1 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
39 Comentários

“Pegaram o ‘limpinho’ Rubens Bueno do PPS” viraliza na internet

rubens_limpinho_ttA denúncia do Ministério Público do Paraná (MP) contra o deputado federal Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara, e mais três lideranças do partido por improbidade administrativa viralizou nas redes sociais esta terça-feira (1º).

“Pegaram o “limpinho” Rubens Bueno do PPS. Dilma estava certa, os golpistas não têm moral”, diz um dos tuites que ganharam as redes sociais se transformando em “memes” (repetição) na internet.

Bueno é conhecido no Paraná como “limpinho” em virtude do antigo marketing do PPS, que se autointitulava como “partido do voto limpo”, logo, ele começou a ser chamado de “homem do voto limpo”.

O MP acusa Bueno e mais três ex-deputados de utilizar funcionários da Assembleia Legislativa do Paraná e da liderança da agremiação no parlamento estadual em tarefas do PPS. Na ação, os promotores Danielle Gonçalves Thomé e Paulo Ovídio dos Santos Lima, da Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público, pedem o ressarcimento de R$ 11,3 milhões. Leia mais

1 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Em nota, Gleisi critica propaganda fascista de Fruet contra deficientes

gleisi_outdoor_fruetA senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) manifestou indignação, nesta terça-feira (1), com a propaganda fascista da Prefeitura de Curitiba que pede o “fim dos privilégios para deficientes” em outdoors espalhados na capital paranaense.

Embora a secretária da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdocimo, tenha assumido a autoria da antipropaganda, o estrago já foi feito na imagem do prefeito Gustavo Fruet (PDT).

“Um assunto tão sério não pode ser abordado de maneira desrespeitosa numa época política delicada em que estamos vivendo, onde sentimentos de ódio, preconceito e conservadorismo afloram”, criticou a senadora do PT.

Segundo explicação da secretária da Pessoa Deficiente, o marketing desenvolvido pela turma da “Prefs” tinha por objetivo “chocar”.

“O desrespeito que aconteceu na internet durou só um dia, mas as pessoas com deficiência enfrentam essa afronta todos os dias”, justificou Mirella.

O diabo é que a propaganda da “Prefs” já dera várias outras escorregadelas antes, conforme mostrou há pouco o Blog do Esmael.

A seguir, leia a íntegra da nota oficial da senadora Gleisi Hoffmann: Leia mais

1 de dezembro de 2015
por admin
19 Comentários

Outdoor contra “privilégios de deficientes” é mais um tiro no pé da “Prefs” de Gustavo Fruet

privilegios_fruetA comunicação do prefeito Gustavo Fruet (PDT), em 24 horas, disparou um tiro de bazuca no pé do próprio prefeito de Curitiba. O que era para ser mais uma daquelas “brincadeiras” sem graça da equipe da rede social denominada “Prefs” tornou-se motivo de nojo, sinônimo de piada de mau gosto, antipropaganda, enfim, coisa para no mínimo demitir o secretário Municipal da Propaganda.

O quiproquó começou ontem (30) com a instalação de outdoors misteriosos na capital paranaense pedindo o “fim dos privilégios para deficientes”. O material foi assinado por um grupo autodenominado “Movimento pela Reforma de Direitos”, com uma página no Facebook.

As fotos dos outdoors fascistas rodaram o país em questão de minutos através da internet. Desencadearam todo tipo de reação. A maioria deles, como era de se esperar, foi de repúdio e de choque. Mas houve quem concordou, e não foi pouca gente.

Imagine daqui a pouco outros serão encorajados a publicar outdoors chamando uma pessoa negra de “macaco” e, diante da repercussão e reprovação, esses virão a público dizer que tudo não passou de “brincadeirinha”. Uma ova! Todo preconceituoso é um filho da puta.

Diante da péssima repercussão, o que danifica a imagem de bom moço de Fruet, foi escalado o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência para assumir a criação da falsa campanha contra os “privilégios dos deficientes”. Isto apenas ampliou a confusão. Leia mais

1 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Gazeta do Povo encolheu de tamanho, já a farra publicitária de Beto Richa…

Diminuiu o tamanho do jornal impresso Gazeta do Povo que começou a circular nesta terça-feira (1º), que ganhou um novo formato do papel — o formato Berliner ou Germânico. No entanto, inversamente proporcional, aumentou a farra publicitária do governo Beto Richa (PSDB).

Não é pecado existir propaganda deste ou daquele governo ou órgão público, mas chama atenção a quantidade de inserções no tabloide em virtude da crise que o tucano fala que o Paraná enfrenta quando se trata de dar “olé” nos professores e demais servidores públicos.

Internautas contabilizaram 13 anúncios do governo do estado na edição de hoje, entre propaganda e publicidade legal. As mais vultosas são do “Governo do Paraná”, “Porto de Paranaguá” e “BRDE”.

A farra publicitária na Gazeta do Povo soou estranha porque se trata, salvo engano, de um veículo de comunicação “oposicionista” ao governo de Beto Richa.

Na Assembleia Legislativa, inclusive, deputados se perguntavam se houve um “acerto” entre as partes, ou seja, entre o tucano e o futuro blog Gazeta do Povo.

Leia mais

1 de dezembro de 2015
por admin
40 Comentários

Presidente da UPES avisa Beto Richa: “Se fechar escolas, a gente ocupa”

upesO estudante Matheus dos Santos foi eleito no último final de semana novo presidente da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES). Além de renovar a diretoria, o 52º Congresso da entidade aprovou um plano de lutas em defesa da educação.

A exemplo do que está acontecendo em São Paulo, a entidade planeja ocupar escolas estaduais como forma de resistência aos ataques do governador Beto Richa (PSDB) à educação pública. Leia mais

1 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Vice-prefeita do PT abandona cargo na gestão de Gustavo Fruet

fruet_mirian_rasgada2A vice-prefeita Mirian Gonçalves (PT), nesta terça-feira (1º), por meio de nota oficial, comunicou que pediu exoneração do cargo na Secretaria do Trabalho e Emprego do Município de Curitiba.

A vice continua vice, por ser cargo eletivo, mas ela explicou o motivo do pedido de exoneração da Secretaria: “Por coerência com os seus princípios e com o indicativo aprovado em encontro do Partido dos Trabalhadores”.

Mirian Gonçalves se encontra neste momento com o prefeito Gustavo Fruet (PDT), para quem vai entregar o cargo que ocupou por 3 anos.

No último sábado (28), o PT decidiu aprovar o lançamento de candidatura própria à Prefeitura de Curitiba, mas, contraditoriamente, resolveu ficar com os cargos comissionados na gestão de Gustavo Fruet por “questões humanitárias”.

Nos bastidores da política, muitos viram no gesto da vice Mirian Gonçalves a possibilidade dela disputar a indicação no PT para concorrer ao cargo de prefeita.

A seguir, leia a íntegra da nota oficial: Leia mais

1 de dezembro de 2015
por admin
Comentários desativados em Coluna do João Arruda: Dinheiro repatriado deve ir para a Saúde

Coluna do João Arruda: Dinheiro repatriado deve ir para a Saúde

Download

João Arruda*

O déficit de R$ 10 bilhões no orçamento do Ministério da Saúde alerta: 2016 pode ser um ano de caos no setor. Duvida? Acompanhe comigo.

1) Os recursos para atendimentos de média e alta complexidade nos hospitais, por exemplo, só são suficientes para o primeiro semestre.

2) Farmácia Popular? Pode esquecer, também. Cortaram os recursos para bancar remédios mais baratos.

3) A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) não terá dinheiro para combater o Aedes aegypti, que transmite dengue e zyca – o surto de microcefalia vai piorar.

4) As ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) vão parar.

5) As Unidades de Pronto Atendimento, as UPAs, também vão parar, a não ser que estados e municípios banquem 100% do atendimento. Quem tem dinheiro?

É preciso considerar que, além do crescimento vegetativo da população, há também um aumento do número de pessoas que passaram a usar a rede pública de saúde por causa da crise.

Sou o relator do orçamento da União para a saúde, condição que me obriga a buscar medidas que evitem mais sofrimento à população que depende do SUS.

Nós já fizemos uma mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias para garantir mais R$ 3 bilhões para a saúde no ano que vem. Mesmo que o governo não vete, porque há esse risco, é insuficiente.

O único meio de evitar o caos na saúde pública em 2016 é encontrar novas fontes de recursos. Eu tenho uma proposta: aumentar a previsão da receita do dinheiro que será repatriado e colocar R$ 7 bilhões a mais no orçamento da saúde para 2016.

O projeto de lei aprovado na Câmara regulariza, mediante pagamento de multa, o dinheiro enviado por brasileiros ao exterior sem declaração à Receita Federal.

Com a cobrança de multas e de Imposto de Renda, o governo espera legalizar os recursos para elevar a arrecadação e equilibrar as contas pública Leia mais

1 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Anibelinho x Arruda: Assédio de Gustavo Fruet gera bate-boca no PMDB

O deputado federal João Arruda e o deputado estadual Anibelli Neto, o Anibelinho, secretário-geral e vice-presidente do PMDB do Paraná, respectivamente, estão batendo boca em público acerca da disputa pela Prefeitura de Curitiba em 2016.

Arruda não gostou de saber que o correligionário participou da convenção estadual do PDT, no último sábado (28), que lançou o prefeito Gustavo Fruet à reeleição. Para o secretário-geral, a visita foi inoportuna porque o PMDB terá candidato próprio – o deputado estadual Requião Filho.

“Na eleição de Curitiba teremos que derrotar aqueles que querem entregar o PMDB para o prefeito, o nosso partido terá candidato próprio”, tuitou ontem (30) à noite Arruda, como se mandasse um recado a Anibelino.

Pois bem, na manhã desta terça-feira (1º), Anibelinho não deixou barato. Disse ao Blog do Esmael que roupa suja não se lava em público, mas também não recusaria a peleja. “Aprendi com meu pai e meu avô que só vou onde for convidado e neste caso fui por todos os deputados do PDT”, respondeu.

Deputado Anibelli Neto negou que esteja “vendendo” o partido para Fruet. “Como vice-presidente eleito pelo voto do diretório, e não nomeado por ser sobrinho do Requião, estou trabalhando para que o PDT esteja com o nosso PMDB, bem como outras legendas do mesmo campo ideológico”.

Na noite de ontem, Arruda ainda havia advertido pelo Twitter: “O PMDB não vai abrir mão de lançar candidato em Curitiba pra negociar meia dúzia de cargos com o prefeito”.

Em relação a isso, Anibelinho respondeu: “Se quisesse cargos teria apoiado a reeleição do governador Beto Richa, que é do PSDB, desde o começo e não teria sido o deputado que mais lutou pela candidatura própria. Eu era o único que estava com o Requião, em 2012, enquanto o deputado João Arruda não queria se queimar com as suas dobradas”.

Para Anibelinho, o secretário-geral “continua lambendo as feridas da surra que tomou na convenção do PMDB”. Ele se refere a sua eleição como vice-presidente da legenda a contragosto de Arruda, que apoiava o deputado Nereu Moura.

“Nunca fui financiado pelo pedágio nem por sogro empreiteiro [Joel Malucelli]. Me respeite para ser respeitado”, avisou Anibelinho.

Por sua vez, João Arruda informou ao Blog do Esmael que vai brigar diretamente com o “dono do cachorro” – no caso o prefeito Gustavo Fruet. O secretário-geral cumpriu a promessa dando mais uma patacada via Twitter: “Beto quer um pedaço e Gustavo também? Que isso? O partido é dos peemedebistas!”.

Resumo da ópera: a briga continua, companheiros!

Leia mais

1 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Gleisi Hoffmann deverá ser escolhida nova líder do PT no Senado

A senadora paranaense Gleisi Hoffmann deverá ser escolhida nova líder do PT no Senado. A informação é do jornalista Ilmar Franco, colunista d’O Globo, edição desta terça-feira (1).

A tese é que Gleisi teria melhores condições e mais preparo para enfrentar a dureza dos debates no Senado.

Ao Blog do Esmael, a senadora confirmou a saída do colega pernambucano Humberto Costa, que quer antecipar saída da liderança petista para viajar no mês de janeiro.

“Faremos essa discussão na última semana legislativa”, disse Gleisi Hoffmann. O Senado deverá entrar em recesso no dia 23 de dezembro.

O senador paraense Paulo Rocha também quer a função de líder.

Leia mais

1 de dezembro de 2015
por admin
7 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Polícia Rodoviária Federal com as lombadas eletrônicas em xeque

Download

Marcelo Araújo*

A BR-376 entre Curitiba e Garuva possui um trecho de serra descendente onde tombamento de veículos pesados, derrapagens e colisões diversas, sempre foram acidentes nos quais o fator velocidade associado a inclinações da pista, curvas sinuosas e asfalto com pouco atrito quando molhado esteve presente.

A providência da instalação de três redutores de velocidade, sem dúvida, tem sido um fator que reduziu consideravelmente esse risco potencial. Os equipamentos estão instalados nos Quilômetros 664+773m, 666+334m e 667+175m, em Guaratuba. Essa é a parte boa!

O problema começa na hora que os equipamentos detectam um veículo em velocidade superior à regulamentada desencadeando um processo administrativo para penalizar.

Pela organização do Sistema Nacional de Trânsito, as rodovias federais (BRs) possuem duas autoridades responsáveis pela fiscalização de trânsito que são o DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e a PRF – Polícia Rodoviária Federal.

Especificamente em relação à fiscalização da velocidade nas BRs, há uma Resolução do Conselho Nacional de Trânsito nº 289 que em seu Art. 2º , inc. II proíbe expressamente a PRF de fiscalizar velocidade com ‘Redutor de Velocidade’ (Lombada Eletrônica), conforme definição constante na Resolução nº 396 também do CONTRAN. O interessante é que ambas as Resoluções são subscritas por integrantes da PRF representando o Ministério da Justiça.

Além desse problema legal que compromete a validade das notificações geradas, há outro com esses três equipamentos. Eles estão numa distância que permite passar por eles com diferença de 1 minuto mesmo em velocidade infimamente superior à máxima, o que remeteria ao questionamento de caracterizar ‘infração continuada’, e apenas uma autuaç Leia mais

1 de dezembro de 2015
por admin
13 Comentários

Coluna do Enio Verri: A realidade do Paraná de Beto Richa assusta

Download

Enio Verri*

Se nas vinhetas televisivas e radiofônicas, patrocinadas pela publicidade oficial do Governo do Estado, o Paraná é referência em qualidade de vida e desenvolvimento; no mundo real, a perspectiva não só não se repete, como ainda, assusta o setor produtivo e todos os paranaenses.

Distante do protagonismo exercido em décadas passadas, o Estado que acumula polêmicas, autoritarismo, denúncias de corrupção, entre outras ações equivocadas do Governo Richa (PSDB) é o mesmo que ganha as capas dos jornais com mais um reajuste nas tarifas do pedágio – um dos mais caros do mundo.

Autorizado pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar), o pedágio do Paraná, desde o início da madrugada desse 1º de dezembro, obteve um acréscimo que varia entre 6,69% e 7,05%. Porém, o reajuste pode chegar a 10,28%, conforme ato do Governo que autoriza a cobrança de obras não previstas em contrato.

Sob as rédeas das concessionárias, o governador que busca apoio federal à renovação da concessão do pedágio, com a justificativa de modernização rodoviária e redução tarifária, abusa da paciência de todos os paranaenses e, novamente, deprecia nossa economia estadual ao elevar os custos de produção.

Se não bastasse as tarifas elevadas – de Curitiba ao Litoral, o valor cobrado de um automóvel é de R$ 18,00 ante os R$ 16,80 pagos até a data de ontem –, a decisão do Governo Richa não só representa empecilhos para o desenvolvimento econômico, como também, reitera as contradições de sua gestão.

Sob uma retórica afinada, reproduz um discurso em favor da renovação repleto de benefícios, enquanto na realidade, mantém os privilégios as concessionárias, não somente ao autorizar o reajusta tarifário, como ainda, permitir cobrança de obras não previstas em contratos.

Repetitivamente, o Governo do Estado pende aos interesses das concessionárias e se esquece de que as mesmas estão a serviço de todos os paranaenses. As melhorias e modernização são uma obrigação dessas instituições, excessivamente remuneradas para tal serviço.

Trata-se de um projeto de governo equivocado e tendencioso, o qual não mede esforços para atender as demandas de determinadas instituições, enquanto fecha escolas e serviços públicos voltados a toda a população.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Leia mais