Piada pronta: Richa e Luiz Abi na manifestação “contra corrupção”

Governador Beto Richa (PSDB) responde na Procuradoria Geral da República (PGR) por corrupção na Receita Estadual e seu primo, o lobista Luiz Abi Antoun, chegou ser preso pelo Gaeco por chefiar uma quadrilha que roubava dos cofres do governo do estado, segundo o Ministério Público do Paraná, mas, esses eventos não os constrangem nem os impedirão de participarem da manifestação contra Dilma Rousseff no próximo domingo 13.

Governador Beto Richa (PSDB) responde na Procuradoria Geral da República (PGR) por corrupção na Receita Estadual e seu primo, o lobista Luiz Abi Antoun, chegou ser preso pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado)  por chefiar uma quadrilha que roubava dos cofres do governo do estado, segundo o Ministério Público do Paraná, mas, esses eventos não os constrangem nem os impedirão de participarem da manifestação contra Dilma Rousseff no próximo domingo 13.

O governador Beto Richa (PSDB) e seu célebre primo, o lobista Luiz Abi Antoun, deverão assumir neste domingo (13), no Paraná, a linha de frente das manifestações de rua “contra a corrupção” e pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O tucano saiu do armário ontem (10), em Brasília, durante reunião com a cúpula nacional do partido que afirmou “existir elementos para o afastamento da presidente da República via impeachment”.

“O papel do PSDB é apoiar, com serenidade e muita responsabilidade, os movimentos das ruas, do Congresso e da Justiça”, disse Beto Richa após o encontro de ontem.

Em Curitiba, o protesto deste domingo será às 13 horas com concentração na Praça Santos Andrade (UFPR).Faço aqui um parêntese.

Coincidência ou não, neste dia 13 completar-se-á 47 anos da edição do famigerado A-5 (Ato Institucional nº 5) pela ditadura militar.  Esse evento recrudesceu a violência do regime de exceção que censurava, tortura e matava opositores.

Volto à vaca fria.

Em março deste ano, o primo do governador participou de uma passeata “contra a corrupção” no governo Dilma Rousseff, mas, no dia seguinte, ele foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço policial do Ministério Público do Paraná, sob a acusação de liderar uma quadrilha no governo do estado (clique aqui).

O próprio governador Beto Richa é réu uma ação na Procuradoria Geral da República (PGR) sobre desvio de dinheiro na Receita Estadual. Segundo o Gaeco, o tucano recebeu “bufunfa” de propina no órgão fazendário para a reeleição de 2014 (clique aqui).

O leitor do Blog do Esmael desde sempre soube que a tropa de choque do tucano Beto Richa esteve por trás da organização das manifestações contra o PT e Dilma Rousseff (clique aqui).

Tucanos e agregados protestam contra os petistas sob a bandeira da “Tenda Digital”, uma organização anônima, criminosa e clandestina que opera nos porões do Palácio Iguaçu.

Comentários encerrados.