Gleisi Hoffmann: “A tendência é que Dilma mude os rumos da economia”

Para a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), perversidade da taxa de juros e a política de câmbio adotada pelo país faz com que as contas públicas tenham descontrole; ela acredita que manifestações desta quarta-feira (16) dará início oficial ao “terceiro” mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), haja vista que o segundo ela ainda não teve a chance de exercê-lo na plenitude; Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo o protesto de hoje em defesa da democracia e pelo “Fora Cunha”, a partir das 17 horas, deste Curitiba.

Para a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), perversidade da taxa de juros e a política de câmbio adotada pelo país faz com que as contas públicas tenham descontrole; ela acredita que manifestações desta quarta-feira (16) dará início oficial ao “terceiro” mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), haja vista que o segundo ela ainda não teve a chance de exercê-lo na plenitude; Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo o protesto de hoje em defesa da democracia e pelo “Fora Cunha”, a partir das 17 horas, deste Curitiba.

O Blog do Esmael entrevistou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) na noite da última segunda-feira (14), logo após ela ter participado de uma reunião da bancada. A parlamentar, que é cotada para assumir a liderança do partido no Senado, avaliava que a direita golpista perdera força nas ruas.

A senadora concordou que a presidente terá oportunidade de iniciar seu “terceiro” mandato, ou seja, poderá ganhar uma nova chance dos brasileiros para recomeçar o segundo governo que ainda não começou.

Perguntada se Dilma entendeu o recado das ruas e das forças vivas da sociedade, Gleisi Hoffmann disse que a tendência é que “se inaugure um novo tempo mais à esquerda, inclusive na economia, com queda de juros e retomada de um programa de desenvolvimento nacional”.

Para a senadora, o que faz com que as contas públicas tenham descontrole é a perversidade da taxa de juros e a política de câmbio adotada pelo país.

“Não é justo reduzir programas sociais e minorar os investimentos de saúde, de educação, não ter indexação do salário mínimo à inflação, cortar o Bolsa Família e manter o pagamento de uma alta taxa de juros”, discursa.

Pois bem, nesta quarta-feira, dia 16, haverá dois eventos importantes para a recente história democrática do Brasil.

O primeiro diz respeito à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que, no início desta tarde, definirá os ritos da comissão especial que analisará o pedido de impeachment de Dilma na Câmara.

O segundo tem a ver, propriamente dito, com o redesenho da correlação de forças das ruas, isto, diante do fracasso retumbante dos golpistas no domingo 13, hoje é o “Dia D” para a defesa da democracia em todo o país.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo a manifestação desta quarta-feira em defesa da democracia e pelo “Fora Cunha”, a partir das 17 horas, deste Curitiba.

14 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Glaisi,eu te admiro!Como vc consegue aguentar tantos comentários coxinhas e imbecis assim.Uffaaaa!!!!!!!!!

  2. Não entende M… nenhuma!!
    Este governo não quer controlar a inflação,a única coisa que quer fazer é salvar a Petrobras,a qual saqueou.
    E levantar o máximo de grana possível para pagar indenizações na justiça americana.
    Inflação em alta,beneficia o governo com impostos,se quisesse controlar a inflação controlaria o preço dos combustíveis que nunca tiveram tão barato lá fora.
    Assim fala que quer controlar a inflação aumentando os juros,mais ao mesmo tempo aumenta o preço da gasolina.
    Vão se catar!!!
    Dilma Beto Fruet e corja

  3. Mudar o rumo da economia? quando a coisa fica preta inventam e usam de todas as artimanhas. ADEUS PT, até a próxima, vamos dar chance para outros errarem menos que vocês…

  4. QUE ELE MUDE O RUMODELA E SE MANDE.

  5. É Gleisi, mudaram, e mudaram rápido, os rumos da
    economia, lamentavelmente para nós.
    A Agência Ftich Ratings retirou agora à tarde, o grau
    de investimento do Brasil, rebaixando a nota do Brasil.
    Agora somos considerados investimento de risco.
    Como desgraça pouca é besteira, o FED norte
    americano aumentou a taxa de juros para 0,5% a/a.
    Colaborou com isso a teimosia da presidente Dilma
    em não acatar os 07% de superávit primário,
    “esmolados” por Levy.
    Aliás, a única recomendação que ela seguiu do Levy,
    foi quanto ao aumento dos impostos.
    Corte de despesas? “Never”!
    E para justificar mostra apenas 1 lado da maçã:
    o dos gastos com programas sociais.
    Os tais 0,7% de superávit eram o último cartucho
    de Levy, para tentar nos livrar do 2º rebaixamento,
    ou pelo menos adiá-lo para 2016.
    É Pedro Paulo, você está certo: quanto mais Dilma
    fica, mais piora, e numa velocidade que apavora.
    Pode até não ser de forma consciente, mas parece
    que esse pessoal reabilitado pela anistia, galgou
    postos políticos, para se vingar do Brasil e dos
    brasileiros.
    Tanta teimosia de Dilma e Lula em fazer coisas
    erradas, me fazem pensar assim: só pode ser
    vingança!

  6. O PT nunca teve plano de governo, mas tão somente plano de poder. Esperar o que desse governo?

  7. A tendência é que a Dilma seja impedida de continuar como presidente, acabou. Depois ela volta como senadora como fez o Collor.Para o bem do Brasil é necessário que haja o impeachment, quanto mais Dilma ficar mais vai piorar.

  8. Loira, como Senadora, converse com o Requião, que também não é bobo, e faça um projeto modificativo da função do BACEN. O Banco Central, hoje, fica nessa de aumentar juro pra reduzir inflação. Isso alegra os banqueiros e rentistas, tão somente, e não dá certo em nenhum lugar do mundo. Gera arrocho. Jogue nas costas do Banco Central (que é um apêndice do Ministério, junto com o Tesouro) o emprego, renda, consumo, inflação, PIB, crescimento econômico, IDH … porque somente com duas variantes, a coisa desanda como já está a mais de 20 anos. Isso é coisa de FMI. Nós não devemos mais nada ao FMI. Consenso de Washington. Quebrem o jugo. É na adversidade que se tem as mudanças. Gostaria de apresentar um PeTista que poderiam aproveitar e que todos conhecem muito bem: Dr. Ênio Verri, doutor em economia e alinhado com o lado progressista do PT. Já foi secretário de Requião, com bastante sucesso e já foi do Ministério do Planejamento. Tem competência. Pensem nisso.

  9. Precisamos de AÇÕES e não TENDÊNCIAS

  10. com o devido respeito, enquanto a presidente Dilma mantiver joaquim Levy na pasta da fazenda, isso não acontecerá, o homem é banqueiro , votou no aecio, fez campanha pro aceio, é neo liberal até a medula.

  11. As manifestações pró Dilma devem ser um fracasso retumbante e seguir o padrão de sempre, ônibus alugados para trazer o pessoal, o que acaba por tirar credibilidade do ato, fazendo parecer que as pessoas estão ali para fazer figuração.
    Mas independentemente disto, o país precisa definir se vai haver impedimento ou não e começar a trabalhar. Não dá mais para viver nesta indefinição e os políticos sem trabalhar apenas pensando em salvar suas cabeças e dos aliados.
    Aproveitando, por favor, prendam o Cunha. O que já foi descoberto sobre esse rapaz possibilita deixá-lo um bom tempo no xadrez. Particularmente gostei da Touareg Taxi, de R$ 250.000,00. Políticos são um caso à parte, fazem empréstimos em bancos tipo Schahim, usam taxi Touareg e guardam em casa para ajudar o taxista, etc…não dá mais, tem que haver uma virada de página.