Estudantes definem semana que vem ocupação de escolas no Paraná

Publicado em 22 novembro, 2015

A paranaense Camila Lanes, presidente da UBES, está à frente do movimento contra fechamento de 94 escolas no estado de São Paulo; no fim de semana que vem, a União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES), além de eleger Mateus dos Santos, definirá estratégia em congresso estadual contra o fechamento de 150 escolas no Paraná e a lei da mordaça dos professores.
A paranaense Camila Lanes, presidente da UBES, está à frente do movimento contra fechamento de 94 escolas no estado de São Paulo; no fim de semana que vem, a União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES), além de eleger Mateus dos Santos, definirá estratégia em congresso estadual contra o fechamento de 150 escolas no Paraná e a lei da mordaça dos professores.
A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) realizará seu 52º Congresso nos próximos dias 28 e 29 de novembro, em Pontal do Paraná, Litoral do estado, onde a principal tarefa, além de eleger a nova diretoria, será planejar a ocupação das 2,1 mil escolas da rede pública que compõem o sistema estadual de ensino.

Segundo o estudante Mateus dos Santos, de Foz do Iguaçu, que possivelmente será eleito presidente da UPES no próximo fim de semana, será desencadeado no começo de dezembro o movimento “#OcupeParaná”.

.

Em entrevista ao Blog do Esmael, o líder estudantil, que é ligado à União da Juventude Socialista (UJS), justificou o movimento como “contraposição ao fechamento de escolas e à lei da mordaça” pretendidos pelo governador Beto Richa (PSDB).

A UPES também deverá fechar questão contra a precarização da educação, pretendido pelo governo tucano, que consiste na contratação de funcionários e professores por meio de OS (organização social), ou seja, que acaba com a carreira do magistério no Paraná.

Em São Paulo, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), entidade presidida pela ainda presidente da UPES, Camila Lanes, que é colaboradora do Blog do Esmael, lançou uma “cartilha da ocupação” das escolas.

.

De acordo com Camila, no estado de São Paulo mais 85 de escolas estão ocupadas até agora “em viés de aumento”.

Comments are closed.