Alckmin reprime estudantes em protesto contra fechamento de escolas em SP; presidenta da UBES é presa

Presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), a paranaense Camila Lanes, colaboradora do Blog do Esmael, foi presa ontem (1) à noite, em São Paulo, durante manifestação contra fechamento de escolas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB); processo idêntico de "reorganização" ocorre no Paraná; UPES avisa ao governador Beto Richa (PSDB): “Se fechar escolas, a gente ocupa”.

Presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), a paranaense Camila Lanes, colaboradora do Blog do Esmael, foi presa ontem (1) à noite, em São Paulo, durante manifestação contra fechamento de escolas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB); processo idêntico de “reorganização” ocorre no Paraná; UPES avisa ao governador Beto Richa (PSDB): “Se fechar escolas, a gente ocupa”.

O estudante Camila Lanes, presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), foi presa ontem (1) à noite em São Paulo durante protesto contra fechamento de escolas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB).

A “reorganização” tucana também está em curso no governo Beto Richa (PSDB), no Paraná, que trama o fechamento de escolas “silenciosamente” na virada do ano.

Camila, ex-presidente da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES), agora na condição de dirigente estudantil nacional, participava ontem de manifestação promovida pela Escola Estadual Maria José, na Bela Vista, no centro da capital paulista.

A presidenta da UBES Camila Lanes, que é colaboradora do Blog do Esmael, foi solta em seguida, mas a polícia chegou a agredir e prender outros 4 manifestantes.

No Paraná, a UPES segue se preparando para ocupações em caso de fechamento de escolas pelo governador Beto Richa. O novo presidente da entidade, Matheus dos Santos, em entrevista ao Blog do Esmael, avisou o tucano: “Se fechar escolas, a gente ocupa”.

Com informações do Portal Vermelho. Fotos: Sérgio Silva e Jornalistas Livres

Comentários encerrados.