23 de dezembro de 2015
por esmael
13 Comentários

Olha o presente de Natal de Fruet: 17,5% de aumento no IPTU de Curitiba

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), é da mesma escola do governador Beto Richa (PSDB). Só pode.

Enquanto o tucano deu como presente de Natal 30 mil demissões de professores, o pedetista vai conceder aumento de 17,5% no IPTU — o imposto de imóveis.

Por conta desse aumentão no IPTU, o ex-prefeito Rafael Greca (PMN) apelidou o prefeito de “Fruetaxa”.

O diabo é que os preços dos imóveis caíram na capital paranaense, bem como o nível de emprego e renda dos trabalhadores.

Fruet não para por aí, assim também não Richa.

O prefeito de Curitiba planeja reajustar a tarifa de ônibus durante o início de 2016, entre janeiro e fevereiro, quando boa parte das vivas almas ainda estará em férias.

O governador do Paraná começará o ano guerreando novamente com educadores e alunos, pois almeja fechar escolas no ano letivo vindouro.

23 de dezembro de 2015
por esmael
7 Comentários

Agência de risco Fitch Ratings descobre só agora que Richa é ‘mau pagador’ e retira selo de tucano; assista

Essas agências de classificação de risco não servem para absolutamente nada. Veja se eu não tenho razão, caro leitor.

A Fitch Ratings rebaixou nesta ontem (22) a nota de crédito do estado do Paraná de “BBB-” para “BB+”.

A agência de risco levou cinco anos para descobrir que o governador Beto Richa (PSDB) é caloteiro.

O tucano até ganhou “musiquinha” no começo deste ano, depois que deu três calotes seguidos nos professores e servidores públicos (clique aqui para relembrar).

Assista ao vídeo:

Além do Paraná, a agência de risco também rebaixou São Paulo e Santa Catarina.

Como eu disse antes, essas agências de classificação de risco não servem para absolutamente nada. Se alguém dependesse delas para não levar calote estaria, na altura do campeonato, literalmente desgraçado.

Se a Fitch Ratings lesse com frequência o Blog do Esmael teria índice maiores de acerto em suas previsões políticas e econômicas. #FicaAdica.

23 de dezembro de 2015
por admin
4 Comentários

Fruet atrasa salário de servidores da Urbs, que bloqueiam saída de ônibus para interior e litoral do Paraná

onibus_urbs_fruetCentenas de trabalhadores da Urbs, empresa que gerencia o transporte público de Curitiba, decidiram há pouco, em assembleia na Rodoferroviária, bloquear o tráfego de ônibus que saem para o interior do Paraná. O protesto pode atrapalhar o Natal de milhares de paranaenses.

Os 1,5 mil trabalhadores exigem providências do prefeito Gustavo Fruet (PDT) contra o atraso no salário de dezembro. A Urbs é uma empresa mista controlada pela Prefeitura de Curitiba.

De acordo com o Acordo Coletivo de Trabalho da URBS, os salários de dezembro deveriam ser depositados junto com o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário, ou seja, até o dia 15. Mas somente o 13° foi pago. Agora a Urbs sinaliza com o pagamento de 25% dos valores e o restante até o 5° dia útil de janeiro, mas essa proposta ainda não foi oficializada.

23 de dezembro de 2015
por esmael
23 Comentários

‘Judiciário especula no mercado financeiro’, denuncia governo Richa

O governo Beto Richa (PSDB) foi à televisão, nesta quarta-feira (23), para justificar o por que do corte de R$ 100 milhões no orçamento do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), que estavam previstos para este mês de dezembro.

Segundo o secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, o judiciário tem utilizado sobras orçamentárias para especular no mercado financeiro em detrimento da sociedade paranaense.

“Nós temos dificuldades enormes no Poder Executivo e temos visto aí algumas ‘ilhas de prosperidade’, esbanjando recursos públicos e com significativos recursos em caixa ou aplicados no mercado financeiro, em detrimento da população do estado do Paraná”, atacou o secretário, que age como alter ego de Beto Richa.

Para o deputado federal João Arruda (PMDB), coordenador da bancada paranaense no Congresso Nacional, a forma como o secretário de Richa denunciou esse caso é despeitosa com o judiciário paranaense. “Ele é um forasteiro que desrespeita nossas instituições locais”.

Segundo levantamento do tesouro do governo do estado, o Tribunal de Justiça tem quase R$ 1 bilhão aplicados em especulação; o Ministério Público do Paraná (MP) tem R$ 109 milhões em capital vadio; e o Tribunal Faz de Contas (TCE) outros R$ 101 milhões.

O presidente do TJPR, desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, negou que o tribunal faça especulação bilionária no mercado financeiro, mas não convenceu o secretário de Richa, que reafirmou a denúncia que fez na TV contra o judiciário.

A seguir, assista ao vídeo com reportagem de Malu Mazza e Fernando Parracho na RPCTV:

23 de dezembro de 2015
por admin
Comentários desativados em Governador Beto Richa termina 2015 com protestos pelo #ForaBetoRicha

Governador Beto Richa termina 2015 com protestos pelo #ForaBetoRicha

O governador Beto Richa (PSDB) foi alvo de intensos protestos de professores e servidores estaduais, nesta terça-feira (22), no município Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, nas vésperas do Natal e no apagar das luzes de 2015.

Richa esteve na cidade para assinar a liberação de verbas para o Lago de Olarias e para participar da entrega de 1.127 casas populares.

Vale lembrar que as residências inauguradas pelo governador são do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. Ou seja, além de tudo, Beto Richa ainda faz cortesia com o chapéu de Dilma Rousseff — que ele e seu partido estão tentando derrubar.

Professores rede pública estadual de ensino, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e do Movimento Popular Fora Beto Richa realizaram protestos nas duas solenidades. Ou seja, o governo do PSDB iniciou como terminou este ano: sob intensos protestos.

Aliás, os protestos contra o governador vindos da educação pública estadual, básica e superior, são cada vez mais frequentes. O tucano escolheu os educadores como ‘inimigos número 1’, por isso aplicou contra eles uma série de maldades durante o ano de 2015.

Tivemos o confisco da previdência dos servidores, o massacre de 29 de abril e a sonegação da data-base. Mais recentemente, as universidades estaduais começaram a fechar as portas por falta de recursos, isso sem falar na demissão de cerca de 30 mil professores PSS.

Os professores da UEPG representados pelo Sinduepg levaram faixas com a seguinte frase “Docentes na luta contra o confisco da poupança previdenciária”.

Para a presidente do Núcleo regional da APP-Sindicato, Vera Rosi, os educadores jamais vão esquecer os atos de Richa contra a educação, especialmente o dia 29 de abril, quando professores foram massacrados pela Polícia Militar, no Centro Cívico de Curitiba.

“Ric

23 de dezembro de 2015
por esmael
26 Comentários

Mais um amigo do governador Beto Richa é preso por cobrar propina

O governador Beto Richa (PSDB) acordou nesta quarta-feira (22) com a informação de que mais um amigo íntimo, cabo eleitoral até, fora preso por cobrar propina. Trata-se do vereador Hemerson Yokota (PR), do município de Umuarama, no Noroeste do Paraná.

De acordo com o site O Bem Dito, o amigo do governador tucano é acusado de cobrar e receber propina para votar favorável a doação de um terreno a uma empresa na sessão extraordinária da Câmara Municipal de Umuarama, que será realizada hoje. “O valor combinado era de R$ 60 mil”, revela o portal de notícias.

Não é a primeira vez que um amigo próximo de Beto Richa cai preso. Ao longo do ano de 2015 foram presos: Marcelo Tchelo Caramori, o fotógrafo acusado de pedofilia; Marcio Albuquerque Lima, copiloto nas corridas de 500 Milhas de Londrina;  Maurício Jandoi Fanini Antonio, amigo de tênis; Luiz Abi Antoun, lobista primo do governador, dentre outros não recordados ou ainda com ordem de prisão.

O senador Roberto Requião (PMDB) não perdeu a verve e questionou: ‘o melhor está por vir?’.

O município de Umuarama fica a 580 km de Curitiba. Possui cerca de 110 mil habitantes, sendo a 18ª cidade mais populosa do estado. É importante polo universitário, destaca-se na prestação de serviços, e é o maior produtor de carnes do Paraná.

23 de dezembro de 2015
por esmael
10 Comentários

Presidente da Assembleia é ilustre desconhecido para 93%, revela Paraná Pesquisas

O instituto Paraná Pesquisas foi às ruas entre os dias 10 e 14 de dezembro, em 60 municípios do estado, para sondar o grau de conhecimento dos eleitores em relação à Assembleia Legislativa. Pasme, caro leitor: 93% dizem não saber sobre a existência do presidente da Casa; penas 6% citaram o nome do deputado Ademar Traiano, do PSDB, pré-candidato à sucessão do governador Beto Richa (PSDB) em 2018.

O ostracismo dos presidentes da Assembleia não é exclusividade de Traiano. Em 2014, Valdir Rossoni, também do PSDB, deixou o comando da Casa com 86% desconhecendo sua existência. Porém, há um ano, a nota média obtida pelos deputados era de 5,55. Agora, segundo a sondagem, caiu para 4,41, portanto, média inferior ao período do escândalo dos “Diários Secretos” (funcionários fantasmas).

Sempre é bom recordar que a gestão ostentação de Ademar Traiano, a Assembleia, foi a que mais gastou em 162 anos de história política do Paraná (clique aqui). O gajo torrou R$ 377 milhões neste ano ante R$ 310 milhões de Rossoni em 2014.

Ainda de acordo com o levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta quarta-feira (23), 61% não souberam dizer em quem votaram nas eleições de 2014, ou seja, pouco mais de um ano foi tempo suficiente para apagar da memória do eleitor o voto conferido nas urnas.

A maioria dos eleitores (77%) desconhece algum projeto relevante na Assembleia, mas os que conhecem citam a retirada de benefícios aos professores (6%), aumento de impostos (5%), ParanáPrevidência (55), etc.

O instituto não perguntou nada sobre a “Bancada do Camburão” e sobre possível responsabilidade dos deputados governistas no massacre de 29 de abril.

A Paraná Pesquisas entrevistou 1.520 eleitores em 60 municípios do Paraná entre os dias 10 e 14 de dezembro. A margem de erro é de 2,5 pontos porcentuais.

23 de dezembro de 2015
por admin
5 Comentários

Coluna do Rafael Greca: Como é bonito o Natal do Brasil

Rafael Greca*

No final da Primavera, às portas do verão, a chuva benfazeja derrama-se sobre as matas nativas e torna tudo mais verde e mais novo.

O Natal do Brasil tem o travo verde da folha madura. Da folha nova que trás a esperança e a renovação.

Não dá para invejar o “White Christma’s” do hemisfério norte, imersos no verde absoluto das florestas do Brasil. O Paraná, neste ano de tantas chuvas, está com o verde musgo tão profundo quando o que aninhava os druidas de Avalon na longínqua Inglaterra.

O Natal do Brasil, percebo no jardim sob as araucárias em São Rafael das Laranjeiras, é pra espantar todo mau olhado, toda desesperança, toda tristeza.

É a verdadeira festa deste Jesus que diz a seus filhos: + Vinde a Mim vós todos que estais sobrecarregados que Eu vos aliviarei. Eu vos darei o Poder de serem chamados “Filhos de Deus”.

Com fé, vamos largar para trás tudo de ruim que passou, olhar pra frente:alegria e novas energias.

“És precária e veloz Felicidade. Custas a vir e, quando vens, pouco demoras. Pra te medir os homens inventaram o tempo, pra tentar te aproveitar eles criaram as horas”…recordo o soneto da imortal Cecília Meireles.

É genial esta ideia de dividir em frações o tempo, criar portais que sinalizem os anos de vida, as nossas voltas dadas em torno do sol.

A Sabedoria dos egípcios e dos gregos já definiu assim a liturgia da festa do Solis I

23 de dezembro de 2015
por admin
5 Comentários

Coluna do Alvaro Dias: Dinamizando o setor do agronegócio

Downlaod áudio Alvaro Dias

Alvaro Dias*

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou, na última semana, o Projeto de Lei 5652/09, de minha autoria, que autoriza as cooperativas agrícolas, agroindustriais e de crédito, as associações de produtores rurais e outras pessoas jurídicas que operem no setor agroindustrial a emitir, sem intermediação de instituição financeira, títulos de crédito denominados títulos da dívida de agronegócios.

Os papéis terão prazo de resgate máximo de três anos e serão emitidos em nome do credor, mas poderão ser negociados por meio de endosso, inclusive em pregões de bolsas de mercadorias. É uma forma de alimentar e dinamizar o setor do agronegócio nesse momento de crise.

O projeto prevê que o valor de face do título será indexado a preços de produtos agropecuários in natura, e o rendimento será por deságio sobre o valor nominal ou por taxa de juros pré-fixada. O emissor do título poderá resgatá-lo pelo valor nominal ou pelo valor nominal acrescido de juros pré-fixados, conforme tiver sido definido.

Haverá ainda a possibilidade de o título ser resgatado por meio de produtos agropecuários in natura predeterminados. Será considerada, nesse caso, a média dos respectivos preços no semestre anterior ao do vencimento.

Pela proposta, que já havia sido aprovada nas comissões de Agricultura e de Finanças e Tributação da Câmara, a instituição que quiser emitir títulos da dívida do agronegócio poderá direcioná-los para investidores específicos ou distribui-los em leilões públicos, dos quais poderão participar pessoas físicas ou jurídicas habilitadas a operar no mercado financeiro. O valor de face do título múltiplo de R$ 1 mil e será indexado a preços de produtos agropecuários in natura, e o rendimento será por deságio sobre o valor nominal ou por taxa de juros pré-fixada.

O emissor do título poderá resgatá-lo pelo valor nominal ou pelo valor nominal acrescido de juros pré-fixados, conforme tiver sido definido. Ha