Rocha Loures, o homem-bomba, jura que não delata Temer. Será?