Por Esmael Morais

Oposição a Dilma no Congresso levou dinheiro para não convocar empresário na CPI da Petrobras

Publicado em 21/12/2015

O repasse de dinheiro para quatro legendas foi acertado com o ex-senador Gim Argello (PTB-DF), que era vice-presidente da CPI, que garantiu a “blindagem” a Pessoa.

De acordo com o delator, a propina foi distribuída como se fosse contribuição eleitoral da seguinte forma: R$ 1,7 milhão ao DEM; R$ 1 milhão ao PR; R$ 1,15 milhão ao PMN e R$ 1,15 milhão ao PRTB.

Eram esses alguns dos partidos que estavam na linha de frente do movimento pelo impeachment de Dilma. Viu o nível dos golpistas?