Outdoor contra “privilégios de deficientes” é mais um tiro no pé da “Prefs” de Gustavo Fruet

privilegios_fruetA comunicação do prefeito Gustavo Fruet (PDT), em 24 horas, disparou um tiro de bazuca no pé do próprio prefeito de Curitiba. O que era para ser mais uma daquelas “brincadeiras” sem graça da equipe da rede social denominada “Prefs” tornou-se motivo de nojo, sinônimo de piada de mau gosto, antipropaganda, enfim, coisa para no mínimo demitir o secretário Municipal da Propaganda.

O quiproquó começou ontem (30) com a instalação de outdoors misteriosos na capital paranaense pedindo o “fim dos privilégios para deficientes”. O material foi assinado por um grupo autodenominado “Movimento pela Reforma de Direitos”, com uma página no Facebook.

As fotos dos outdoors fascistas rodaram o país em questão de minutos através da internet. Desencadearam todo tipo de reação. A maioria deles, como era de se esperar, foi de repúdio e de choque. Mas houve quem concordou, e não foi pouca gente.

Imagine daqui a pouco outros serão encorajados a publicar outdoors chamando uma pessoa negra de “macaco” e, diante da repercussão e reprovação, esses virão a público dizer que tudo não passou de “brincadeirinha”. Uma ova! Todo preconceituoso é um filho da puta.

Diante da péssima repercussão, o que danifica a imagem de bom moço de Fruet, foi escalado o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência para assumir a criação da falsa campanha contra os “privilégios dos deficientes”. Isto apenas ampliou a confusão.

Vivemos na era da informação em que a facilidade e a abundância dos meios de comunicação permitem que um assunto se dissemine como rastilho de pólvora. São os chamados “virais”. A internet e as redes sociais são “terra de ninguém”, onde sob um pretenso anonimato muita gente destila ódio e conta todo o tipo de mentiras.

As fotos dos absurdos outdoors rodaram o país em questão de minutos através da internet. Desencadearam todo tipo de reação. A maioria deles, como era de se esperar, foi de repúdio. Mas houve com concordou, e não foi pouca gente.

Não é a primeira vez que a “Prefs” utiliza linguagem e mecanismos, digamos, ousados para chamar a atenção às suas campanhas institucionais. Em março deste ano, o Conselho de Enfermagem manifestou repúdio por uma ilustração de apelo sexual para representar uma enfermeira utilizada pela Prefeitura no Facebook.

Também já houve mensagem institucional dizendo que prefeito Gustavo Fruet (PDT) faz uma gestão “assexuada” na capital paranaense(!).

Os tropeços são tantos que existe até uma página de paródia, a “Prefescura de Curitiba“, que por ironia, muitas vezes é mais séria que a própria prefeitura, a autoapelidada “Prefs“.

Nada contra a descontração e a ousadia. Mas em tempos de levantes fascistas, de gente indo para as ruas pedir a volta da ditadura, de agressões a mulheres muçulmanas em plena rua em Curitiba; é melhor pegar leve e não incitar o ódio. Mesmo que seja por uma boa causa. Os resultados podem ser o avesso do esperado.

Se Fruet não demitir o secretário de Comunicação é porque ele concorda com essa política estúpida de preconceitos.

19 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. PELO FIM DOS PRIVILÉGIOS PARA POLÍTICOS.

    PELO FIM DOS PRIVILÉGIOS PARA POLÍTICOS.

    PELO FIM DOS PRIVILÉGIOS PARA POLÍTICOS.

  2. Lembram do lema da cidade nos anos 60, 70, e
    início dos 80, “Curitiba, a cidade sorriso”?
    Esqueçam!

  3. A sra Prosdócimo, sendo PCD, não se ofendeu porque sabia que era uma “campanha” publicitária, mas eu como PCD me senti, agredido, enojado, pois não basta os preconceitos sofridos diariamente, fomos ofendidos por quem no minimo deve zelar pela acessibilidade e inclusão.

    Seria uma melhor campanha se fiscalizassem o uso indevido de vagas preferenciais, filas preferenciais que muitas vezes são desrespeitadas, acentos preferenciais ocupados por crianças e pessoas com deficiência de educação, calçadas que pessoas que usam muletas, bengalas, pernas mecânicas e cadeiras de rodas, não conseguem usar com segurança, devido as pedras soltas, lisas, irregulares, que muitas vezes nos obriga a andar na rua, no asfalto pelo fato de ser mais regular e ter menos risco de quedas. Fizessem campanha com verdadeiros Urbanistas que tenham cursos de acessibilidade Universal, pois calçadas boas, rampas não são usadas só por PCD mas sim por toda a sociedade.

  4. Adorei, achei muito boa. Quero ver se os indignados vão ficar sempre assim, mas agora o povo é contra tudo e contra todos. Que se virem, que se ferrem, não quero mais saber do povinho brasileiro

  5. Colocar o Prefeito como boi de piranha em tudo que é errado não é correto. Veja o que diz a Gazeta hoje.

    A ação foi pensada e desenvolvida pelo Conselho da Pessoa com Deficiência de Curitiba. “A campanha durou só um dia. Na vida real, vivemos isso todos os dias”, disse a presidente do Conselho Mirella Prosdócimo, durante a apresentação da campanha.

    A campanha custou R$ 16.614,35 e foi paga com dinheiro do Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que tem orçamento próprio e não da Prefeitura.

    A campanha terá uma segunda etapa, cujo mote é : “Não é privilégio, é direito” e usará o símbolo #SomosMuitosTemosNossosDireitos. “Que cada um que se revoltou on-line seja uma voz real. Que denunciem não apenas nas redes sociais”, ressaltou Mirella.

  6. E O Tadeu Venere vai tirar os comisionados dele da prefeitura?

  7. REPERCUSSÃO NA INTERNET E NAS REDES SOCIAIS!

    DEVERIAM TER SIDO MAIS SENSÍVEIS, CRIATIVOS E TIDO BOM GOSTO NESTA INFELIZ CAMPANHA PUBLICITÁRIA! AGORA O ESTRAGO AUMENTOU PARA IMAGEM DA CIDADE DE CURITIBA!

    Uma boa campanha de marketing (publicitária) combina de forma perfeita, bom gosto (ESTA FOI OFENSIVA) e criatividade (ESTA FOI ACUSADORA) com sensibilidade (ESTA FOI AGRESSIVA) social ou de mercado. Porém, muitas vezes a fronteira entre uma campanha genial e um desastre publicitário é muito ténue. Esta brincadeira intempestiva ficará na história pela burrice e pelo desastre absolutos. Ou seja, chamar a atenção pelo despertar da raiva, pela disseminação da intolerância, mesmo que a intenção seja a oposta é de um gosto mais que duvidoso.
    RESUMINDO: OFENDERAM as pessoas com deficiência, dando ideia de desrespeito às pessoas com deficiência pelos monstros do sótão, que são muitos curitibanos! Onde foi feito tudo isso porque gostamo das pessoas com deficiência, certo? Confuso?
    Explico de novo: A Prefeitura Municipal de Curitiba e quem concordou com esta trapalhada humilharam as pessoas com deficiência para mostrar às outras pessoas, que não têm deficiências, como é humilhante quando se tem alguma deficiência.
    Como é que isso pode ter sido uma boa ideia?
    Alguém pode explicar!

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=979546125420609&set=p.979546125420609&type=3&theater

  8. REPERCUSSÃO ENTRE JURISTAS!

    “A presidente da Comissão de Acessibilidade da OAB-PR, Berenice Reis Lessa, repudia a iniciativa desse movimento. Para ela, quem está fazendo essa campanha está se aproveitando da semana “para aparecer, tentando se favorecer e criar fama”. Ela argumenta que o que esse grupo chama de privilégios são direitos específicos garantidos aos deficientes de acordo com suas condições, para viabilizar uma vida normal, em que possam exercer plenamente sua cidadania.”

    http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/justica-e-direito/outdoor-contra-direitos-dos-deficientes-gera-polemica-em-curitiba-1y7mjlb81lfwjdhq8q7py8a9u

  9. O que é privilégio?
    rampa? é uma necessidade para se locomover, corrimãos, banheiros adaptados?
    não entendi nada do que queriam com isso…

  10. Num dia se coloca uma suástica, símbolo do nazismo, e no outro dizendo que o holocausto foi absurdo. Num dia colocam um cara cheirando cocaína como se fosse talco, e no outro dizendo para não usar droga. Num dia uma propaganda de um Audi R8 andando a 300Km/h e no outro a via calma dizendo pra não correr.
    Posso ter assistido muitos filmes de espionagem na adolescência, mas lembro que era comum substituírem a verdadeira autoridade por um sósia, um marionetes, ventriLOKO. Acho que se fizer um exame de DNA no Fruet e nos seus ascendentes verão que trocaram a criança. Ele não passa no DNA porque não é possível que seja filho do velho Fruet. Ou foi trocado depois de grande por um sósia, pois o Fruet que eu conhecia era inteligente. Esse ficou bobo!

  11. Simplesmente este “Outdoor” é de muito mal gosto!

  12. E assim nos vamos colecionando material para a DESCAMPANHA POLITICA DE ALGUNS CANDIDATOS NA ELEIÇÃO DE 2016.

  13. Ainda bem que os criadores desta campanha continuam com o direito de se alimentar de grama!

  14. Tanta coisa vergonhosa acontecendo e ficam discutindo babaquice. Vergonha não é a propaganda que tinha o objetivo de criar a discussão, porque só um idiota completo poderia ter imaginado que era sério, vergonha é senador preso, vergonha é nosso governador, é o acidente ambiental de MG….vão discutir outro assunto. Deixem de politizar tudo, porque o Fruet pode perder (e merece), mas o PT não se elege nunca.

  15. Quanta incompetência e arrogância do fruet em fazer essa merda paga com dinheiro público, curitiba nunca teve um prefeito tão burro e incompetente como o fruet.

  16. Tiro no pé, forçou a amizade, não quero ser adv do Diabo, mas a campanha ficou muito boa e ganhou uma repercussão bem maior do que o esperado, prova é seu alcance nacional. o também fez a população refletir um pouco sobre tal situação afinal na rede social todo mundo fica indignado e na prática não respeita o direito do outro. Caro se você é contra o Governo Municipal tudo bem está no seu direito. mas aprende a valorizar o que ficou bom, você está falando assim, porque está com dor de cotovelo e com a sensação de “como eu não pensei nisso antes”..

  17. Falando em absurdo na internet, eu vou cometer o meu agora, VSF seus babacas, não se brinca com coisa séria, a idiotice e a mediocridade de vocês, ajudou a denegrir a imagem de Curitiba pelo mundo a fora, ou você acha que os milhões de Brasileiros e outros que viram essa estupidez, vão te ouvir agora, as primeiras noticias sobre esse outodoor ficaram na mente das pessoas, trabalhar por Curitiba e cumprir as promessas de campanha não é o forte do GUSTAVO FRUET, gente incompetente, sem criatividade, BRINCARAM COM COISA SÉRIA, daqui a pouco outros publicitários lixos como estes estarão brincando com o racismo e com as minorias, tudo em nome de chamar a atenção por uma bia causa, QUANDO QUE É QUE O PREFEITO DE CURITIBA VAI COMEÇAR A TRABALHAR COM SUA EQUIPE??????

  18. Depois de tomarem um soco na boca do estomago da prefeitura de São Paulo no Facebook, acho que a “prefs” conseguiu se superar, depois dessa campanha ridicula, que reforça preconceitos ao invés de combate-los, jogaram mais uma pá de cal na cova da reeleição desse prefeito fantoche, realamente ridiculo, eu como Paranaense, Curitibano e Publicitário senti verdadeira vergonha no momento que essa campanha foi lançada, pior é ter que explicar para as pessoas de outros estados que me conhecem que a nossa prefeitura faz de tudo, menos levar a sério a sua população e executar suas funções de forma inteligente e democrática, até na universidade onde sou professor a “Prefs” se tornou um exemplo do que um porta-voz da prefeitura não deve fazer. A “Prefs” tem que no mínimo deletar seu usuário ou cometer o facebookicido, depois deste episódio lamentável.

  19. Olha eu achei a campanha sensacional. Informo que o vereador Pedro Paulo o mais Fruetista que o proprio fruet fará discurso defendendo a campanha, pois o FRUET é gente fina, o amigo do povo e o melhor prefeito que Curitiba ja teve ( Acordei do sonho nessa ultima parte) ! Esse Prefeito é motivo de vergonha para os curitibanos! FORA FRUET!!!!