Por Esmael Morais

Requião diz que “porras-loucas” da oposição têm apenas 99 votos pró-impeachment

Publicado em 02/12/2015

No Senado, então, é mais difícil ainda passar o impeachment. A maioria governista é maior e mais consolidada que na Câmara.

Para o experiente Requião, não há que se preocupar com o golpe no parlamento.

Pelo sim pelo não, Dilma falou à nação hoje à noite.

“Hoje [quarta] eu recebi com indignação a decisão do senhor presidente da Câmara dos Deputados de processar pedido de impeachment contra mandato democraticamente conferido a mim pelo povo brasileiro”, disse Dilma, em pronunciamento no Palácio do Planalto.

“Não possuo conta no exterior, nunca coagi instituições ou pessoas, nunca escondi dinheiro. Meu passado e presente atestam meu respeito à lei e à coisa pública”, comparou.

“Não podemos deixar conveniências abalarem a democracia do país”, pediu.

“São inconsistentes e improcedentes as razões que fundamentaram esse pedido. Não existe nenhum ato ilícito praticado por mim, não paira contra mim nenhuma suspeita e desvio de dinheiro público”, afirmou.