Ibope/Palácio Iguaçu tenta “escolher”, outra vez, adversário para Ducci

No levantamento disseminado pelo Ibope/Palácio Iguaçu, Requião Filho lidera com 18%, seguido de Ducci, com 16%, e Rafael Greca, com 14%. O prefeito Gustavo Fruet ficaria fora do segundo turno, com 13%, haja vista seu governo amargar reprovação de 69%.

No levantamento disseminado pelo Ibope/Palácio Iguaçu, Requião Filho lidera com 18%, seguido de Ducci, com 16%, e Rafael Greca, com 14%. O prefeito Gustavo Fruet ficaria fora do segundo turno, com 13%, haja vista seu governo amargar reprovação de 69%.

A pesquisa Ibope que tanto alvoroço causou ontem na praça, sobre as eleições municipais de Curitiba, tenta repetir a mesma tática de 2012, quando “escolheu” o deputado Ratinho Junior (PSC) como adversário do então prefeito Luciano Ducci (PSB).

O Ibope não combinou com os “russos”, isto é, os eleitores. Errou porque Ducci não avançou o segundo turno, que foi disputado pelo atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho.

Agora, o mesmo Ibope deixou fora do páreo Ratinho, Ney Leprevost (PSD), Maria Victória Barros (PP) e Francischini (SD). Todos eles juram de pés juntos que são candidatos à Prefeitura de Curitiba, mas o principal marqueteiro do governador Beto Richa (PSDB), o ex-secretário de Comunicação Social Marcelo Cattani, os deixou fora da sondagem.

Ocorre que o “luta preta” tenta concentrar as forças da tropa tucana numa candidatura única, no caso de Ducci, para concorrer à cadeira de Fruet. Ou seja, no tabuleiro palaciano, não existem no jogo as “peças” Francischini, Leprevost, Ratinho ou Maria Victória…

A ideia consiste em “estimular” a candidatura do deputado Requião Filho (PMDB). Sem a presença do moço na disputa, muito provavelmente, o prefeito seria reeleito no primeiro turno.

Portanto, o Ibope/Palácio Iguaçu “escolheu” Bob Filho como adversário de Ducci. Porém, uma advertência: falta combinar ainda com os “russos”, isto é, os eleitores.

No levantamento disseminado pelo Ibope/Palácio Iguaçu, Requião Filho lidera com 18%, seguido de Ducci, com 16%, e Rafael Greca, com 14%. O prefeito Gustavo Fruet ficaria fora do segundo turno, com 13%, haja vista seu governo amargar reprovação de 69%.

A sondagem foi realizada entre os dias 12 e 15 de dezembro. Foram entrevistados 602 eleitores na capital paranaense. A margem de erro é de 4%.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Gustavo prefeito??

    Mais quem manda é o MC lanche feliz!!!!

  2. Gustavo é um Legislador mas no executivo não deu certo, montou uma equipe ruim tem pessoas ruim ao seu lado que não estão dando conta das demandas da população! Voto no Fruet em 2018 para senador mas em 2016 precisamos mudar o prefeito, tomando cuidado para não voltar o Ducci que esse tras todo o grupo corrupto do richa para o poder!Requião Filho é um bom nome…

  3. Vou continuar com o Gustavo Fruet.
    Ele está organizando a Prefeitura de Curitiba e realizando ações nunca antes sequer pensadas.
    Ele não tem culpa do Governo Federal e do Governo do Estado não repassarem as verbas necessárias e mínimas devidas a todos nós curitibanos.
    Quero ele de novo, muitas coisas boas virão.

  4. Será que os prefeitos de Curitiba, Ricardo Mac Donald e Vilmar Machado, estão novamente com a família(pois são os dois que administram Curitiba, o menino malukinho so assiste de camarote) Requião no calcanhar, pois se esquecem que eram do mesmo ninho e por desavenças romperam com os laços matrimoniais que os uniam depois de saborear do caviar por diversas as vezes na casa de Bob Pai Requião.