“Custo Beto Richa” derruba produção industrial do Paraná em 5,7%

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira (8) que a produção industrial do Paraná caiu 5,7% no mês de outubro; Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), presidida pelo empresário Edson Campagnolo, aponta a desastrosa política fiscal do governador Beto Richa (PSDB) como responsável da queda do PIB paranaense; tarifaços, reajuste de tributos e impostos, somados ao pedágio mais caro do mundo, teriam sabotado o desempenho das indústrias no estado.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira (8) que a produção industrial do Paraná caiu 5,7% no mês de outubro; Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), presidida pelo empresário Edson Campagnolo, aponta a desastrosa política fiscal do governador Beto Richa (PSDB) como responsável da queda do PIB paranaense; tarifaços, reajuste de tributos e impostos, somados ao pedágio mais caro do mundo, teriam sabotado o desempenho das indústrias no estado.

A produção industrial do Paraná despencou 5,7% no mês de outubro, diz pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O custo Beto Richa (PSDB) tem contribuído para a desaceleração da economia. Quando a comparação compreende outubro de 2014 e outubro de 2015, a queda na produção industrial no estado foi de 14,3%.

O setor da metalurgia apresentou a maior taxa de retração, 62,33%, seguido de materiais eletrônicos e de comunicações (24,55%) e veículos automotores (18,36%).

A única atividade que teve crescimento nesse período foi a da industrial do papel e celulose (7,6%).

O desemprego neste ano, de janeiro a outubro, ficou em 4,99% “com viés de alta”.

Antes que o tucano venha falar que “a culpa é da Dilma”, no mês passado ele bateu no peito para reivindicar a ascensão do Paraná à posição de quarta maior economia do Brasil (clique aqui).

Para a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), o estado do Paraná respondeu por 6,3% de todas as riquezas produzidas no país em 2013, superando o resultado do Rio Grande do Sul, com 6,2%, “apesar de Beto Richa”.

Agora, a queda do PIB, é atribuída à desastrosa política fiscal do governador do PSDB.

De acordo com a Fiep, o recuo da atividade industrial paranaense tem a ver com o reajuste pedágio mais caro do mundo, fechamento de escolas, aumento de tarifas e tributos, dentre outras maldades do governo do estado.

Comentários encerrados.