Coluna do Marcelo Belinati: Nova droga contra o câncer, uma questão de sensibilidade humana e social

cancer

Em sua coluna semanal, o deputado federal Marcelo Belinati (PP) fala da fosfoetanolamina, uma nova droga que traz esperança aos pacientes de câncer. Uma forma artificial do composto foi criada por um pesquisador brasileiro, Dr. Gilberto Chierice, da USP, e seu uso vem trazendo bons resultados, inclusive de cura. Por isso, é grande a expectativa para que o medicamento seja testado e liberado para o uso em escala. Leia, ouça, comente e compartilhe. 

Download

Marcelo Belinati*

“Em primeiro lugar na nossa vida é Deus, a família e a saúde.”

Já ouviram essa frase? Pois é, ela é uma grande realidade. A saúde é nosso bem mais precioso…

Agora, imaginem vocês, algum familiar seu ou até mesmo você, com câncer e vem a notícia de uma substância que pode até levar à cura, mas que não é possível ter acesso a ela em razão de entraves burocráticos?

Entraves burocráticos? Ou talvez pressão de grandes laboratórios que perderiam seus lucros exorbitantes?

Isso é inaceitável!!!!

Qual seria seu sentimento? Revolta? Angústia? Decepção? Sofrimento?

É essa a triste realidade que milhares de brasileiros portadores de câncer e também seus familiares estão passando nesse exato momento…

Desde que o pesquisador, Dr. Gilberto Chierice, da USP, anunciou que a Fosfo é uma alternativa à cura do câncer, houve muito debate em torno deste tema.

A questão é a seguinte:

1) muitas pessoas que têm feito uso da Fosfo para combate do câncer têm tido bons resultados, inclusive com relatos de cura;

2) Apesar disso, não se tem ainda os estudos clínicos necessários para liberação do medicamento.

O que tem que ser feito então????

Fazer os estudos, poxa vida!!!!

É exatamente o que falamos para os representantes dos órgãos regulamentadores durante as audiências públicas no Senado e na Câmara.

As pessoas precisam de respostas, se a substância for eficaz no tratamento do câncer que seja liberada rapidamente. Se não for, que ao menos tenham acesso a essa informação.

A cobrança por parte da sociedade surtiu efeito e o governo anunciou a criação de um Grupo de Trabalho para apoiar as etapas de desenvolvimento clínico da Fosfoetanolamina (Portaria 1.767 de 29/10/2015).

O Grupo tem 60 dias para apresentar o relatório final das atividades.

Além disso, o Ministério da Ciência e Tecnologia anunciou que vai investir 10 milhões de reais nos estudos clínicos para comprovar se a substância Fosfoetanolamina é ou não eficaz no combate ao câncer.

Houve ainda o compromisso de se publicar um relatório a cada 3 meses, em um site específico, para que as pessoas possam acompanhar os desdobramentos dos estudos.

Pessoal, é um grande avanço, o primeiro passo para que se supere as etapas legais dos estudos, regulamentação e posterior liberação da Fosfoetanolamina, caso eles comprovem sua efetividade.

Estou acompanhando de perto e vou informando os leitores do blog, em primeira mão, os andamentos das pesquisas.

*Marcelo Belinati, médico e advogado londrinense, é deputado federal pelo PP do Paraná. Escreve nas sextas-feiras sobre “Política Sem Corrupção”.

Comentários encerrados.