Macri vence segundo turno e encerra 12 anos de kirchnerismo na Argentina

do Opera Mundi

Mauricio Macri foi eleito presidente da Argentina neste domingo; novo presidente terá pela frente desafio de governar com Congresso e governadores, em sua maioria, ligados ao governo Kirchner; Scioli reconheceu derrota para Macri.

Mauricio Macri foi eleito presidente da Argentina neste domingo; novo presidente terá pela frente desafio de governar com Congresso e governadores, em sua maioria, ligados ao governo Kirchner; Scioli reconheceu derrota para Macri.

Em uma das eleições mais acirradas dos últimos anos na Argentina, o candidato Mauricio Macri (Cambiemos), venceu neste domingo (22/11), em um inédito segundo turno, o adversário apoiado por Cristina Kirchner, Daniel Scioli (Frente para a Vitória).

Em sintonia com o que apontaram as últimas pesquisas de opinião divulgadas antes da votação, Macri está com 53,32% dos votos, frente aos 46,68% obtidos por Scioli. Até o momento, 68,67% das urnas foram apuradas, mas já revelam tendência irreversível.

Scioli ligou para Macri e reconheceu a derrota.

Macri terá adiante o desafio de gerenciar um Congresso no qual a Frente para a Vitória ainda detém maioria e um país que tem a maioria de suas províncias controlada por governos peronistas – embora a mais importante delas, a de Buenos Aires, seja agora controlada também pelo Cambiemos, com Maria Eugénia Vidal.

Quem é o novo presidente da Argentina

Filho de Franco Macri, fundador e dono de um conglomerado que leva o nome da família e que atua em diversas áreas, como automóveis, correio e indústria alimentícia, Mauricio iniciou sua carreira política a partir de sua trajetória como dirigente do clube Boca Juniors, o maior da Argentina.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Imagine na Argentina:
    “Somos milhares de patriotas – somos 20 – pelo impeachment”

    Nossa, a direita aqui no Brasil é PATÉTICA.

    Parreira Rodrigues vai me dizer que você acreditou nessa história do impeachment? Ou na caminhada do Kim? Não me diga que você foi um dos vinte acampados?
    Ah, você acredita no Willian Bonner, aquele que te chama de Homer?
    Ah vá, você ajudou a inflar os bonecos de sei lá quem?
    Você é um dos patriotas?
    Não me diga que também ficou com medo das mulheres.
    Você lê aquele economista que gosta do Pateta?

    Vocês são patéticos…

  2. Argentina, tá chegando o aécin dos portenhos. Logo a Argentina do Macri vai abrir as pernas para os EUA. É esperar para ver.

  3. Menos um na escalação do Foro São Paulo, aquele….

  4. Macri 51,40 % Scioli 48,60 %
    Dilma 51,64 % Aécio 48,36 %
    Pergunto
    O Pig Brasileiro vai sugerir o impeachment de Macri?

  5. Dilma a sua hora está chegando!

  6. Vamos marchar patriotas e cidadãos de bem da Argentina, o povo argentino acordou e exige o impeachment do Macri.
    Vamos patriotas, acampemos na praça Rosada.
    Fora corruptos!

    Hahaha
    Vai que lá tem uns tipos patéticos como aqui.

    • Não é patético quem se indigna por ter sido vítima de estelionato eleitoral, como reconheceu o patético LILS.
      Patético é quem vê o seu orçamento ser corroído pela inflação, o seu governo à deriva, vísceras fedorentas expostas no processo Lava Jato, e sai gargalhando hahaha, como a hiena que só trepa uma vez por ano, come carniça e vive dsando risada.

  7. Agora começa na américa latina a volta total de neoliberalismo.