Gustavistas prometem “invadir” encontro do PT, contra candidatura do deputado Tadeu Veneri

zezinho_pt_fruetA corrente gustavista no PT de Curitiba, que prega a continuidade da aliança com o prefeito Gustavo Fruet, do PDT, promete “invadir” neste sábado (28) o encontro municipal petista.

A corrente gustavista é formada por aqueles filiados que prometem debandar em caso de candidatura própria. Neste mês de novembro, petistas tradicionais trocaram uma história de militância pela companhia de Fruet.

O evento será às 9 horas, no Sintracon (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil), será aberto a todos os filiados do PT.

“Entretanto”, avisa o secretário de Organização do partido, Zezinho Vasconcellos, “as deliberações ocorrerão no formato ‘cara-crachá’, ou seja, o militante precisará estar credenciado”.

Zezinho disse que o encontro de amanhã deverá reunir cerca de 400 filiados petistas e a tendência é que a agremiação confirme a tática eleitoral da candidatura própria em 2016.

O PT também redefinirá sua política de alianças, portanto, poderá priorizar entendimentos com PMDB ao invés do PDT. O nome mais apropriado para concorrer à Prefeitura de Curitiba, segundo o dirigente partidário, é do deputado estadual Tadeu Veneri.

Sobre a “invasão” gustavista no encontro petista, Zezinho Vasconcellos disse que “estamos preparados”. “Podem vir quente que estamos fervendo!”, avisou.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. PT AFROUXOU A TANGA PARA FRUET

    Mesmo lançado por unanimidade como candidato unico do PT a sucessão de FRUET o partido optou por não romper com o pedetista. Alegando ” questões humanitárias” pelos comissionados da PMC o partido atuará como uma espécie de “sparring” de Fruet…assim caminha o PT.

  2. Incrivel esse Zezinho, o partido atravessando sua maior crise e ele vem aqui cantar de galo. “vem quente que eu to fervendo” Vervendo do que galo Zé?

  3. Coerentes, deixaram uma militância num partido que rasgou bandeiras de campanha, aliou-se ao que de pior existe na política de países outros, espertalhão no que diz a aplicação de estelionato eleitoral e, sobretudo, mentiroso e corrupto. De parabéns, os dissidentees.

  4. É muito fácil brecar essa invasão. é só pedir a comprovação de pagamento das contribuições partidáarias. Se não tiver em dia, não tem direito nem de voz e muito menos de voto. assim, os vendilhões não poderão se manifestar. Tem que deixar o partido para os verdadeiros petistas.Seriam mais coerentes como fizeram a Roseli e o Tom, que se mandaram do PT para asseguraar a boquinha.

  5. Esta debandada, só que ao contrario, do PDT para o PT ocorreu a alguns anos atrás em Porto Alegre, onde até a hoje Pres. Dilma, quando do rompimento da aliança, desligou-se do PDT e ingressou no PT.
    Em tempos de desemprego em massa….