Por Esmael Morais

Para segurar família Barros, Ratinho Jr quer presidir a Assembleia

Publicado em 10/12/2015

Ratinho Júnior teria se convencido de que não poderá permanecer no cargo de secretário, pois, com a desincompatibilização do governador Beto Richa (PSDB), no início de 2018, para concorrer ao Senado ou à Câmara, fatalmente o converterá em “empregado” dos Barros.

Dono da maior bancada na Assembleia, o secretário da SEDU teme perder parte dos 12 deputados para uma eventual candidatura de Cida Borghetti. Com a presidência da Assembleia, no entanto, se seguraria a “boiada” no partido.

Ratinho Júnior também pensa em manter um pé fincado em Curitiba. Para isso, ele estuda lançar o comentarista da Rede Massa, Paulo Martins, à Prefeitura. A tarefa dele seria bater no prefeito Gustavo Fruet (PDT), que vai à reeleição, e garantir a presença do PSC no cenário político da capital.