Protesto de desagravo para Cunha neste domingo 13 agita golpistas

cunha_desagravo_richaSegundo o dicionário Aurélio, desagravar significa: 1 Vingar (agravos); desafrontar. 2 Reparar; dar satisfação do agravo. 3 Atenuar. 4 Desinflamar.
5 Corrigir um agravo. 6 Fazer perder o justo ressentimento de. 7 Vingar-se.
8 Obter provimento num agravo.

Feita essa consideração inicial, cumpre ao Blog do Esmael informar, em nome de seus leitores e comentaristas, que neste domingo 13 o governador Beto Richa (PSDB) e seu primo Luiz Abi Antoun vão liderar protestos em desagravo ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em vias de ser cassado ou preso.

Cunha foi denunciado na Lava Jato, porém, por possuir imunidade, seu processo corre no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado de receber propina da Petrobras. No entanto, a corte ainda não o transformou em réu.

Entretanto, a manifestação de domingo foi convocada sob o signo do “Fora Dilma” ou impeachment – como alguns mais chiques preferem pronunciar no bairro Baixo Batel (não esqueça de enrolar a língua ao dizer “impeachment”).

A intenção dos tucanos é salvar a pele de Cunha, acusado de possuir contas secretas na Suíça, dentre outras barbaridades.

Beto Richa o chama carinhosamente de “Edu”, por exemplo.

O PSDB quer criar uma cortina de fumaça para tirar Cunha da enrascada, mesmo que isto signifique afastar a presidente da República. Mesmo que isto resulte num golpe de Estado a la Paraguai.

Coincidência ou não, neste dia 13 completar-se-á 47 anos da edição do famigerado A-5 (Ato Institucional nº 5) pela ditadura militar. Esse evento recrudesceu a violência do regime de exceção que censurava, tortura e matava opositores.

Comentários encerrados.