Novas manifestações de repúdio contra o projeto “Escola sem Partido”

mordacaNós já sabemos que o Projeto de Lei do deputado Gilson de Souza (PSC), da turma de Ratinho Júnior, que prevê a “mordaça” contra professores está patinando na Assembleia Legislativa do Paraná. Mesmo assim, estão surgindo novas manifestações de repúdio contra a proposta. São educadores e sindicatos pedindo diretamente aos parlamentares para que o projeto “Escola sem Partido” seja reprovado naquela Casa de Leis.

Uma das manifestações veio Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (SISMMAC), que, na qualidade de representante sindical do magistério da capital, enviou uma moção de repúdio aos “representantes do povo” (leia abaixo).

Além disso, professores e funcionários dos colégios Dom João Bosco e Colombo, ambos situados no município de Colombo, região metropolitana de Curitiba, enviaram um abaixo-assinado manifestado sua oposição à “escola que não pensa”.

No documento, os educadores afirmam que “a liberdade de consciência é a mesma para alunos, professores e também para os nobres deputados. Não fazemos doutrinação política em sala de aula, não precisamos dessa lei para guiar nossa conduta porque nosso discurso e ações na escola têm embasamento em nossa formação acadêmica”.

A APP-Sindicato também já se manifestou sobre a proposta com uma nota em seu portal fazendo uma análise detalhada do PL, mostrando a sua inconstitucionalidade.

Por outro lado, o blogueiro Angel Rigon identificou numa apostila da rede municipal de ensino de Caraguatatuba (SP), administrada pelo PSDB, questões que têm mais que doutrina e ideologia, têm incitação ao ódio partidário.

A apostila usa frases como: “O PT é ladrão, traidor e enganador.” e “Dilma, a presidenta, e seus 40 ladrões afundaram o país.”

Numa primeira leitura poderia se concluir que este material vai além da “doutrinação”. Mesmo assim, já existem mecanismos legais para coibir excessos como esses, sem a necessidade imposição de uma censura prévia aos professores.

O autor do projeto solicitou a suspensão da tramitação na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia. Essa é uma boa deixa para que ele retire de vez o projeto e desista de tentar impor a mordaça contra os professores do Paraná.

Confira a moção do Sismmac: 

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Mas, se não é “ensino partidário” porque a indignação? Porque os professores insistem em doutrinação política e religiosa. Eu ganho menos que professor mas, não saboto meu trabalho por isso. O resultado dessa independência toda está aí nas ruas, uma legião de marginais evadidos da escola que sabem rezar. De que adianta doutrinar ideologias se o sujeito chega a uma idade produtiva sendo capaz de somente fritar hamburguers.

  2. Quero crer que o deputado não é um imbecil. Pelo menos não um imbecil completo. Beija a mão de quem lhe alimenta.
    Para Ratinho Jr., quanto mais ignorantes votarem nele e na trupe do seu crico de horrores melhor.
    A escola, conscientizando, promovendo a contrução coletiva do conhecimento, informando, formando cidadãos enfim, é um verdadeiro perigo para ele e seus sequazes.
    Assim, o pastor de ratos que criou essa sandice de PL, é o laranja de Richa e Rato Kid.
    Execrável tentativa de domínio ideológico, digna de exorcismo!
    Sai capeta!!!!
    E.I. aqui, não!!!!!!!!

  3. Reafirmo: esse projeto de lei é completamente imbecil. Além de imbecil, é inócuo. Não há escola pública no Paraná funcionando como célula de qualquer partido. Escolas públicas têm a mesma diversidade que a sociedade. Qualquer partido de oposição ao governo não conseguirá aparelhá-las. Nem mesmo o governo autoritário do PSDB e os partidos adesistas, com seus ricos recursos econômicos e seu aparato de coação, fará escolas funcionarem como extensões de seus partidos. Professores, alunos e comunidade escolar continuarão discutindo questões políticas, econômicas, sociais, religiosas porque isso faz parte da aprendizagem e da formação dos cidadãos. Mas cada um fará suas próprias escolhas. Podem anotar: se esse projeto for transformado em lei, irá acabar na lata de lixo. Ficará na história do Paraná como ficou a Inquisição na História Geral, símbolo do atraso cultural.

  4. DE ONDE APARECEU ESSE DEPUTADO GILSON DE SOUZA? SERÁ QUE TEM CONDIÇÕES DE EXERCER O CARGO? HÁ ELE É UM DOS CARNEIRINHOS AMESTRADOS DO GOVERNADOR, OS CHAMADOS DE DEPUTADOS DA BANCADA DO CAMBURÃO. ELES ESTARÃO HOJE EM CAMPO MAGRO ASSISTINDO O BETO RICHA POUSAR DA AERONAVE, PAGA PELOS PARANAENSES. EM TEMPO, PORQUE O GOVERNADOR NÃO FAZ ESSA VIAGEM DE 30 KILOMETROS VIA TERRESTRE, COMO O SEU PAI FAZIA? HOJE ELE TERÁ UMA SEGURANÇA DE MAIS DE MIL POLICIAIS, PORQUÊ?