Gleisi Hoffmann: “A tendência é que Dilma mude os rumos da economia”

Para a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), perversidade da taxa de juros e a política de câmbio adotada pelo país faz com que as contas públicas tenham descontrole; ela acredita que manifestações desta quarta-feira (16) dará início oficial ao “terceiro” mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), haja vista que o segundo ela ainda não teve a chance de exercê-lo na plenitude; Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo o protesto de hoje em defesa da democracia e pelo “Fora Cunha”, a partir das 17 horas, deste Curitiba.

Para a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), perversidade da taxa de juros e a política de câmbio adotada pelo país faz com que as contas públicas tenham descontrole; ela acredita que manifestações desta quarta-feira (16) dará início oficial ao “terceiro” mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), haja vista que o segundo ela ainda não teve a chance de exercê-lo na plenitude; Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo o protesto de hoje em defesa da democracia e pelo “Fora Cunha”, a partir das 17 horas, deste Curitiba.

O Blog do Esmael entrevistou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) na noite da última segunda-feira (14), logo após ela ter participado de uma reunião da bancada. A parlamentar, que é cotada para assumir a liderança do partido no Senado, avaliava que a direita golpista perdera força nas ruas.

A senadora concordou que a presidente terá oportunidade de iniciar seu “terceiro” mandato, ou seja, poderá ganhar uma nova chance dos brasileiros para recomeçar o segundo governo que ainda não começou.

Perguntada se Dilma entendeu o recado das ruas e das forças vivas da sociedade, Gleisi Hoffmann disse que a tendência é que “se inaugure um novo tempo mais à esquerda, inclusive na economia, com queda de juros e retomada de um programa de desenvolvimento nacional”.

Para a senadora, o que faz com que as contas públicas tenham descontrole é a perversidade da taxa de juros e a política de câmbio adotada pelo país.

“Não é justo reduzir programas sociais e minorar os investimentos de saúde, de educação, não ter indexação do salário mínimo à inflação, cortar o Bolsa Família e manter o pagamento de uma alta taxa de juros”, discursa.

Pois bem, nesta quarta-feira, dia 16, haverá dois eventos importantes para a recente história democrática do Brasil.

O primeiro diz respeito à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que, no início desta tarde, definirá os ritos da comissão especial que analisará o pedido de impeachment de Dilma na Câmara.

O segundo tem a ver, propriamente dito, com o redesenho da correlação de forças das ruas, isto, diante do fracasso retumbante dos golpistas no domingo 13, hoje é o “Dia D” para a defesa da democracia em todo o país.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo a manifestação desta quarta-feira em defesa da democracia e pelo “Fora Cunha”, a partir das 17 horas, deste Curitiba.

Comentários encerrados.