27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

João Alfredo, do Atlético, estreia coluna este sábado no Blog do Esmael

Joao_Alfredo_AtleticoO empresário João Alfredo Costa Filho, candidato ao conselho administrativo do Atlético, vai estrear a partir deste sábado (28) coluna semanal no Blog do Esmael. Ele abordará, por óbvio, a paixão nacional: o futebol, especificamente a situação do Clube Atlético Paranaense.

João Alfredo encabeça a chapa oposicionista “Atlético de Novo”, que reúne todos que discordam da gestão de Mario Celso Petraglia no clube. “Após anos de escuridão, vamos abrir o clube com transparência para que todos possam acompanhar nossos passos.”, demarcou. Leia mais

27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

O bom, o ruim, o pior: ‘Maioria desaprova governo do PSDB no Pará’, revela PR pesquisas

para_pesquisaO instituto Paraná Pesquisas cruzou os céus e foi até ao Norte do país, no estado do Pará, para sondar a popularidade do governador Simão Jatene (PSDB).

Segundo o levantamento, os tucanos vão de mal a pior de Norte a Sul. Janete tem 56,1% de desaprovação.

O que conforta o governador paraense, no entanto, é que seu correligionário de ninho, Beto Richa, é o pior avaliado do país com incríveis 73% de rejeição — de acordo com a mesma Paraná Pesquisas.

Na série de pesquisas nacionais divulgadas pelo Blog do Esmael, em parceria com a Paraná Pesquisas, ontem (26) veio à tona que ‘a administração do PT é aprovada por 54% em Minas Gerais’. Trata-se de um comparativo importante, um corte, para que os leitores percebam a diferença no jeito de governar entre PSDB e PT.

Volto à pesquisa do Pará. A sondagem foi realiza com 1.285 eleitores, em 58 municípios do Pará, entre os dias 13 a 17 de novembro de 2015. A margem de erro é de 3%.

O instituto também levantou a intenção de votos para o governo do Pará, em 2018.

Se as eleições fossem hoje, o ministro da Secretaria dos Portos Helder Barbalho (PMDB) seria eleito governador do Pará com 41% dos votos.

O peemedebista, filho do senador Jader Barbalho, é aliado de primeira hora da presidenta Dilma Rousseff (PT).

A seguir, leia a íntegra da sondagem da Paraná Pesquisas: Leia mais

27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Gustavistas prometem “invadir” encontro do PT, contra candidatura do deputado Tadeu Veneri

zezinho_pt_fruetA corrente gustavista no PT de Curitiba, que prega a continuidade da aliança com o prefeito Gustavo Fruet, do PDT, promete “invadir” neste sábado (28) o encontro municipal petista.

A corrente gustavista é formada por aqueles filiados que prometem debandar em caso de candidatura própria. Neste mês de novembro, petistas tradicionais trocaram uma história de militância pela companhia de Fruet.

O evento será às 9 horas, no Sintracon (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil), será aberto a todos os filiados do PT.

“Entretanto”, avisa o secretário de Organização do partido, Zezinho Vasconcellos, “as deliberações ocorrerão no formato ‘cara-crachá’, ou seja, o militante precisará estar credenciado”. Leia mais

27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Senador Requião “trocou” de coração

Ao constatar que ele e o hospital foram vítimas de um trote, nesta sexta-feira (27), senador Roberto Requião (PMDB-PR) disse ao Blog do Esmael que “trocou” o coração. "Tirei o coração ‘bom’ para colocar um de ‘aço’ para ferrar ainda mais esses cachorros", fuzilou.

Ao constatar que ele e o hospital foram vítimas de um trote, nesta sexta-feira (27), senador Roberto Requião (PMDB-PR) disse ao Blog do Esmael que “trocou” o coração. “Tirei o coração ‘bom’ para colocar um de ‘aço’ para ferrar ainda mais esses cachorros”, fuzilou.

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), indignado, relatou ao Blog do Esmael, nesta sexta-feira (27), que o Hospital Santa Cruz, de Curitiba, fora vítima de um trote utilizando seu nome. ... 

Leia mais

27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
41 Comentários

Agente da PF acusado de vender para revistas informações da Lava Jato

Até tu, PF?

A própria Polícia Federal (PF) pode sair chamuscada da Lava Jato, se não esclarecer tintim por tintim essa história sobre a venda de informações para revistas por um agente dela.

Quando se fala em revistas, leia-se Veja, Istoé e Época.

A denúncia coincide com a palestra do juiz Sérgio Moro foi a estrela do IX Fórum da Associação Nacional de Editores de Revista. Lá, ele foi aplaudido de pé pelos barões da mídia quando falou que a Lei de Direito de Resposta, a Lei Requião, é “vaga” e é instrumento de “censura”.

No entanto, é bom que se frise, não há qualquer envolvimento do juiz com a lambança dessas revistas e do agente da PF. Mas seria de bom grado se Moro procurasse melhor companhias para andar em público.

Segundo conversa gravada, o ‘jornalismo bandido’ é abastecido pelo agente da PF Newton Ishii, também conhecido como “japonês bonzinho” pelos investigados na Lava Jato.

O áudio é fruto da conversa entre o senador Delcídio Amaral (PT-MS), o filho de Nestor Cerveró, Bernardo Cerveró, e o advogado Edson Ribeiro, que menciona a existência de um carcereiro da Polícia Federal que seria responsável por vazar informações sigilosas das investigações da Lava Jato para a imprensa e cobrar pelo “serviço”.

A seguir, trecho da conversa gravada:

BERNARDO: os caras não tinham uma escuta em cima da.. da cela?

DELCÍDIO: Alguém pegou isso aí e deve ter reproduzido. Agora quem fez isso é que a gente não sabe.

EDSON: É o japonês. Se for alguém é o japonês.

DIOGO: É o japonês bonzinho.

DELCÍDIO: O japonês bonzinho?

EDSON: É. Ele vende as informações para as revistas.

BERNARDO: É, é.

Não é a primeira vez que Veja é denunciada pela compra de informações. Ela também dava “furos” com grampos adquiridos pela gangue do bicheiro Carlos Cachoeira.

As revistas compram grampos e informações sigilosas, ou seja, cometem crime, para depois cagar regra moralista contra o PT e os políticos em geral.

Na Inglaterra, grampos ilegais feitos por jornais sensacionalistas contra famosos e políticos levaram mais de 130 pessoas à prisão — inclusive jornalistas. Também enterrou o tradicional ‘News of the World’, do magnata australiano Rudolph Murdoch.

Leia mais

27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

STF dá “sabugada” em Beto Richa ao suspender orçamento de 2016

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar aos defensores públicos suspendendo a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016 do governo do Paraná.

A iniciativa que suspendeu a LOA teve origem na ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) nº 5381, de autoria da Associação Nacional de Defensores Públicos (ANADEP).

Ou seja, enquanto o governador Beto Richa “escondidinho” brinca de piloto na prova das 500 Milhas de Londrina, o STF lhe dá verdadeiras “sabugadas”.

A decisão do ministro do STF se justifica pelo fato de o tucano ter diminuído de R$ 140 milhões (2015) para R$ 45 milhões o orçamento de 2016 da Defensoria Pública.

Há tempos Richa vem declarando guerra aos defensores públicos (relembre aqui), cuja função deles é prestar assistência jurídica integral e gratuita às pessoas que não podem pagar pelos serviços de um advogado.

A liminar da ADI estipula 10 dias para que a Defensoria Pública do Paraná envie, diretamente, nova proposta orçamentária para a Assembleia Legislativa.

A seguir leia trecho da decisão do ministro Barroso:

“Diante do exposto, determino, ad referendum do Plenário (RI/STF, art. 21, V), a suspensão da eficácia do art. 7º, § 2º, da Lei nº 18.532/2015 do Estado do Paraná, bem como a suspensão do processo legislativo do projeto da respectiva lei orçamentária anual para 2016, já em curso na Assembleia Legislativa estadual, devendo a Defensoria Pública do Estado do Paraná enviar, no prazo de dez dias, diretamente para o Poder Legislativo, nova proposta de orçamento sem o limite estipulado pelo referido artigo. Solicito à Presidência a submissão do presente feito a Plenário para ratificação da cautelar.”

Leia mais

27 de novembro de 2015
por Esmael Morais
26 Comentários

Beto Richa na 500 Milhas de Londrina

Desde ontem (27), o governador Beto Richa (PSDB) encontra-se em Londrina. O tucano participará da 24ª edição corrida automobilística das 500 Milhas.

Coincidentemente à presença de Richa na cidade, os treinos também começaram ontem.

Segundo Garganta Profunda de Londrina, principal informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, “o governador playboy estará em Londrina onde vai no autódromo escondido para correr e treinar e provar banco do carro de corrida e mais, vem de jato da Helisul, e ficará na região escondido até sábado no dia da corrida”.

Infelizmente, a cidade do Norte do Paraná ficou famosa no país depois de deflagrada a Operação Lava Jato e dos casos de pedofilia e corrupção na Receita Estadual.

Felizmente — e paralelamente — Londrina também tem o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que comanda investigações nas operações Publicano e Voldemort.

Como recordar é viver, numa é demais lembrar que Beto Richa tinha como copiloto nas 500 Milhas o ex-inspetor geral da Receita Estadual Márcio Albuquerque Lima, que esteve preso justamente por comandar esquema de cobrança de propina no órgão.

Leia mais

27 de novembro de 2015
por admin
13 Comentários

Coluna do Marcelo Belinati: Prisões do senador e do banqueiro, o País está mudando?

Download

Marcelo Belinati*

Desde pequeno (hoje tenho 44 anos), ouço a frase que no Brasil só os mais pobres vão para a cadeia.

Sem querer entrar no mérito da culpabilidade ou não do Senador Delcídio Amaral e do Banqueiro André Esteves, já que todos têm direito a ampla defesa e também não tenho acesso a todos os fatos que motivaram essa decisão judicial, entendo que a partir dessa decisão estabeleceu-se um marco histórico.

Desde a redemocratização do país, em 1985, é a primeira vez que um Senador, no exercício efetivo do mandato, vai preso. Um Banqueiro, então, é uma coisa quase que impensável, dado o seu poderio econômico e político.

O fato é que o cidadão brasileiro, a dona de casa, o trabalhador, o comerciante, o profissional liberal, o aposentado, os pequenos e médios industriais, a sociedade como um todo, sente com toda razão, um misto de indignação e revolta com o estado atual de coisas que estão acontecendo em nosso país.

Se por um lado temos umas das mais altas cargas tributárias do mundo, por outro os serviços públicos são de qualidade ruim. A corrupção endêmica e capilarizada desde os mais altos escalões até as mais baixas esferas governamentais – sejam elas municipais, estaduais ou federais -, aumenta ainda mais o sentimento de indignação e constrói a percepção das pessoas que a classe política, de um modo geral, não merece um mínimo de crédito.

Apesar disso tudo, sou um otimista por natureza. Acredito demais no Brasil!!!

Nosso país é fantástico em todos os sentidos, pois temos um povo bom, generoso e acolhedor, trabalhador na sua essência. Temos infindáveis recursos naturais, talvez como nenhum outro país no mundo. Uma enormidade de terras agricultáveis e tecnologia avançada nessa área. Capacidade técnica para transformação de produtos e uma indústria de ponta. Enfim, temos todas as condições necessárias para fazermos o país avançar, voltar a crescer e se desenvolver, tornando-se uma nação mais justa, humana e igualitária.

Os fatos narrados, a prisão de pessoas de tamanha importância, apesar de lamentáveis do ponto de vista político e também pessoal para os envolvidos e seus familiares, reestabeleceram uma chama de esperança nos cidadãos e cidadãs brasileiros de que é possível, sim, construirmos uma nação diferente.

Uma nação com transparência e clareza de ações e atitudes, com instituições fortes, preservan Leia mais

27 de novembro de 2015
por admin
6 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: Ao Mestre Pop nossa solidariedade

Downlaod

Bruno Meirinho*

Aconteceu na Câmara Municipal de Curitiba. O vereador Zé Maria (SD) tenta se justificar: “foi só uma piada”. Antes disso, em uma sala em que estavam reunidos alguns vereadores, ele perguntou ao vereador Mestre Pop, um dos poucos vereadores negros da câmara, “Sabe por que preto entra em igreja evangélica?”.

Diante do silêncio, Zé Maria insistiu mais uma vez, e então respondeu: “Para poder chamar o branco de irmão”, e então caiu na risada. Nenhum dos outros vereadores riu. Alguns demonstraram reprovação.

Indignado, Mestre Pop decidiu que faria um boletim de ocorrência, para denunciar o crime cometido por Zé Maria. E está claro que o vereador Zé Maria de fato cometeu uma grave conduta racista, que não se espera de ninguém, muito menos de uma pessoa eleita pela sociedade.

Desde sempre, “piadas” dessa natureza nunca tiveram graça, e já há algum tempo a sociedade tem rejeitado esse tipo de postura, reconhecidamente agressiva. Zé Maria está, no mínimo, desatualizado, mas seu comportamento também reflete uma grave alienação: o vereador não nota que, a sua volta, não se tolera mais isso? Falta ao parlamentar ter mais contato com as pessoas!

A postura de Zé Maria é ainda mais marcante por ser contraditória com sua militância. O vereador se autodenomina defensor das pessoas com deficiência, que também estão em busca de respeito pela sociedade e vítimas de práticas de marginalização e preconceito semelhantes àquelas sofridas pelos negros.

Na sua página na internet, o vereador reivindica um tripé: “respeito, inclusão e dignidade”. Faltou a Zé Maria o verdadeiro compromisso com esses valores, e a solidariedade entre os grupos marginalizados. Solidariedade, aliás, que é o nome do seu partido.

E o episódio aconteceu no mês da consciência negra, que alguns querem minimizar. A urgência da questão também é visível na composição da câmara: são 38 vereadores, dos quais menos de 10% são negros.

Pode-se dizer, talvez, que o Mestre Pop seja o único negro da legislatura. E a realidade é nacional: dos deputados federais, cerca de 20% são negros, proporção semelhante entre os senadores; e na Assembleia Legislativa do Paraná, nenhum negro.

Por tudo isso, não se pode mais tolerar comportamentos como este do vereador Zé Maria. Seu comportamento deve ser apurado, com o rigor que o cargo exige. Acima de tudo, Mestre Pop merece toda a nossa solidariedade.

*Bruno Meirinho é advogado, foi candidato a prefeito de Curitiba. É o coordenador local da Fundação Lauro Campos, instituição de formação pol Leia mais