Presidente da Assembleia é ilustre desconhecido para 93%, revela Paraná Pesquisas

A maioria dos eleitores (77%) desconhece algum projeto relevante na Assembleia, mas os que conhecem citam a retirada de benefícios aos professores (6%), aumento de impostos (5%), ParanáPrevidência (55), etc; entretanto, a Paraná Pesquisas não perguntou nada sobre a "Bancada do Camburão" e sobre possível responsabilidade dos deputados governistas no massacre de professores no dia 29 de abril.

A maioria dos eleitores (77%) desconhece algum projeto relevante na Assembleia, mas os que conhecem citam a retirada de benefícios aos professores (6%), aumento de impostos (5%), ParanáPrevidência (55), etc; entretanto, a Paraná Pesquisas não perguntou nada sobre a “Bancada do Camburão” e sobre possível responsabilidade dos deputados governistas no massacre de professores no dia 29 de abril; deputados têm nota média de 4,41, inferior ao período dos escândalos dos “Diários Secretos” (funcionários fantasmas).

O instituto Paraná Pesquisas foi às ruas entre os dias 10 e 14 de dezembro, em 60 municípios do estado, para sondar o grau de conhecimento dos eleitores em relação à Assembleia Legislativa. Pasme, caro leitor: 93% dizem não saber sobre a existência do presidente da Casa; penas 6% citaram o nome do deputado Ademar Traiano, do PSDB, pré-candidato à sucessão do governador Beto Richa (PSDB) em 2018.

O ostracismo dos presidentes da Assembleia não é exclusividade de Traiano. Em 2014, Valdir Rossoni, também do PSDB, deixou o comando da Casa com 86% desconhecendo sua existência. Porém, há um ano, a nota média obtida pelos deputados era de 5,55. Agora, segundo a sondagem, caiu para 4,41, portanto, média inferior ao período do escândalo dos “Diários Secretos” (funcionários fantasmas).

Sempre é bom recordar que a gestão ostentação de Ademar Traiano, a Assembleia, foi a que mais gastou em 162 anos de história política do Paraná (clique aqui). O gajo torrou R$ 377 milhões neste ano ante R$ 310 milhões de Rossoni em 2014.

Ainda de acordo com o levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta quarta-feira (23), 61% não souberam dizer em quem votaram nas eleições de 2014, ou seja, pouco mais de um ano foi tempo suficiente para apagar da memória do eleitor o voto conferido nas urnas.

A maioria dos eleitores (77%) desconhece algum projeto relevante na Assembleia, mas os que conhecem citam a retirada de benefícios aos professores (6%), aumento de impostos (5%), ParanáPrevidência (55), etc.

O instituto não perguntou nada sobre a “Bancada do Camburão” e sobre possível responsabilidade dos deputados governistas no massacre de 29 de abril.

A Paraná Pesquisas entrevistou 1.520 eleitores em 60 municípios do Paraná entre os dias 10 e 14 de dezembro. A margem de erro é de 2,5 pontos porcentuais.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A MiDIA PARTICIPA COM APOIO RELEVANTE,E AS GRANDES MENTIRAS,E Já A NOSSA justiça COM O AVAL DAS TAIS FICHA limpa.

  2. sr TONICO TEM RAZÃO O PIOR QUE QUEM PEDE VOTO SÃO OS PLEY-BOI FILHOS DE PAPAI RICO,POIS ELES E QUE VÃO PARTICIPAR DAS TETAS DO GOVERNO.

  3. O que dizer a este povo?
    Povo alienado e preguiçoso é assim mesmo:
    toma no “faisqueiro”, e nem sabe quem o enrabou. Afinal, o povo estava de costas, e por isso não
    viu nada.
    De costas para a realidade, vendo novelas e BBB.
    De costas para a política, torcendo pelo seu time
    e guerreando com as torcidas adversárias.
    De costas para o trabalho, jogando sinuca no bar
    e recebendo bolsa família.
    Enquanto isso, os políticos enganadores se fingem
    de mortos, para comer o “c*” do coveiro. E, na hora
    H, ressurgem para pedir o voto do povo otário.
    Mediocridade cívica é isso aí!

    • COMPLEMENTO:
      De costas para o estudo, fumando maconha e bebendo
      nas baladas.

      • COMPLEMENTO:
        De costas para o estudo, fumando maconha e bebendo
        nas baladas.
        De costas para avida, reclamando de quem estudou
        e trabalhou, chamando-os de “elite”, e culpando-os
        pela própria desgraça.
        Esse é o povo bobo que tem nojo de política.

  4. melhor ser desconhecido assim pode fazer mais tretas .

  5. Com 50 reais envolto a um santinho ou (titulo),candidato fantasma se elege sim tranquilo,este ai são conhecido por isso mas,são ficha limpa.

  6. Estes dois são desconhecidos,mas um punhado de dinheiro SUJO e com a ficha considerada LIMPA pela JUSTIÇA ELEITORAL eles se ELEGEM com facilidade,sempre feliz natal PICARETAS,justiça VERGONHA.burro quem vota em PICARETAS.

  7. Tem “profissionais” que, quanto mais desconhecidos, melhor para eles. Mas aguardem, a “fama” virá.

  8. Desconhecem e depois votam neles, vai entender. Acho que só aparecem quando fazem pose com o cheque falso.