Gustavo Fruet diz ser “inevitável” novo reajuste na tarifa do ônibus

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), em entrevista ao blog Bem Paraná, nesta segunda-feira (4), admitiu pela primeira vez ser candidato à reeleição em outubro. O pedetista adianta ainda que vai apostar na tese de que é “limpinho” em relação aos concorrentes, livre de escândalos, por isso mereceria conquistar o voto do eleitor para mais um mandato. Além de anunciar o reajuste na tarifa de ônibus, Fruet também antecipa, no futuro, a extinção das funções de motorista e cobradores no sistema de transporte. “Acho que o futuro ideal é ter 100% o cartão”, declarou.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), em entrevista ao blog Bem Paraná, nesta segunda-feira (4), admitiu pela primeira vez ser candidato à reeleição em outubro. O pedetista adianta ainda que vai apostar na tese de que é “limpinho” em relação aos concorrentes, livre de escândalos, por isso mereceria conquistar o voto do eleitor para mais um mandato. Além de anunciar o reajuste na tarifa de ônibus, Fruet também antecipa, no futuro, a extinção das funções de motorista e cobradores no sistema de transporte. “Acho que o futuro ideal é ter 100% o cartão”, declarou.

O prefeito Gustavo Fruet (PDT), considerado amigo dos donos das empresas de ônibus, em entrevista ao blog Bem Paraná, disse nesta segunda-feira (4) que um novo reajuste na tarifa é “inevitável”, tem que ser dado, pelo “edital” e pela “inflação”.

As notícias de Fruet também não são nada animadoras para os 12 mil motoristas e cobradores do sistema de transporte coletivo, pois, segundo o prefeito, a tendência é que de agora em diante é implantar o sistema eletrônico nos ônibus.

“Acho que o futuro ideal é ter 100% o cartão”, antecipou o pedetista.
Gustavo Fruet afirmou ainda que o fim da integração foi o fim do subsídio do governo do estado. “Agora se alguém quiser interpretar isso diferente, eu não tenho o que fazer”, lamentou.

Na entrevista ao blog Bem Paraná, o prefeito admitiu pela primeira vez ser candidato à reeleição. Fruet vai apostar na tese de que é “limpinho” em relação aos concorrentes, livre de escândalos, para conquistar o eleitor em outubro deste ano.

Comentários encerrados.