Beto Richa dá calote que fecha campus da Universidade Estadual do Paraná

fapOs calotes aplicados pelo governador Beto Richa (PSDB) não são nenhuma novidade. São fornecedores, servidores, aluguéis, gasolina para viaturas, e todo tipo de serviço ou mercadoria que se possa imaginar. O tucano não vacila em cortar pagamentos e atrasar repasses.

Desta vez aconteceu com a Faculdade de Artes do Paraná (FAP) que faz parte da Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba. Devido a atrasos de repasses para duas empresas prestadoras de serviço terceirizadas, uma de limpeza e segurança, outra de informática, som e iluminação.

Sem condições de funcionar sem esses serviços, o Conselho de Campus decidiu interromper as atividades acadêmicas até que a situação seja regularizada. A Faculdade oferece nove cursos de graduação e três de pós-graduação com cerca de mil estudantes.

Agora, os estudantes que já estavam com o ano letivo atrasado devido a greve no primeiro semestre ficaram sem saber quando e se irão concluir suas atividades de 2015.

Leia a seguir o comunicado emitido pela instituição:

Carta aberta à comunidade acadêmica sobre a paralisação das atividades acadêmicas do Campus de Curitiba II da Unespar.

Curitiba, 09 de dezembro de 2015.

CARTA ABERTA À COMUNIDADE

Após considerar os seguintes fatos:

1) Que a partir da data de hoje, 09 de dezembro de 2015, a empresa terceirizada TECNOLIMP SERVIÇOS LTDA., responsável pelos serviços de limpeza e portaria da instituição, paralisou completamente a prestação dos referidos serviços no campus Curitiba II (FAP) da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), alegando atraso em pagamentos devidos pelo campus;

2) Que a partir da data de hoje, 09 de dezembro de 2015, os funcionários da empresa terceirizada HLP COMUNICAÇÃO E CULTURA LTDA. – ME, responsáveis pelos serviços de técnica de informática, técnica de som e luz do TELAB (Teatro Laboratório da FAP), técnica de cinema, entre outros, paralisaram suas atividades alegando atraso no pagamento de seus proventos;

3) Que as referidas paralisações decorrem de problemas recorrentes, pois os repasses de custeio da SEFA – Secretaria da Fazenda já vêm sendo atrasados e contingenciados durante o ano de 2015;

4) Que a Direção de Campus já tomou as atitudes cabíveis para comunicar as instâncias superiores de que a paralisação destes serviços era iminente;

5) Que a limpeza, o controle de ingresso (portaria) e  o controle, operação e manutenção dos equipamentos técnicos da instituição são serviços essenciais e sua paralisação inviabiliza completamente o funcionamento das atividades acadêmicas do campus;

O Conselho de Campus da Unespar Curitiba campus II (FAP) delibera pela suspensão, por tempo indeterminado, de todas as atividades acadêmicas do campus, até o restabelecimento de todos os serviços terceirizados que estão paralisados.

O Conselho entende que tais problemas decorrem, em primeiro lugar, de um processo de estrangulamento do custeio da universidade, em que as demandas da instituição não estão sendo atendidas. Em segundo lugar, entendemos que grande parte dos serviços prestados pelos colaboradores terceirizados demandam habilidades e conhecimentos técnicos específicos. A terceirização destes serviços sempre resulta em precarização das atividades e, em última instância, apenas a contratação de funcionários de carreira daria a estas funções a eficiência, a continuidade e a segurança que o ensino superior de qualidade exige.

Conselho do Campus de Curitiba II (FAP)

Universidade Estadual do Paraná – Unespar

Com informações da Unespar

Comentários encerrados.