Ocupação de escolas será por melhoria nas condições de ensino, afirma UPES

upesA União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) reunirá lideranças estudantis de todo o estado no 52ºCongresso da entidade, neste fim de semana (28 e 29), em Pontal do Paraná. A exemplo do que está acontecendo em São Paulo, a entidade planeja ocupar escolas estaduais como forma de resistência aos ataques do governador Beto Richa (PSDB) à educação pública.

No Congresso será eleita a nova diretoria da entidade e definido o plano de lutas dos secundaristas. Os projetos de lei “Escola sem Partido” e “Adote uma Escola”, ambos de deputados da base de sustentação do governador Beto Richa, a chamada “Bancada do Camburão”, estão na mira dos estudantes.

Além disso, eles vão protestar contra o fechamento de escolas e turmas, que o governador fez de conta que desistiu, mas continua encaminhando na prática. A situação precária da maioria das escolas do estado também será alvo do protesto dos jovens.

O vídeo a seguir, feito em uma escola estadual que fica em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, mostra como estão as escolas no Paraná:

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Tem q corta os Salários dos funcionarios de tais escolas e pedir a reintegração imediatamente , colocar sem teto e sem terra dentro das escolas é um absurdo

  2. UEPG irá debater na reunião do dia 07/12 do Conselho de Administração do a criação do Dia da Luta pelos Direitos do Servidor Público Estadual sem recesso no Calendário Universitário dia 29 de abril de 2016.

  3. Essa coisa de fazer ocupação de escolas como foi feito em São Paulo, soa como ação orquestrada de sindicatos filiados ao PT. Não combina com a história da UPES.
    Embora a manifestação seja mais do que justificada face ao desmantelamento do ensino público do Paraná, para claros fins de fatiamento e privatização, soa meio sem sentido tal iniciativa.
    O que esse povo deve fazer é campanhas junto às comunidades escolares, pois afinal de contas fazem parte delas como alunos, alertando, denunciando os objetivos nefastos do PSDBOSTA neoliberal: a diminuição do que é público, torrando tudo de qualquer maneira, numa espécie de liquidação espúria, na qual todos sabemos quem vai acabar se dando bem – os grandes grupos privados educacionais – e quem vai se dar mal mais uma vez: o povo.
    Não devem se esquecer os estudantes de dar aula de história política, acerca do que aocnteceu no mundo nos anos 90 – início dos anos 2000, quando as grandes corporações sapatearam na cabeça do povo da américa Latina, Ásia e África, sugando o que puderam das economias destes países.
    Ocupar por ocupar, não. Ocupar e denunciar os objetivos nefastos de pinóquio e Mauro ricardo, o Booooooooooossssssssstaaaaaaaaa!!!!
    Me chama que eu vou, Galera!!!!!