22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

#NãoVaiTerGolpe: relator frustra oposição ao aprovar contas de Dilma rejeitadas pelo TCU

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO), relator das contas presidenciais de 2014, nesta terça-feira (22), rejeitou a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) e apresentou parecer pela aprovação das contas da presidente Dilma Rousseff (PT).

O relatório do parlamentar significa mais uma pá de cal na tentativa de golpe contra a presidente da República, haja vista ser o único argumento da oposição e golpistas para tirá-la do cargo via impeachment.

O senador Acir disse que as contas foram aprovadas com “ressalvas”, como em outros anos. Para Acir, os decretos assinados por Dilma e pelo vice-presidente Michel Temer não são ilegais, pois possuem previsão orçamentária.

“Tenho boa relação com a presidente Dilma e com a oposição. Não fizemos o relatório pensando na presidente e sim no país. Além disso, a rejeição de contas causa inelegibilidade e não perda de mandato, segundo a própria OAB. E o TCU é um órgão assessor, quem vota é a Comissão Mista de Orçamento e o Congresso. A prerrogativa é do Congresso”, explicou o relator.

Segundo o senador Acir Gurgacz, além de Dilma, 14 governadores de estados também descumpriram as metas, entretanto, não é motivo para perda de mandato. “Causaria insegurança jurídica no país”.

Leia mais

22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Ibope/Palácio Iguaçu tenta “escolher”, outra vez, adversário para Ducci

A pesquisa Ibope que tanto alvoroço causou ontem na praça, sobre as eleições municipais de Curitiba, tenta repetir a mesma tática de 2012, quando “escolheu” o deputado Ratinho Junior (PSC) como adversário do então prefeito Luciano Ducci (PSB).

O Ibope não combinou com os “russos”, isto é, os eleitores. Errou porque Ducci não avançou o segundo turno, que foi disputado pelo atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho.

Agora, o mesmo Ibope deixou fora do páreo Ratinho, Ney Leprevost (PSD), Maria Victória Barros (PP) e Francischini (SD). Todos eles juram de pés juntos que são candidatos à Prefeitura de Curitiba, mas o principal marqueteiro do governador Beto Richa (PSDB), o ex-secretário de Comunicação Social Marcelo Cattani, os deixou fora da sondagem.

Ocorre que o “luta preta” tenta concentrar as forças da tropa tucana numa candidatura única, no caso de Ducci, para concorrer à cadeira de Fruet. Ou seja, no tabuleiro palaciano, não existem no jogo as “peças” Francischini, Leprevost, Ratinho ou Maria Victória…

A ideia consiste em “estimular” a candidatura do deputado Requião Filho (PMDB). Sem a presença do moço na disputa, muito provavelmente, o prefeito seria reeleito no primeiro turno.

Portanto, o Ibope/Palácio Iguaçu “escolheu” Bob Filho como adversário de Ducci. Porém, uma advertência: falta combinar ainda com os “russos”, isto é, os eleitores.

No levantamento disseminado pelo Ibope/Palácio Iguaçu, Requião Filho lidera com 18%, seguido de Ducci, com 16%, e Rafael Greca, com 14%. O prefeito Gustavo Fruet ficaria fora do segundo turno, com 13%, haja vista seu governo amargar reprovação de 69%.

A sondagem foi realizada entre os dias 12 e 15 de dezembro. Foram entrevistados 602 eleitores na capital paranaense. A margem de erro é de 4%.

Leia mais

22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Só 9% aprovam Beto Richa, diz Ibope

O Ibope divulgou levantamento sobre a aprovação do governo Beto Richa (PSDB). Segundo o instituto, apenas 9% dos eleitores curitibanos aprovam a administração do tucano.

A sondagem foi realizada entre os dias 12 e 15 de dezembro. Foram entrevistados 602 eleitores na capital paranaense. A margem de erro é de 4%.

De acordo com a pesquisa, 68% considera a gestão do governador do PSDB ruim ou péssima, 23% regular, 9% ótima ou boa, e 1% não sabe.

Os números do Ibope corroboram os números de outro instituto, a Paraná Pesquisas, que apontam para a derrota dos candidatos atrelados a Richa nas eleições municipais de 2016. É o caso de Londrina e Campo Largo, por exemplo.

Leia mais

22 de dezembro de 2015
por admin
29 Comentários

Jeito tucano de governar: Beto Richa agora fecha universidades no Paraná

Primeiro foi a Faculdade de Artes do Paraná (FAP), campus da Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba, que suspendeu as atividades acadêmicas há duas semanas devido aos calotes aplicados pelo governador Beto Richa (PSDB) em empresas terceirizadas.

Depois, na semana passada, foi a vez do campus de Paranaguá — da mesma Unespar — que interrompeu as atividades também por falta de recursos.

Ontem foi a vez dos campi da Unicentro, em Guarapuava, e da Unespar, em União da Vitória, anunciarem a suspensão das atividades.

Em reunião plenária do Conselho Universitário da Unicentro, ocorrida na manhã desta segunda-feira (21), ficou decidido, por maioria, pelo fechamento da instituição a partir desta terça-feira (22).

Segundo o reitor Aldo Nelson, o “fechamento da universidade será até a realização do pagamento, isso implica dizer que não é um fechamento só por hoje ou amanhã, é um fechamento a partir de amanhã.”

Ainda, segundo a reitoria: “todas as tratativas estão sendo feitas para que o problema se resolva ainda hoje, de forma a evitar a adoção da medida determinada pelo COU, o que geraria uma série de transtornos ao calendário acadêmico, em pleno vigor em razão da greve do primeiro semestre do ano, além de prejuízos a inúmeros pacientes atendidos nas clínicas de Psicologia, Fonoaudiologia, Nutrição, Farmácia, Fisioterapia, Órtese e Prótese e Medicina Veterinária. Caso a Secretaria de Fazenda libere os recursos para efetuar o pagamento, as ativid Leia mais

22 de dezembro de 2015
por admin
8 Comentários

Coluna do João Arruda: Beto Richa, o governador que encolheu

Download áudio João Arruda

João Arruda*

O governador Beto Richa (PSDB) termina o ano reprovado por três em cada quatro paranaenses. É um índice previsível para quem fez fama como vendedor de ilusões. Ele sempre jogou para a torcida com o discurso do “novo”, de que “tudo vai melhorar”. Da prefeitura de Curitiba ao governo do Paraná, isso funcionou por algum tempo. Agora, não. Frustrado, o povo parou de cair nessa conversa.

Segundo o Instituto Paraná Pesquisas, 71,2% dos paranaenses desaprovam o atual governo. O marco da impopularidade de Beto Richa foi a batalha de 29 de abril, quando o governador mandou a Polícia Militar reprimir, com uso abusivo de violência, a manifestação dos professores contra mudanças na Paranaprevidência.

As imagens do massacre correram o mundo. Trabalhadores que pediam apenas a manutenção dos direitos foram enxotados do Centro Cívico com cassetetes, cães, gás lacrimogênio e balas de borracha. Ao mesmo tempo, das janelas do Palácio Iguaçu, um contraste bizarro: assessores do governador comemoravam a repressão da PM. Quanta insensatez!

Aqueles acontecimentos simplesmente demoliram as expectativas que o governador tentava construir junto à população – “o melhor está por vir”, alardeava Beto Richa. Na verdade, só piorou. O ajuste fiscal promovido por sua equipe econômica, com forte aumento de impostos, onerando ainda mais o já combalido setor produtivo do estado, manteve o governo ladeira abaixo.

Como nada é tão ruim que não possa piorar, eis que Beto Richa resolveu imitar os tucanos paulistas e decidiu fechar dezenas de escolas a pretexto de economizar com aluguel. Foi a pá de cal na popularidade do governador. As coisas só não ficaram ainda piores para ele porque, no fim das contas, acuado pela opinião pública, o governo desistiu da – infeliz – ideia.

O reflexo de tudo isso aparece de forma cristalina na pesquisa sobre a avaliação do governador, agora às voltas com taxas altíssimas de rejeição. Não é à toa que os sena Leia mais

22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Com 74,3% de rejeição, Richa pode derrotar Kireeff em Londrina, diz Paraná Pesquisas

richa_kireeff_belinati_pesquisaA alta rejeição do governador Beto Richa (PSDB), a maior da história do Paraná, está colocando os prefeitos aliados do tucano com as barbas de molho.

Em Londrina, segundo a Paraná Pesquisas, 73,4% desaprovam Richa, principal cabo eleitoral do prefeito Alexandre Kireeff (PSD).

A corrida eleitoral londrinense tem à frente o deputado federal Marcelo Belinati (PP), que lidera todos os cenários no primeiro e segundo turnos. (Abaixo, veja o relatório completo da pesquisa).

A desaprovação de Beto Richa também pode desgraçar a reeleição do prefeito de Campo Largo, conforme anotou antes o Blog do Esmael.

A Paraná Pesquisas entrevistou 795 eleitores londrinenses entre os 9 e 12 de dezembro. A margem de erro é de 3,5%.

A seguir, leia a íntegra do relatório da pesquisa: Leia mais

22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Em Campo Largo, rejeição de Richa pode naufragar reeleição de prefeito aliado, diz Paraná Pesquisas

Puppi_AffonsoSe as eleições municipais fossem hoje, o “peso” do governador Beto Richa, do PSDB, naufragaria a reeleição do prefeito de Campo Largo, Affonso Guimarães, segundo a Paraná Pesquisas.

De acordo com o instituto, um ancora o outro, ou seja, a impopularidade do tucano (73,4%) somada com a do prefeito ex-petista (49,2%) abre uma avenida para a oposição.

O ex-vereador Marcelo Puppi, do DEM, lidera a corrida campolarguense com 29,3% das intenções de voto, seguido do prefeito Affonso que tem 25,6%.

A desaprovação de Beto Richa é de 73,4% no município, acima da média estadual.

A premissa de que o governador do PSDB será um “peso” para os aliados nas eleições de 2016, além de Campo Largo, vale para todos os demais 398 municípios paranaenses.

Campo Largo fica a 30 km de Curitiba, na região metropolitana, e tem 120 mil habitantes.

A seguir, a leia a íntegra do relatório da Paraná Pesquisas: Leia mais

22 de dezembro de 2015
por admin
15 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Denunciação caluniosa

Download

Marcelo Araújo*

“Artigo 339 do Código Penal: Dar causa à instauração de investigação policial, de processo judicial, instauração de investigação administrativa, inquérito civil ou ação de improbidade administrativa contra alguém, imputando-lhe crime de que o sabe inocente:” Pena: Reclusão, de 2 a 8 anos, e multa.
§ 1º – A pena é aumentada de sexta parte, se o agente se serve de anonimato ou de nome suposto.
§ 2º – A pena é diminuída de metade, se a imputação é de prática de contravenção.”

Na minha coluna publicada no dia 18/08/15 tive uma conversa franca com o prefeito, como dizia o próprio título. A Secretária de Trânsito do prefeito, Sra. Luíza Pacheco, carinhosamente conhecida entre os agentes pela alcunha de ‘Doméstica’, certamente por sua capacidade de organizar a casa e não pelo penteado ensebado depois de fritar bife. Ela fizera uma representação criminal contra mim ao Procurador de Justiça por Difamação. Vamos entender.

Num programa de rádio o entrevistador habilmente provocou-a nas perguntas e ela mordeu a isca que eu teria dito que os agentes teriam cotas de multas. Notem que ela não viu nem ouviu, e sim ouviu dizer. Sua mente perturbada levou-a a fazer a tal representação contra mim. Mas foi além, pois sabedora da boa relação que sempre tive com os agentes, ciumenta e invejosa, ela foi até eles e repercutiu sua perturbação dizendo aos agentes que eu os havia difamado e que ela seria a justiceira a defendê-los.

Feita a representação colocou-a em Edital junto ao relógio-ponto. Sua demonstração de força, de poder, e seu brado retumbante criava a expectativa de uma explosão catastrófica, que se mostrou um flácido peido de véia com a cebola do bife…

O MP entendeu que não havia elementos incriminadores suficientes e justa causa, e a intimou para os devidos esclarecimentos sobre os fatos e provas de que eu teria incorrido na prática delituosa da Difamação contra dela, os agentes e da cidade, como ela acusou. Intimada ela não se manifestou, como era esperado. Diante disso o arquivamento do crime de menor potencial ofensivo que me acusou é o caminho natural.

Mas durante esse período eu me senti intimidado, constrangido, humilhado, fragilizado, assustado, abalado. O ato por ela praticado é tipificado como ‘Denunciação Caluniosa’, e é isso que estou pedindo. Entendo que o Sr. Prefeito incorre na mesma prática, pois em Ofício 565-EM/GTL, no qual respondeu proposição do Vereador Prof. Galdino (que eu citei na coluna acima), o prefeito faz menção expressa à denúncia da ‘Diarista’, compactuando e avalizando tal denúncia contra mim perante Leia mais

22 de dezembro de 2015
por admin
4 Comentários

Coluna do Enio Verri: Mensagem de Natal e fim de ano

Download áudio Enio Verri

Enio Verri*

É tempo de esperança, fé e de perdão! Que no dia em que se comemora o nascimento de Jesus Cristo, nossos corações se transbordem com o espirito de paz, bondade e compreensão. Que o perdão renove o amor e nossas esperanças.

Que nesse dia de reflexão cristã, a fraternidade e espiritualidade se renovem com os ensinamentos de Cristo, promovendo o respeito, justiça e igualdade social e enterrando velhos preconceitos que desestabiliza o País há mais de 500 anos.

Que sob esse dia de reflexão, um novo ano nasça com os preceitos básicos de uma sociedade desenvolvida e fraterna, que respeita minorias e a diversidade. Uma sociedade menos fundamentalista, xenofóbica e constituída sob o ódio seletivo, entra tantos malefícios à nossa população.

Que 2016, seja o ano do respeito à democracia, da justiça, da garantia aos direitos trabalhistas, do Estatuto da Criança e do Adolescente, do fim do extermínio da nossa juventude e das mordomias e ódio seletivo de uma elite preocupada somente com seus próprios interesses.

Que o ano que se retira, sirva de aprendizagem e experiência para um 2016 repleto de conquistas e vitórias para um povo trabalhador que acredita em um Brasil cada dia mais desenvolvido e igualitário.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Leia mais