5 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
41 Comentários

Cerco se fecha contra golpistas: PDT de Osmar e Fruet se soma ao PT de Dilma

osmar_fruet_dilmaO PDT do vice-presidente do Banco do Brasil, Osmar Dias, e do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, assumiu a proa da resistência ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O presidente nacional do PDT, ex-ministro Carlos Lupi, deu ordem unida para a legenda lutar contra o golpe perpetrado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em consórcio com o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Com isso, o cerco vai se fechando contra os golpistas que querem apear Dilma do Palácio do Planalto.

Em Brasília, Lupi vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) na terça-feira (8) solicitar a decretação de “incapacidade civil” de Cunha, haja vista ele ser investigado pela Lava Jato.

No Paraná, no front político e popular, além do peso simbólico de Fruet e Osmar, as centrais sindicais convocaram uma reunião para a noite de segunda-feira (7) visando organizar a mobilização dos trabalhadores e movimentos populares (clique aqui).

Na mesma linha dos sindicalistas e dos brizolistas, em defesa da legalidade e de uma agenda desenvolvimentista, o diretório estadual do PT do Paraná também conclamou hoje o povo a sair às ruas em defesa da democracia.

“O impeachment atende a interesses de grupos políticos e econômicos que são contra os trabalhadores e trabalhadoras”, diz um trecho do manifesto dos petistas paranaenses.

A seguir, leia a íntegra do manifesto do PT contra o golpe: Leia mais

5 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Ao vivo da Venezuela: Requião debate eleições parlamentares

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) está na Venezuela para acompanhar as eleições parlamentares daquele país caribenho. Ao vivo, ele debate o clima político com o embaixador Samuel Pinheiro e o jornalista Beto Almeida.

A transmissão ao vivo para o Brasil e o mundo é uma produção da TV 15 em parceira com o Blog do Esmael Internacional.

Assista ao vivo, direto da Venezuela:

Transmissão ao vivo encerrada às 14h09.

Leia mais

5 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Coluna do João Alfredo: O Furacão precisa de bola na rede e faixa no peito

João Alfredo*

“Gol”. Desde muito cedo, as crianças brasileiras têm contato com a palavra mágica do futebol. E assim vamos crescendo, com a bola no pé e a cabeça no clube que aprendemos a amar, consolidando uma paixão que nasce com a gente. No meu caso, ao longo da vida, vi grande parte das minhas obrigações se misturarem com os meus compromissos com o Clube Atlético Paranaense.

Essa ligação com o Furacão só se fortaleceu ao longo dos anos, motivada pela emoção do futebol, gols e títulos. Infelizmente, as novas gerações de atleticanos não têm tido muitos motivos para comemorar. Nos últimos 10 anos, o clube ganhou apenas 1 título, sendo o último deles em 2009. Dados inadmissíveis para uma instituição do porte do Alético. Além disso, não podemos esquecer de eliminações para times semiamadores em campeonatos nacionais e internacionais. Sem contar os inúmeros fracassos em Atletibas. Temos que ganhar dos coxas!

Agora vocês me perguntam: por qual motivo nosso futebol anda tão inexpressivo? Essa pergunta tem várias respostas. O fracasso dentro das quatro linhas está relacionado ao fato do futebol estar em segundo plano no Atlético: planejamentos não são cumpridos; investimentos são destinados para outros departamentos; parcerias comerciais, e não técnicas; jogadores da base e ídolos não são valorizados; clima nada amistoso no CT; torcida e instituição convivem de maneira desarmoniosa; e elencos são montados na base da sorte. Poderia ficar até amanhã digitando os problemas encontrados na gestão do futebol atleticano.

Sério, estamos cansados desse Atlético sem alma e sem títulos. Temos que recuperar o nosso Furacão o quanto antes, pois esse marasmo está interferido no orgulho dos atleticanos. Muitos deles deixaram de ter o Atlético como uma das prioridades de suas vidas por estarem exaustos por tanto sofrimento. Na Atlético de Novo, ao lado do Henrique Gaede e muitos outros grandes atleticanos, vamos provocar o renascimento do futebol rubro-negro.

Vamos destinar um valor fixo do orçamento para ser investido exclusivamente no futebol. Ou seja, não teremos mais desculpas de que o dinheiro do clube foi aplicado em outro lugar. Traremos os profissionais mais capacitados do mercado para gerir nosso clube, acabando com o amadorismo que perpetua no CT. Vamos buscar atletas de ponta para vestir a nossa camisa. Faremos que os jogadores conheçam nossa história e tenham orgulho de defender nossas cores.

Investiremos fortemente na base para a formação de atletas que aqui permanecerão por muito tempo. Queremos criar ídolos e não produtos comerciais. Para completar, vamos entrar em todos os campeonatos para vencer, sem essa de desprezar competições.

A partir de 2016, a torcida atleticana vai soltar o grito de campeão. Podem me cobrar. Passem pelo comitê Atlético de novo (Getúlio Vargas, 2111) e conheçam todas as nossas promessas. O nosso Furacão vai v Leia mais

5 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Mulheres curitibanas promovem ‘pedalada’ neste domingo contra machismo de Aécio e Cunha

regina_cut_cunhaaecioO Blog do Esmael registrou ontem (4) que o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) materializa o machismo de seus principais articuladores — o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, e do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Pois bem, neste domingo (6) haverá em Curitiba a “IV Pedalada Pelo Fim da Violência Contra a Mulher” a partir das 9 horas na Praça Santos Andrade (UFPR). O sexismo dos golpista também é uma forma de violência e ataque à dignidade da mulher, como já denunciou aqui a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

O evento de amanhã faz parte do calendário oficial de eventos da CUT Paraná, quando reúne militantes em defesa das mulheres e engajados na luta pelo vim da violência contra as mulheres.

“É uma forma saudável de mostrarmos nossa disposição para a luta pelo fim da violência contra as mulheres. É uma situação que, apesar de todos os esforços, segue sem uma solução ou um cenário de melhoras”, declarou a presidente da CUT Paraná, Regina Cruz. Leia mais

5 de dezembro de 2015
por admin
9 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: “Quando o fraco governa, o povo sofre”

Download

Jorge Bernardi*

“Quando os justos governam, alegra-se o povo; mas quando o ímpio domina, o povo geme” (Provérbios 29:2). O ensinamento de Salomão nunca foi tão verdadeiro, para o Brasil, como nos dias atuais,

O está acontecendo, em todos níveis da administração pública brasileira (municipal, estadual e federal), é uma constatação da atualidade do ensinamento do rei israelense. A realidade é que os justos não estão governando e que, infelizmente, nosso país é dominado pelos maus.

A nível federal, a presidenta está sob a ameaça de impeachment. Os presidentes da Câmara, do Senado, e dezenas de senadores e deputados respondem a crimes como corrupção e lavagem de dinheiro. O Congresso Nacional está se tornando uma verdadeira casa dos horrores.

A podridão da política brasileira transformou Brasília numa Babilônia, a cidade da grande confusão, em que para se dar bem, tem de ser mau. Lá vende-se até leis (medidas provisórias). O número de envolvidos e de crimes investigados na Operação Lava Jato assusta, até os mais experientes magistrados.

O Paraná, que já foi exemplo, hoje é motivo de escarnio. A polícia, que deveria defender o povo dos criminosos, foi utilizada pelo governo para bater em professores. Auditores da receita estadual, ao invés de fiscalizar empresas, envolveram-se em atos de corrupção sem precedentes. Mais de R$ 700 milhões de prejuízo ao estado, e parte dinheiro destinado reeleição do governador.

Em Curitiba, o povo sofre nas ruas porque a administração municipal não tem coragem de enfrentar o cartel do transporte coletivo. Os empresários jogam os trabalhadores contra a Prefeitura, ameaçando com demissões, não pagando salários e estimulando as greves, com prejuízos enormes a todos, inclusive as atividades empresariais. Agora, a tarifa do ônibus, que já está superfaturada, vai aumentar ainda mais.

E a última, o Instituto Curitiba de Informática, ICI, que sem concorrência presta serviço de informática ao município, atrasa deliberadamente a elaboração de programas de c Leia mais