“Custo Beto Richa” derruba produção industrial do Paraná em 5,7%

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira (8) que a produção industrial do Paraná caiu 5,7% no mês de outubro; Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), presidida pelo empresário Edson Campagnolo, aponta a desastrosa política fiscal do governador Beto Richa (PSDB) como responsável da queda do PIB paranaense; tarifaços, reajuste de tributos e impostos, somados ao pedágio mais caro do mundo, teriam sabotado o desempenho das indústrias no estado.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira (8) que a produção industrial do Paraná caiu 5,7% no mês de outubro; Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), presidida pelo empresário Edson Campagnolo, aponta a desastrosa política fiscal do governador Beto Richa (PSDB) como responsável da queda do PIB paranaense; tarifaços, reajuste de tributos e impostos, somados ao pedágio mais caro do mundo, teriam sabotado o desempenho das indústrias no estado.

A produção industrial do Paraná despencou 5,7% no mês de outubro, diz pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O custo Beto Richa (PSDB) tem contribuído para a desaceleração da economia. Quando a comparação compreende outubro de 2014 e outubro de 2015, a queda na produção industrial no estado foi de 14,3%.

O setor da metalurgia apresentou a maior taxa de retração, 62,33%, seguido de materiais eletrônicos e de comunicações (24,55%) e veículos automotores (18,36%).

A única atividade que teve crescimento nesse período foi a da industrial do papel e celulose (7,6%).

O desemprego neste ano, de janeiro a outubro, ficou em 4,99% “com viés de alta”.

Antes que o tucano venha falar que “a culpa é da Dilma”, no mês passado ele bateu no peito para reivindicar a ascensão do Paraná à posição de quarta maior economia do Brasil (clique aqui).

Para a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), o estado do Paraná respondeu por 6,3% de todas as riquezas produzidas no país em 2013, superando o resultado do Rio Grande do Sul, com 6,2%, “apesar de Beto Richa”.

Agora, a queda do PIB, é atribuída à desastrosa política fiscal do governador do PSDB.

De acordo com a Fiep, o recuo da atividade industrial paranaense tem a ver com o reajuste pedágio mais caro do mundo, fechamento de escolas, aumento de tarifas e tributos, dentre outras maldades do governo do estado.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. QUALQUER PAÍS QUE POSSUI UM JUDICIÁRIO HONRADO(…)ESTE CRÁPULA E, SEU BANDO,ESTARIAM NA CADEIA HÁ MUITO TEMPO!

  2. Isso merece impeachment

    mas o nosso querido ratinho, que é um rato mesmo, e seus 12 capachos protege o desgovernador… junto com a laia suja dos peemedebistas (Romanelli / Artagão)….

  3. ADOREI, PARANAENSES MERECEM AMARGAR UNS QUATROS ANOS DE RECESSÃO PARA APRENDER A VOTAR!!!

  4. vamos ver um outro lado da realidade,na época do fhc carro só para rico,já na era lula em diante ate pouco tempo atras,boa parte dos brasileiro em geral comprou um altomovel ainda que semi novo,as industria em geral lucraram milhares de dolares,alguma delas estavam a barra de fechar.o mercado esta muito abarrotado de carros e garagem lotadas,a crise cascata esta ai onde estão os lucros e hora de admitir os lucros.

  5. O animal bem popular,O BURRO de burro não tem nada trabalha muito bem ate boa parte de sua idade,já beto lixo não da nem para comparar,perde para um burro.

  6. Que desonestidade intelectual tremenda