Para Richa, o Paraná é uma festa: tucano prorroga contrato de R$ 30 mi para companheiro de viagem

reinaldo_delegacia_comidaO governador Beto Richa (PSDB) continua fazendo do Paraná uma extensão de Paris, ou seja, uma festa.

O tucano prorrogou um contrato de R$ 30 milhões para um companheiro de viagem, Carlos Henrique Gusso, dono da Risotolândia, que fornece quentinhas para o sistema carcerário do estado. Claro, com dispensa de licitação.

A lebre foi levantada nesta sexta-feira (13) pelo repórter Euclides Lucas Garcia, do jornal Gazeta do Povo.

Gusso, também chamado de “Cassi” pelos mais íntimos, esteve na polêmica comitiva do governador que percorreu França, Rússia e China.

Esse contrato que foi generosamente prorrogado por um ano já foi objeto da coluna do ex-secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, em coluna publicada há cinco meses no Blog do Esmael. Note que o delegado fora chefe da polícia do próprio governador Beto Richa.

Na época, Almeida César levantou suspeita de corrupção “sobre os polpudos e rentáveis contratos de fornecimento de alimentação para presos no Paraná” e, ao pedir que o Gaeco e Ministério Público dessem uma olha no contrato da Risotolândia sugeriu: “Pode ser que se descubra algo ainda mais mal cheiroso que os excrementos dos presos nos pratos de marmita”.

Comentários encerrados.