Coluna do Marcelo Belinati: O Impeachment, Eduardo Cunha e o povo brasileiro

mbelinatti

Em sua coluna nesta sexta-feira, o deputado federal Marcelo Belinati (PP) fala das crises política e econômica que travam o país, castigando os trabalhadores e o setor produtivo. Segundo ele a classe política precisa dar respostas à altura que a gravidade do momento exige. O povo não aguenta mais assistir a este desfile interminável de escândalos, convivendo com a carestia e com o fantasma do desemprego. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download

Marcelo Belinati*

O processo de impeachment da presidente Dilma (PT) pode se tornar o capítulo derradeiro do roteiro de uma tragédia anunciada.

Situação questionando a legitimidade do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB), oposição defendendo o processo, acusações e mais acusações de ambas as partes. E o povo brasileiro lamentavelmente no meio disso tudo.

E as pessoas? Como ficam?

São graves as consequências para os trabalhadores, aposentados, donas de casa, o pequeno e médio comerciante e industrial, o profissional liberal, enfim, para toda sociedade.

Tem gente perdendo o sono com medo de ficar desempregado….

Aí vem à mente a questão: quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? A crise política ou a crise econômica? A meu ver pouco importa, sabemos que elas se entrelaçam como se fossem elos de uma só corrente. No entanto, sofrendo as consequências disso tudo está o povo brasileiro com seus anseios, suas necessidades, sonhos e esperança.

Indicadores econômicos contaminados, como há décadas não se via, e uma sucessão interminável de escândalos de corrupção formam um cenário devastador que rapidamente está dilapidando não só patrimônio político construído pelo Partido dos Trabalhadores nos últimos 13 anos no exercício do poder como, sobretudo, as conquistas sociais das últimas duas décadas que são inegáveis.

O episódio recente do Mensalão, que culminou com a condenação e a consequente prisão de boa parte da cúpula do partido, não só foi ignorado, como repetido em escala maior como tem demonstrado a Operação Lava Jato.

Juros altos, volta da inflação, disparada do dólar, demissões em massa, aumento da carga tributária, deficit orçamentário, corte de investimentos na educação, na saúde e na infraestrutura. Queda brutal do PIB, da ordem de 5,8%, culminando com a pior recessão desde o Plano Real.

Este quadro não pode durar indefinidamente, sob pena de um retrocesso que talvez nosso país não esteja preparado para enfrentar.

A classe política precisa dar uma resposta à altura que a gravidade do momento exige. A população brasileira não aguenta mais assistir a este desfile interminável de escândalos e ao mesmo tempo ter que conviver com a carestia e com o fantasma do desemprego.

Em minha opinião este é o momento de pensar no bem do Brasil e deixar os interesses menores de grupos e partidos políticos de lado, sob pena de um terrível retrocesso social e político.

Os políticos que se apresentam como lideranças nacionais têm de parar com suas “guerras pelo poder”. Essa conduta está destruindo o nosso país. E quem paga a conta? Para quem sobra a fatura? Sobra para as famílias de bem, as grandes vítimas do condenável procedimento da classe política.

Deve haver uma única briga, a briga pelo Brasil e não para os interesses pessoais. É preciso, com urgência, a aplicação de uma grande injeção de ânimo, unindo autoridades, empresários, lideranças e trabalhadores, para a retomada do desenvolvimento.

Sou um otimista por natureza e acredito que o povo brasileiro vai conseguir sair desse momento de cabeça erguida. Para mim, o Brasil tem jeito, sim!!!

Quanto ao governo, para terminar seu mandato com dignidade, a Presidente Dilma terá que apresentar, além de uma defesa convincente, um projeto para estancar a crise econômica/social e colocar o país novamente nos trilhos do desenvolvimento.

Como cidadão, pai de família e Deputado Federal estarei atento. Vou continuar trabalhando, cobrando e estou pronto a ajudar no que for possível e estiver ao meu alcance para que isso aconteça, mas é preciso que o Governo Federal assuma a sua responsabilidade e faça a sua parte!

*Marcelo Belinati, médico e advogado londrinense, é deputado federal pelo PP do Paraná. Escreve nas sextas-feiras sobre “Política Sem Corrupção”.

20 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Parabéns MARCELO! Você já é o novo líder do Paraná!!

  2. Se tem alguém sem moral alguma para comentar a tragédia nacional, é esta família Belinati! Sempre na jugular e estudando para que lado vão aderir! Está no mesmo nível de Beto Rincha e a família “ratinho” !
    ( Eu não repeti postagem alguma) Tah!

  3. Se tem alguém sem moral alguma para comentar a tragédia nacional, é esta família Belinati! Sempre na jugular e estudando para que lado vão aderir! Está no mesmo nível de Beto Rincha e a família “ratinho” !

  4. Engraçado, deputado, nenhuma crítica ao presidente da Câmara. O senhor se esquece que ele foi um dos maiores beneficiários da corrupção na Petrobras? E o seu partido também é um dos maiores responsáveis pela “sucessão interminável de escândalos”. Ou o senhor também se esquece que José Janene, sócio de Youssef, era deputado do seu partido. Afinal, o senhor é do time do Cunha, como, no Paraná, o seu partido, é do time do Beto Richa, inimigo da educação e amigo de vários cidadãos denunciados por corrupção das grossas?

  5. ESSE DEPUTADO ESTÁ MAL INFORMADO , OU ESTÁ TORCENDO PELO CUNHA ,O IMPEACHMENT , JÁ FOI MOSTRADO POR VÁRIOS JURISTAS QUE NÃO TEM BASE NENHUMA , APENAS VINGANÇA DE UM BANDIDO COM ÓDIO , SE OS DEPUTADOS TIVEREM VERGONHA NA CARA, CAÇAM ANTES DE CHEGAR AO PLENÁRIO DA CÂMARA ,PARA NÃO SER ENVERGONHADOS PERANTE O STF , SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL , QUE VAI DECIDIR A FAVOR DA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA.AI NÃO PASSA , O Congresso Nacional acaba de aprovar o PLC 05/2015, pelo qual foi houve autorização para que o Governo adeque suas práticas contábeis à legislação vigente. Ou seja, ainda que houvesse fato criminoso esse crime foi desconstituído pela aprovação de lei pelo Congresso.

  6. Pergunta ao deputado:
    O Sr. escreveu isso num papel higiênico?

  7. O Deputado esta correto em sua clara posição sim , ou seja independente de partidos ou grupos , que seja feita justiça para o bem do país como um todo. E o posicionamento do Deputado Marcelo Belinati .
    Desde O início de sua legislatura , ganhando ou “perdendo”, votou sempre com coerência.Nunca simplesmente contra ou a favor de Dilma.

  8. Parabéns Marcelo!!!
    Obrigado pelas informações.

  9. Valeu Marcelo, por trazer as informações em tempos reais, tenho certeza que voce acertará o seu voto neste assunto delicado, sempre se posicionado ao lado do povo, parabéns pelo trabalho que vem desenvolvendo, ótimos projetos !!!

  10. e o PP.. em cima do muro.. NÃO PRECISAMOS DE POLÍTICOS ESPECIALISTAS EM SUBIR NO MURO, SR BELINATTI, ASSUMA SUA POSTURA.. OU O SR É FAVORÁVEL OU É CONTRA.. MOSTRE CARÁTER E SAIA DE CIMA DO MURO.

  11. Apoiar o machismo e a dor de cotovelo dos corruptos Cunha e Aécio é atentar contra a soberania de um país. A democracia é um grande legado e optar pela corrupção não é um negócio a ser fechado por motivos pessoais e provados com farta docuumentação como são as contas do Sr. Cunha. Chegou a hora de homens de mãos sujas abaixarem suas cabeças e se atrerem ao ninho de onde nenhuma serpende deveria ter deixado sair para morder a população.

  12. Voce deve viver em outro pais, de todas as classes que vc falou q serao prejudicadas, eu tenho conhecimento, sou trabalhador, meu pai aposentado, meu irmao leva a vida no comercio, e para todos esta dificil e sem perspectiva… a possivel saida de Dilma traz o alento de uma mudanca, pq do jeito q esta , so esta bom pro sr que é politico

  13. Quanto ganha o ghostwriter do Marcelo Belinati pra escrever besteiras do tipo “… capítulo derradeiro do roteiro de uma tragédia anunciada”? Engraçado. O deputado assina um texto tratando de uma situação que parece que ele não tem nada a ver. O deputado é do PP. O PP é um partido fisiológico. Não fosse, ele não teria se aliado ao PT no governo federal e ao PSDB no governo estadual. O PP é o partido mais comprometido com a Lava Jato. No PR, um parente do deputado está aboletado num dos mais altos cargos da Sanepar. Marcelo, venha mostrar sua posição e não ficar com firulas. O senhor é Cunha ou Dilma. O senhor é Cunha ou golpe contra a democracia. Não existe meio termo.

  14. Espera-se que o Marcelo defenda claramente a democracia e o mandato legitimo conquistado nas urnas por Dilma Houssef, junto com o colegiado de partidos, do qual o seu PP é parte integrante. Se há crise politica, ela é causada pela oposição principalmente PSDB e DEM que pregam o golpe e por alguns falsos aliados que deveriam ter firmeza em suas posições. Politico tem que assumir lado, não pode ficar generalizando e contemporizando situações hipotéticas.

  15. Conhecendo os Belinatis eu acho que eles vão esperar até o ultimo momento para externar sua opinião e se lá na frente as pesquisas disserem que tem mais de 330 deputados pro impeachment eles vão com a maioria,eles tem um vacuo nas suas opiniões,sempre foram guiados por enquetes e outras formas de tentar antecipar decisões.

  16. Escreveu, escreveu e NÃO se comprometeu em condenar o ato do Cunha. Quer dizer: está em cima do muro, para onde pender vai junto e depois sair gritando que defendia desde criancinha o que aconteceu. Político em cima do muro não interessa à Nação!

  17. Prezado Deputado

    Dentre meio a toda esta lambança e descrença na classe política (e veja que milito à muito tempo) tenho notado em vossas palavras em seu estilo um carácter indelével, com posição clara e marcante, um dia sentaremos para conversar, abraços e parabéns.

  18. Concordo com quase tudo.

    Um dos problemas para o qual o povo tem um feeling automatico, mesmo tendo pouca informação é a falsidade

    1.Temer viaja e dá declarações estranhas no exterior sobre o Brasil.
    2.Temer – segundo a Folh – viaja para São Paulo para se encontrar com amigos do PSDB, bem no meio da crise.Antes da decisão de Dilma de encarar Cunha.
    3.Temer é catado no aeroporto por Jaques Wagner e resolve apoiar o governo. E volta.

    Com gente assim nenhum partido merece confiança.

    E tudo me faz lembrar a palhaçada da viagem a Israel como chefe de estado por Cunha. Vergonha.