Curitiba realiza às 13 horas ato pelo ‘Dia da Não Violência Contra a Mulher’

violencia_mulherOs movimentos feministas do Paraná promovem nesta quarta-feira (25), às 13h, na Praça Santos Andrade (UFPR),  um ato pelo ‘Dia da Não Violência Contra a Mulher’. Militantes vão pedir o fim da impunidade e mais políticas públicas para combater o feminicídios e outras práticas constante de agressões contra as mulheres.

“A cada duas horas uma mulher é assassinada no Brasil e uma em cada cinco mulheres já sofreu algum tipo de violência cometida por um homem. Enquanto isso, observamos uma total ausência de políticas públicas para prevenir estes crimes e ao mesmo identificar e punir os responsáveis pelos atos já cometidos”, protesta a secretária da Mulher da CUT Paraná, Anacélie Azevedo.

De acordo com ela, somente na última década 43.500 mulheres foram assassinadas e cerca de 40% dos crimes aconteceram dentro de suas próprias casas. No segundo semestre de 2014 foram registradas 5.222 ocorrências de crimes de violência doméstica e familiar, além de 45 homicídios.

“Acreditamos que este número seja bem mais expressivo já que há uma evidente subnotificação. As pesquisas mostram que quase 70% das vítimas não denunciam o agressor por medo”, completa Anacélie.

Além de expor os dados alarmantes de violência contra as mulheres o ato também terá um caráter de cobrança do poder público, segundo a dirigente. Uma antiga reivindicação dos movimentos feministas, a criação de uma secretaria específica para organizar as políticas públicas, segue sem sair do papel.

Há ainda a ausência da identificação e punição dos crimes cometidos contra as mulheres. Os mais famosos deles, contra as meninas Tayná e Rachel, seguem sem solução.

“Enquanto isso, o Governo do Estado, recebeu veículos para o atendimento de mulheres vítimas de violência, mas eles seguem sem uso. Isso já faz um ano e meio”, completa.

Serviço: Ato do Dia Pela Não Violência Contra a Mulher
Data: Quarta-feira, 25 de novembro de 2015
Horário: 13h
Local: Pátio da Reitoria da UFPR, Rua XV de Novembro, 1299

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O CARA QUE BATE EM UMA MULHER É COVARDE…EU QUERIA VER ELE BATER EM UMA FILHA MINHA..NA PROXIMA ELE IRIA MUDAR DE ENDEREÇO..PRO CEMITÉRIO;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

    • Até iria fazer um comentário sobre o assunto, mas como o seu é igual ao meu comentário, fica registrado o meu apoio ao seu. Se alguém fizer isso com a minha filha, é cidade dos pés juntos sem dó e nem piedade e vai capado para lá também, porque se reencarnar, vai voltar viado.