraquara

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
18 Comentários

“Requião estabeleceu um ‘Estado Islâmico’, um califado no PMDB do Paraná”, diz deputado pró-Richa

O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, ao Blog do Esmael, criticou no início da tarde desta segunda-feira (29) o que ele considera “espetáculo” do senador Roberto Requião que promete expulsar do PMDB deputados considerados “infiéis” com transmissão ao vivo.

Em entrevista ao Blog do Esmael, na manhã de hoje, o senador peemedebista, que é presidente do PMDB no Paraná, informou que promoverá uma degola ao vivo, transmitida pela TV 15, de quatros deputado considerados “infiéis”, isto é, que apoiaram a reeleição do governador Beto Richa (PSDB), em 2014, em detrimento da candidatura própria da sigla.

“Requião estabeleceu um Estado Islâmico no PMDB do Paraná, um verdadeiro califado para os parentes e principais assessores”, fuzilou Romanelli, que admite migrar nas próximas horas para o PSB. “Não vou trair minha história indo para um partido de direita”, completou.

Para o líder Romanelli, o senador blefou — não relação a ele — em relação aos demais deputados. “Ele vai perder de uma vez só cinco deputados”, contabiliza, enumerando os seguintes deputados estaduais que sairão do partido: ele [Romanelli], Alexandre Curi, Artagão Júnior e Jonas Guimarães; e também o deputado Osmar Serraglio.

O primeiro suplente de deputado estadual Stephanes Junior igualmente prepara as malas, possivelmente para o PSDB.

“O todo poderoso transformou o partido em uma agregação de familiares e assessores. Estabeleceu o Estado Islâmico no PMDB, um califado de parentes e assessores. Era um blefe de Requião, mas os deputados radicalizaram e vão sair do PMDB”, regozija-se.

“Requião vai acabar expulso do PMDB nacional porque ele votou contra a liberação do pré-sal. Mas ele estava certo e eu m

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
9 Comentários

Requião anuncia para as 18h “degola ao vivo” de 4 deputados infiéis

O senador Roberto Requião, presidente estadual do PMDB do Paraná, ao Blog do Esmael, anunciou que realizará na noite desta segunda-feira (29), a partir das 18 horas, “degola ao vivo” de quatro deputados que foram “infiéis” nas eleições de 2014.

A reunião da executiva estadual peemedebista será transmitida ao vivo pelo Blog do Esmael em parceria com a TV 15.

O dirigente adiantou que “não dá para adiar mais essa decisão”, por isso, ele próprio [Requião], formalizará na noite de hoje pedido de expulsão dos deputados Alexandre Curi, Artagão Júnior, Jonas Guimarães e Luiz Cláudio Romanelli.

Os quatro parlamentares que serão enviados ao cadafalso no começo desta noite fizeram campanha pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB), em detrimento da candidatura própria ao Palácio Iguaçu.

Na semana passada, Requião chegou a dizer que não teria cabimento o PMDB ter, ao mesmo tempo, a liderança da oposição e do governo na Assembleia Legislativa do Paraná.

Além de expurgos de parlamentares, o senador também dará prosseguimento à “faxina” de prefeitos, vereadores e diretórios municipais que foram infiéis em 2014.

Entretanto, os quatro deputados que estão no “bico do corvo” podem deixar o partido pela “janela da infidelidade”, que ficará aberta at

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
43 Comentários

Pesquisa Datafolha mostra “bicho-papão” Lula no segundo turno em 2018

do Brasil 247

Se a eleição à Presidência fosse hoje, em qualquer cenário, seja com Aécio Neves, Geraldo Alckmin ou José Serra como candidato do PSDB, o ex-presidente Lula iria ao segundo turno pelo PT, segundo novo levantamento Datafolha, com 20% das intenções de voto, em média.

Os dados marcantes da pesquisa são o mau desempenho dos tucanos e a rápida ascensão do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que aparece como quarto colocado. Ele deve ir para o PSC para ser candidato.

Em um quarto cenário com 3 tucanos na disputa, caso Alckmin se lance pelo PSB e Serra pelo PMDB, Aécio ficaria tecnicamente empatado com Lula, com 20 e 19%, respectivamente.

Alessandro Janoni, diretor de pesquisas do Datafolha, destaca a capacidade de recuperação de Lula: “A taxa de rejeição dele é alta hoje, mas ainda há um contingente grande (37%) que o considera o melhor presidente que o país já teve e uma percepção do eleitor de que haverá melhoras na economia” (leiaaqui).

29 de Fevereiro de 2016
por esmael
19 Comentários

‘Aumento de 29% na energia empobrece mais trabalhador rural’

O governador Beto Richa (PSDB) editou pela terceira vez um decreto que regulamenta a cobrança do ICMS da energia elétrica para o produtor rural. Na essência, a medida do tucano deixa o insumo ficou 29% mais caro para agroindústria e o homem do campo.

Na semana passada, o tema rendeu polêmica em virtude das ausências nos debates de Ágide Meneguette, o presidente da Federação da Agricultura do Paraná (FAEP), e do presidente da Ocepar, João Paulo Koslovski.

O Blog do Esmael pediu para um produtor rural analisar o conteúdo do decreto 3531/2016, de 24 de fevereiro de 2016, assinado pelo tucano sobre o diferimento da tarifa da Copel. Leia:

“Não mudou nada. Até ficou mais restritivo. O produtor rural com atividade mais tecnificada foi terrivelmente penalizado. É uma transferência brutal da renda bruta dos produtores, que têm baixa margem de lucro, para o tesouro do Estado.

“Será que estamos entrando numa fase de enriquecimento do Estado e empobrecimento dos trabalhadores que labutam na produção rural?

“Taxar como movimentação de mercadorias o insumo estratégico para a produção rural (ENERGIA ELÉTRICA) é estratégia de resultado duvidoso para o produtor e para a sociedade (sendo o cidadão urbano o mais castigado, pois vai pagar ainda mais pelos alimentos que demandam pelo uso do insumo energia elétrica).

“Nosso Estado é constituído de pequenas propriedades rurais que buscaram na produção de proteína animal uma forma de verticalizar a cadeia produtiva dos grãos, construindo principalmente aviários e transformando o Paraná no maior exportador de carne de frango. Como prêmio pelo seu trabalho e dedicação recebe mais uma oneração através da conta de energia elétrica agora com um custo adicional de 29% de ICMS.”

A seguir, a leia a íntegra do novo decreto de Beto Richa:

Publicado no Diário Oficial nº. 9643 de 25 de Fevereiro de 2016

Súmula: Introduz alteração no Regulament

29 de Fevereiro de 2016
por admin
Comentários desativados em Coluna da Gleisi Hoffmann: Para quem se governa

Coluna da Gleisi Hoffmann: Para quem se governa

Download áudio

Gleisi Hoffmann*

Nas democracias, após o processo eleitoral, o governante eleito deve governar para todos, sem dúvida alguma. Entretanto, como as eleições são um processo de escolha entre candidatos e programas, um sai vitorioso. É esse que deve dar a linha ao governo, estabelecer suas prioridades. Caso contrário, não teríamos uma disputa eleitoral e sim uma formatação consensual.

Numa disputa eleitoral dificilmente se ganha, principalmente tratando-se de presidência da República no Brasil, com um único partido. Daí a importância das alianças, que agregam ideias coincidentes, não hegemônicas ou idênticas. Isso quer dizer que no governo essa coalizão vitoriosa também irá se manifestar e disputará, entre si, o programa de governo vitorioso, puxando-o mais para um lado do que para o outro.

Assim, torna-se mais necessário ainda ter consciência do que foi a linha mestra que deu vitória nas urnas, para não ficar à deriva das disputas internas, estimulando a oposição a querer interferir nos rumos do governo e fortalecer suas posições.

O governo da presidenta Dilma tem, e sempre teve, la

29 de Fevereiro de 2016
por admin
20 Comentários

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: O tempo é o senhor da razão

Download áudio

“Não é a consciência do homem que lhe determina o ser,
mas, ao contrário, o seu ser social que lhe determina a consciência”
Karl Marx

Luiz Cláudio Romanelli*

Nesta última semana, o secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa prestou na Assembleia Legislativa o balanço das contas do Estado relativo ao terceiro quadrimestre de 2015. A apresentação mostrou o quão importante foi o ajuste fiscal e as medidas tomadas desde dezembro de 2014 – corte de gastos, enxugamento da máquina – e que agora difere o Paraná como um dos poucos, senão o único, estado da federação com as contas em dia e com a capacidade de investimento que pode ser traduzida em obras nos municípios.

Os números hoje impressionam, mas todos sabem também que o desgaste político, sem precedente, ainda marca e suscita debates. O tempo, o senhor da razão, vai curando ao deslindar, com dados, o novo contexto que as conjunturas, principalmente a econômica, impõem ao país e aos estados. Se nada fosse feito e as medidas ditas amargas não fossem tomadas, o Paraná estari

29 de Fevereiro de 2016
por admin
Comentários desativados em O que diz a velha mídia nesta segunda

O que diz a velha mídia nesta segunda

jornal_1610_img1_0228-1Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Desemprego dura mais e faz trabalhador mudar de área

Bem Paraná: Assembleia vota projeto para ajudar quem trocar de partido Leia mais

28 de Fevereiro de 2016
por esmael
33 Comentários

Documentário “A Lista de Furnas” mostra corrupção de tucanos na estatal de energia; assista ao vídeo

por Kiko Nogueira, do DCM

O DCM apresenta o documentário sobre a Lista de Furnas que prometemos entregar em mais um projeto de crowdfunding.

Com direção do talentoso documentarista e produtor Max Alvim, ele é baseado nas matérias de Joaquim de Carvalho, um dos melhores repórteres do Brasil, colaborador dileto do Diário.

Está ali toda a gênese e as imbricações de um dos grandes escândalos do país — e um dos que mais sofreram tentativas de ser abafado.

O momento do lançamento é oportuno. No sábado, 27 de fevereiro, ficou-se sabendo que o ex-deputado federal Roberto Jefferson e mais seis pessoas foram indiciados pela Delegacia Fazendária (Delfaz) por crime de corrupção ativa e lavagem de dinheiro na estatal mineira.

O Ministério Público Estadual (MPE) levou dez anos para se mexer. Entre os envolvidos estão empresários, lobistas e políticos. Ficou faltando muita gente. Entre as ausências, a de Dimas Toledo, ex-presidente da empresa indicado por Aécio. Dimas não foi indiciado por ter mais de 70 anos e, portanto, contar com o benefício da prescrição.

Assista ao vídeo:

O que o documentário do DCM traz:

. O que é, para que servia e quem produziu a relação de 156 políticos e os respectivos valores recebidos na campanha eleitoral de 2002 do caixa 2 de empresas que prestaram serviços para Furnas.

. Os principais nomes do esquema: gente como José Serra, então candidato a presidente, Geraldo Alckmin, candidato a governador de São Paulo, Aécio Neves, candidato a governador de Minas Gerais, e Sérgio Cabral, candidato a senador pelo Rio de Janeiro, além de candidatos a deputado, como, Alberto Goldman, Walter Feldman e Gilberto Kassab por São Paulo; Eduardo Paes, Francisco Dornelles e Eduardo Cunha pelo Rio de Janeiro; Dimas Fabiano, Danilo de Castro e Anderson Adauto por M

28 de Fevereiro de 2016
por esmael
23 Comentários

Após entrega do pré-sal, direita agora quer privatizar a Petrobras

do Brasil 247 

Poucos dias depois da aprovação, no Senado, do projeto do senador José Serra (PSDB-SP) que determina o fim da participação obrigatória da Petrobras na exploração do pré-sal, o que abre o negócio para empresas estrangeiras, a direita brasileira, empolgada, já quer privatizar a estatal.

Em um artigo publicado na Veja deste fim de semana, o economista e ex-ministro da Fazenda do governo Sarney Maílson da Nóbrega propõe o debate, argumentando que a mudança “beneficiaria os funcionários da empresa e o Brasil”.

“Contesto a ideia de que o petróleo é estratégico, brandida pelos que consideram a empresa uma vaca sagrada, intocável”, escreveu o economista em sua página no Facebook, na última sexta-feira, em um texto em que adiantava a ideia do artigo. “Na verdade, a Petrobras foi privatizada pelos que a assaltaram com objetivos de manter-se no poder, financiar projetos políticos e enriquecer”, disse ele.

Abaixo, a íntegra de seu texto publicado no Facebook:

Meu artigo na Veja que circula neste fim de semana sugere discutir a privatização da Petrobrás. Contesto a ideia de que o petróleo é estratégico, brandida pelos que consideram a empresa uma vaca sagrada, intocável. Essa ideia predominou no mundo na primeira metade do século XX, mas foi seguidamente abandonada diante da globalização, da paz mundial e de novas reflexões sobre o tema. Na verdade, a Petrobras foi privatizada pelos que a assaltaram com objetivos de manter-se no poder, financiar projetos políticos e enriquecer. A Petrobrás, vítma de objetivos megalomaníacos do PT, está superendividada, perdeu prestígio internacional e as condições de participar ativamente da exploração do petróleo. Sua privatização beneficiaria os funcionários da empresa e o Brasil. Não eliminaria as vantagens de determos o petróleo, nem seu uso para gerar royalties e apoiar programas sociais.

28 de Fevereiro de 2016
por esmael
7 Comentários

Paixão: De volta às aulas. Mais um ano difícil para a educação do Paraná

Professor Paixão*

Nesta segunda-feira, dia 29 de fevereiro iniciam-se as aulas nas mais de 2.100 escolas da rede pública estadual do Paraná. A expectativa para o início do ano letivo é grande, tanto para os (as) trabalhadores (as) em educação quanto para a sociedade em geral. Ainda mais, após a tragédia ocorrida no ano passado, onde de forma irresponsável o governo do Paraná, ultrapassando todas as barreiras do bom senso, colocou a educação e os educadores em uma situação vexatória. O Brasil e o mundo viu com tristeza e revolta a violência bélica, militar e psicológica, em praça pública, cometida contra os (as) educadores(as) e servidores(as) públicos(as). O dia 29 de abril não será esquecido.

Na expectativa de iniciar um ano letivo mais tranquilo e com menos tribulações voltamos para as escolas na última segunda-feira, dia 22, na chamada Semana Pedagógica, a fim de participar das atividades de formação continuada organizadas pela Secretaria Estadual de Educação, e principalmente planejar as ações para o ano letivo.

Desrespeito aos educadores – Infelizmente, a Semana Pedagógica mostrou um governo desorganizado, sem uma política educacional definida e desrespeitoso com os  educadores. O programa de formação foi recebido como uma afronta à memória e a dignidade dos (as) educadores (as) . A máxima “faça o que eu digo e não faça o que faço” nunca foi tão presente. Ao indicar como temas para os primeiros dias da formação, “a educação de direitos humanos” e “participação social”, o governo tentou apagar a forma como violentou os direitos humanos dos(as) educadores(as) e o direito da participação social da categoria em greve.  No mínimo, um pedido de desculpas deveria ser efetuado no início dos trabalhos da semana. Se não bastasse isto, em um dos vídeos apresentados pela Seed, há uma nítida promoção pessoal do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, um dos corresponsáveis pelo massacre cometido contra os (as) educadores (as) e servidores(as) públicos do Paraná.

Estamos iniciando o ano com fortes ameaças de perdas de direitos. Em nível nacional, paira sobre nós a possibilidade de mais uma reforma da previdência. Em nível estadual, o governo do Paraná sinaliza a disposição de alterar direitos do Plano de Carreira do Professor. Já neste ano, com sua política de redução de investimentos na área da educação, o governo do Paraná fechou turmas e, consequentemente, diminuiu o número de professores e funcionários. Em 2016 teremos mais salas de aula superlotadas e menos profissionais para realizar o trabalho pedagógico na escola. Teremos neste ano milhares de professores e professoras desempregados. Para além disto, nos traz revolta as denúncias de desvio dos recursos de construção de escolas. Além de crime, o desvio destes recursos é desumano. Boa parte de nossas escolas não possui infraestrutura adequada para atender bem nossos estudantes. Estes desvios precisam ser investigados, doe a quem doer.

Espero que o governo contribua para que tenhamos um bom ano letivo. Não exigimos muito. Basta que o governo cumpra a Lei: aplique na nossa tabela salarial, o valor do Piso Nacional do Professor, ( índice de 7,75% estendido também aos funcionários) pague os avanços em atraso de carreira para professores e funcionários, nomeie os aprovados em concurso público, realize novos concursos públi

28 de Fevereiro de 2016
por esmael
5 Comentários

Lula abre fogo contra Globo e critica submissão do Ministério Público

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de assumir pela primeira vez a condição de candidato em 2018, abriu fogo contra a Rede Globo ao dizer que uma offshore é dona do triplex da família Marinho em Paraty (RJ). O ex-presidente da República participou ontem (27) à noite, no Rio de Janeiro, de festa comemorativa dos 36 anos do PT.

Durante discurso na festividade, o ex-presidente negou que seja dono oculto de um sítio em Atibaia (SP) e de um triplex no Guarujá. Para ele, o Ministério Público faz o jogo da imprensa de maneira submissa. “Eu sou acusado de ter um triplex do Minha Casa, Minha Vida, porque é um triplex de 200 m²”, ironizou.

“Agora, como Deus escreve certo por linhas tortas, inventaram uma empresa no Panamá, uma tal de offshore. Eu nem sei o que é isso. Isso deve ser coisa para enganar pobre. Disseram que uma empresa offshore era dona do tal meu apartamento, e o que aconteceu? Ela era na verdade dona do triplex em Paraty e do helicóptero da Globo”, disparou Lula. “E a Globo, que fala tanto em democracia, intimou todos os blogueiros a não falar mais nessa história”, lembrou.

Lula disse ainda que membros do judiciário têm medo da mídia.

“Hoje, os juízes têm medo de votar com medo da manchete do jornal. E um país nunca vai ser sério se um ministro do STF, do STJ, do TCU ficar com medo da opinião pública. Hoje, primeiro a imprensa condena. Não dá para primeiro a Globo saber da notícia para depois o advogado saber”, fuzilou.

No encerramento do discurso, Lula avisou que está disposta a concorrer nas eleições de 2018:

“Se for necessário,

28 de Fevereiro de 2016
por esmael
33 Comentários

Elisane Fank: Concepção neoliberal da educação no lamentável governo Richa

Elisane Fank*

Discutir Gestão Democrática na escola pública pressupõe antes de mais nada conceber o que é democrático, o que é público e, para tal, a própria concepção de gestão do e no Estado. Este entendimento, ao que pareceu na Semana Pedagógica dos profissionais da educação do Paraná de 2016, passa ao largo dos gestores que estão na Secretaria de Estado da Educação e pior na própria Coordenação de Gestão Escolar da SEED.

Digo isso do lugar de onde falo: Sou pedagoga da escola pública há mais de 20 anos e na gestão do ex-governador estava à frente das formações continuadas, das saudosas Jornadas Pedagógicas e das Semanas Pedagógicas.

Lamentável o visível retrocesso a uma concepção de gestão Gerencialista, tecnicista e empresarial que, nada menos, expressa que a materialização de um governo organicamente conservador.

Os rasos materiais enviados às escolas para a Semana Pedagógica de 2016 não somente expressam a base conceitual do governo neoliberal como, na mesma esteira de concepção, subestimam de forma aviltante a categoria dos profissionais da educação.

Não pretendo aqui reafirmar o que o conjunto de professores já manifestou nos atos de repúdio vindos dos municípios e grande parte das escolas que, com razão, denunciaram a falta de organização, a terceirização do trabalho da SEED e dos NREs às escolas e a banalização do material encaminhado. O que pretendo é identificar o espaço que existe entre o dito, o pretendido e o feito por parte da SEED e, mais diretamente, a própria concepção de estado no lamentável governo Richa.

O dito: gestão democrática; o pretendido: fomentar a cultura de participação dentro das escolas e o feito: desresponsabilização do papel do Estado.

O que os gestores da SEED não se preocuparam ou não puderam se preocupar é com a base conceitual que distingue gestão democrática e gestão compartilhada.

É democrático na escola pública socializar o conhecimento produzido na história da humanidade a todos os envolvidos no processo. Quando se concebe o público entende-se que concepção de gestão passa pela concepção de estado que tem a responsabilidade de garantir direitos que, por sua vez, são públicos. A educação é direito subjetivo e inalienável. Mas isto só pode ser afirmado pela gestão de um estado quando este mesmo tem o compromisso com a formação continuada, com a socialização do conhecimento, com a valorização dos profissionais da educação e com o fomento de políticas públicas.

Não é o que ocorre neste estado e isto se ret