Salário Mínimo de R$ 880 vai injetar R$ 57 bi na economia, diz Dieese

Sob o governo Dilma Rousseff, salário mínimo nacional tem a maior alta histórica desde o Plano Real (veja o gráfico).

Sob o governo Dilma Rousseff, salário mínimo nacional tem a maior alta histórica desde o Plano Real (veja o gráfico); reajuste de 11,6% elevou o mínimo a R$ 880 ou US$ 223 (no início dos anos 90 a luta era chegar aos US$ 100).

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) afirma que o novo salário mínimo, em vigor a partir desta sexta-feira (1º), vai injetar R$ 57,042 bilhões na economia nacional.

A renda extra que deverá reforçar a economia dar-se-á pelo aumento do mínimo, que passou de R$ 788,00 para R$ 880,00. Trata-se do maior valor desde o Plano Real, equivalente a US$ 223.

O Dieese também calcula que a arrecadação tributária subirá R$ 30,7 bilhões e impactará em R$ 30,2 bilhões nas contas públicas em 2016.

O aumento do salário mínimo é uma das apostas do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) para retomar o crescimento neste ano novo.

Conforme o Blog do Esmael registrou na quarta-feira (29), a presidente da República planeja mudanças mais radicais na economia.

Dilma pretende utilizar parte das reservas — cerca de US$ 100 bilhões — para vitaminar a economia interna, enfrentar a crise, retomar o crescimento e a geração de empregos.

A cerca do salário mínimo nacional

Dos 48,3 milhões de brasileiros que recebem o mínimo, 22,5 milhões são beneficiários do INSS, 13,4 milhões são empregados, 8,1 milhões trabalham por conta própria, 3,99 milhões são trabalhadores domésticos e apenas 169 são empregadores.

A lei que criou o salário mínimo foi assinada em 1936, pelo então presidente Getúlio Vargas. A legislação definiu o valor como a remuneração mínima devida ao trabalhador, capaz de satisfazer suas necessidades de alimentação, vestuário, habitação, higiene e transporte.

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. E OS SERVIDORES DO ESTADO DO PARANÁ QUE ESTÃO SEM REAJUSTE DESDE MAIO DE 2015 ?, OU SEJA,

    NO MÊS DE MAIO DE 2015 OS SERVIDORES DEVERIAM TER RECEBIDO O REAJUSTE REFERENTE UM ANO ( PERÍODO DE MAIO DE 2014 A MAIO DE 2015) REFERENTE AOS DOZE MESES, O QUE NÃO ACONTECEU.

    ESTAMOS EM JANEIRO DE 2016, QUAL A PORCENTAGEM DEVIDA AO SERVIDORES PUBLICOS DO ESTADO DO PARANÁ?

    10% DA INFLAÇÃO DO ANO DE 2015, E AINDA O QUE FALOU DE 2014 5%.

    TOTAL DE 15%.

    ESSE É O VALOR DEVIDO AOS SERVIDORES PUBLICO DO PARANÁ QUE NÃO TIVERAM REAJUSTE NA DATA BASE PREVISTA EM LEI!

    20 MESES SEM REAJUSTE!

    • Concordo com você. É bem da verdade! Há uma perda nos salários dos funcionários estaduais e federais em relação ao salário minimo.Eu pergunto: E agora??

  2. teve uns 12% de reajuste, para quem recebe é pouco e para quem paga é muito nessa realidade econômica.

    Agora o mínimo desse país deveria ser uns 1000 reais!

    Para pagar todas as contas como: aluguel, luz, agua, gás, comida, escola ( materiais / uniformes) saúde, medicamentos, dentista, essa coisas. qto daria?

    Isso sim seria um salário digno.

  3. A respeito da chatice de economistas, aqui vai uma
    pergunta:
    Vocês sabem a diferença entre um economista e um
    terrorista?
    É que o terrorista tem simpatizantes…

  4. Economia é uma coisa chata, e normalmente tira a
    máscara de políticos demagogos.
    Então vamos aos fatos.
    – O índice de reajuste salarial foi de 12%, tirando
    a inflação anual, deve sobrar de 1,5% a 2% de
    aumento real, portanto, quase toda essa “injeção”
    de 57 Bi, é só correção monetária daquilo que a inflação já havia roubado do salário dos trabalhadores.
    – Essa injeção de 57 Bi mostrada pelo Dieese, leva
    em conta, logicamente, a manutenção do nível de
    emprego atual, se continuarem as demissões, é claro
    que este valor não será realizado.

  5. MAS QUEM VAI PAGAR O AUMENTO DO MÍNIMO É A INICIATIVA PRIVADA, E NÃO A DILMA, COMO ESTA FOTO DA REPORTAGEM QUE FAZER PARECER. EMPREGADOS E SERVIDORES PÚBLICOS TÊM NEGOCIAÇÃO À PARTE EM OUTRA DATA SÓ NO MEIO DO ANO.

    • ótimo então, obrigadão

    • As aposentadorias, as pensões, tudo isso precisa de Lei para definir valores, amigo. Deixa de ser chato … e, complementando, não é somente empresários que pagam o mínimo, o que aliás, a grande massa de trabalhadores ganham bem acima do mínimo na luta pelos seus sindicatos que tiveram ganhos nos últimos anos bem acima da inflação. Tem as prefeituras, tem também os salários regionais que serão reajustados bem acima disso. O S.M. é um balizador para o restante das categorias.